Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 29/06/2019

João ´bota a colher´ no PSB

Por que faltou?

Em visita ao Parque do Povo na noite de quinta-feira, acompanhando o governador João Azevedo (PSB), o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) disse que deixou de votar o projeto que trata de abuso de autoridade devido a problemas de saúde, que o impediram de se deslocar para Brasília.

“Eu estava efetivamente com uma sinusite crônica e acabei literalmente arreando. Eu estou em tratamento, submetido a antibióticos. Essa sinusite derruba-me”, explicou.

Ideia…

O ´V´ criticou a insistência do presidente Jair Bolsonaro em tentar regulamentar a questão do porte e posse de armas à revelia do parlamento.

“Decreto não revoga nem altera lei”, pontuou.

… Fixa

“O presidente da República faz um grande mal quando propõe estabelecer um confronto entre os brasileiros”, lamentou.

Prolongamento

Veneziano tratou da crise na área municipal da saúde e disse que o “desmantelamento” vem desde 2013.

“A falta de medicamentos e de condições de trabalho não é de hoje”, adendou.

Dois pesos…

Em crítica indireta ao Ministério Público e ao Judiciário, o senador disse que “os abusos” praticados por gestores municipais “só são combatidos nos outros municípios”.

“Vale para outros, mas não vale para Campina”, reforçou.

Resistência

Na chuvosa noite de quinta-feira, no Parque do Povo, em Campina Grande, a militância petista trafegou pelo local com o boneco de Lula.

Alta

O padre (e professor aposentado da UEPB) Lourildo Soares, do clero campinense, já está em recuperação em sua residência.

Postulantes

As eleições para conselheiro tutelar em Campina Grande terão 64 concorrentes na Zona Leste; 36 na Zona Sul; 28 na Oeste; e 44 na Zona Norte.

O pleito será em outubro.

Vai às urnas

O delegado da Polícia Civil Durval Barros, que já foi superintendente em Campina Grande, vai tentar um mandato de vereador na cidade, pelo Democratas, nas eleições do ano que vem.

Da boca de…

“… Onde está a agenda de competitividade desse governo? Vamos ter coragem de criticar, pôr o dedo na ferida…” (ex-presidenciável Geraldo Alckmin, PSDB/SP, mirando o governo federal).

Vai demorar

Somente a partir de janeiro de 2020 é que o Detran da Paraíba deverá começar o emplacamento de veículos com a ´placa nacional´ – quatro letras e três numerais.

Conquista

O presidente Bolsonaro (PSL) foi feliz, ontem, ao qualificar como “histórico” o fechamento do acordo comercial entre a União Europeia (28 países) e o Mercosul (quatro países – Brasil à frente), ao cabo de uma negociação que durou praticamente duas décadas (deflagrada no governo FHC).

Potencial

Os números falam por si: esse grupo de países tem um mercado de 750 milhões de consumidores e um PIB (produto interno bruto) de 17 TRILHÕES de dólares.

Projeção

A estimativa inicial é de um impacto na economia brasileira da ordem de 125 bilhões de dólares ao longo dos próximos 15 anos.

É como – mal comparando – se as exportações brasileiras tivessem ganhado a Mega Sena.

Sábado é dia de poesia

“… E agora penso que a estrada/ Da vida tem ida e volta/ Ninguém foge do destino/ Esse trem que nos transporta…” (Alceu Valença, que se apresenta hoje no Parque do Povo).

Como é?

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, informou ontem que o governo deve promover a volta da disciplina Educação Moral e Cívica aos currículos escolares.

Binóculo

Habitualmente não muito afeito aos temas político-partidários, João Azevedo (PSB) disse ontem que o seu partido já está trabalhando e planejando as eleições municipais de 2020.

Bola no…

E avançou no presumível: “Ricardo Coutinho é um nome que pode ocupar qualquer que seja a função. E para o processo de disputa de João Pessoa, claro que ele seria o melhor nome”.

… Pênalti

“Entretanto, é uma decisão extremamente pessoal. Ele é quem vai decidir se quer ou não colocar o nome dele à disposição e o partido terá que tomar o rumo em função dessa decisão do ex-governador”, acrescentou Azevedo.

Retomada

João prognosticou que com Ricardo “João Pessoa voltaria a ganhar uma gestão planejada, eficiente e de ações constantes, como nós tínhamos naquela época (na qual RC governou a cidade)”.

“Mas isso é uma decisão que cabe ao eterno governador”, ressalvou.

Bater o ponto

Na noite de quinta-feira, com a discrição que tem marcado as suas recentes visitas à cidade, João Azevedo foi ao Parque do Povo.

Desejo

Na conversa com jornalistas, enfatizou que “precisamos fazer com que Campina Grande acompanhe o ritmo de crescimento da Paraíba. Que a cidade acelere o passo. Uma gestão moderna, que os avanços podem trazer”.

Era uma menção ao processo eleitoral que se avizinha.

Sem irredutibilidade

No tocante à reforma da Previdência, Azevedo disse que os estados precisam de outras garantias e concessões do Congresso Nacional para oferecer o aval.

– Que interesse teriam os estados em se esforçarem para aprovar uma reforma, que tem desgaste político, é natural, e que só vai reduzir 10% do seu déficit? – indagou.

João Azevedo atrás de votos...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube