Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 11/08/2017

João afia as garras

Desfalque na oposição

O deputado estadual Jullys Roberto (PMDB) deu entrada, ontem, em um pedido de licença de 121 dias para se submeter – alegadamente – a uma bateria de exames e a uma cirurgia.

O afastamento abre espaço para o retorno à Assembleia Legislativa do suplente Aníbal Marcolino (PSD).

´Dote´

Mas a já majoritária bancada governista não sofrerá abalo.

Para a concretização da licença, foi acertado que Aníbal – outrora um implacável crítico da gestão Ricardo Coutinho (PSB) – assumirá o compromisso de atuar de acordo com a orientação da liderança governista.

Confirmação

“Assumi um compromisso e estou indo para a ALPB para fazer meu trabalho e votar nos projetos do governador. Eu não tenho dificuldades em votar nos projetos de Ricardo Coutinho. Mas para se aliar a ele, ou não, isso tem que ser construído. Muitos que estão na base de Ricardo já fizeram oposição a ele”, declarou o novo deputado estadual.

Gol contra

Há vários dias, APARTE estranhou o fato de o deputado Bruno Cunha Lima (PSDB) ter assumido a liderança da oposição na ALPB dizendo que a sua prioridade era trazer de volta ao plenário o suplente Aníbal Marcolino, ao invés de priorizar ações destinadas à sua principal base eleitoral.

Dito e…

Todos os deputados do PMDB que votaram contra a orientação do partido, no sentido do arquivamento das investigações contra o presidente Temer, foram punidos ontem com 60 dias de suspensão das atividades partidárias.

… Feito

É o caso, aqui no Estado, do deputado Veneziano, que ficará afastado da presidência municipal do partido em Campina Grande.

´Joio´ e…

O deputado estadual Raniery Paulino avalia que é urgente a contratação de uma campanha para melhorar a imagem do PMDB no Estado, distanciando-o de sua cúpula nacional.

… ´Trigo´

“Deveríamos fazer uma campanha de imagem do PMDB, para mostrar a diferença do PMDB da Paraíba com o PMDB nacional. Temos que mostrar que somos diferentes e fazer uma grande exposição de homens e mulheres decentes que o nosso PMDB da Paraíba tem”, apelou Paulino.

Remendos

A medida provisória que cria o novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e está tramitando no Congresso Nacional já recebeu 278 propostas de emendas, sendo 42 delas sugeridas pela Associação Nacional das Universidades Particulares.

Envergonhado

Para o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, há no País atualmente um “sentimento de devastação”.

“É impossível não sentir vergonha” do momento atual na política nacional.

À deriva

“Somos um país que se perdeu na história, que se perdeu de si mesmo, que se desencontrou de sua gente, que se desencontrou de seu destino. É preciso começar a mudar a partir dessa constatação evidente”, sublinhou o ministro do STF.

Em profusão

Ainda conforme Barroso, as acusações de corrupção eclodem de “provas que saltam de qualquer espaço”, como consequencia de um sistema político “intrinsecamente desonesto”.

Acomodação

“Nós nos conformamos com a desonestidade, nos conformamos em ser conduzidos pelos desonestos”, arrematou o integrante do STF.

Entronização

Na sua passagem esta semana por Campina Grande, o pré-candidato a governador pelo PSB, secretário João Azevedo, abriu espaço nas suas declarações para tratar sobre política, apesar de ser considerado como um ´quadro técnico´ dos socialistas.

Leia um resumo do que João andou falando na mídia.

Eleições 2018

“Discussão politica está muito precoce, ainda mais demorar muito para que aconteça. Estamos construindo todo um processo (…) A definição (do candidato a governador) deverá ocorrer entre novembro e dezembro.

Vai à luta?

“O meu nome está posto, mas efetivamente eu não sou pré-candidato ou candidato a nada, até porque o momento não é esse. O nome está posto, nós estamos discutindo internamente.

E se o processo indicar e for nessa direção, nós vamos à luta, não tem oque discutir.

Vaga de vice

“É extremamente importante que tenha um nome que agregue, acima de tudo, independente da condição geográfica. E tem muitos em Campina que poderiam agregar, e muito, eu não tenho duvidas.

O que pesa

“Os nomes são menos importantes do que o projeto. O projeto (do PSB) é que precisa ter continuidade. Este estado pode e deve continuar avançando.

Prioridade

“Temos que tirar a concentração do crescimento de João Pessoa e de Campina, que mesmo sendo cidades muito importantes, não têm a capacidade de gerar os empregos necessários para toda a população do Estado”.

Ensaio de palanque

João Azevedo, por fim, demonstrou que é um ´aprendiz de político militante´, ao abordar as principais pré-candidaturas a governador pela oposição, justamente os prefeitos de João Pessoa e Campina Grande, respectivamente, Luciano Cartaxo (PSD) e Romero Rodrigues (PSDB).

– Pessoas que administram cidades hoje aí, que não têm absolutamente nada para mostrar, após seis anos de gestão, colocam o nome para disputar o Estado. Quando você vai verificar a administração, é uma administração pífia, que não sabe dizer a que veio – cutucou o secretário postulante a candidato.

Muito estranha a ´overdose´ de políticos campinenses esta semana em Brasília...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube