Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 04/08/2018

Instinto de sobrevivência

O ´poste´ de Lula

O presidenciável Ciro Gomes (PDT), que foi ´isolado´ em termos de alianças por uma ação ostensiva da direção nacional do PT – e no PT nada é feito sem o consentimento do ex-presidente Lula -, fez um desabafo ontem durante a convenção do PDT no Rio de Janeiro, numa referência velada à ex-presidente Dilma Rousseff.

“O que está em jogo na burocracia do PT é uma grande enganação. Eles querem criar uma comoção no país para, no dia em que o Lula for declarado inelegível, eles apontam um outro poste. A grande questão é: o Brasil aguenta outro poste? Ou parte grave da situação que nós estamos vivendo hoje devemos à escolha de um poste pelo Lula? – discorreu Ciro.

 

´Vai que é tua´

O que estava encaminhado foi consolidado ontem: o ex-governador Roberto Paulino será candidato ao Senado.

´Capela´

Mas não se descarta que José Maranhão (MDB) se lance à disputa com uma ´chapa solteira´, sem lançar candidatos ao Senado.

Novo local

A convenção do MDB foi transferida do ´Paço dos Leões´ para o Esporte Clube Cabo Branco, em João Pessoa.

Oratória

Os discursos deverão ter início no começo da tarde deste domingo.

Sobreaviso

É oportuno não perder de vista a convenção do Democratas, marcada para este domingo.

Juntando…

Os partidos Avante, PROS e PT anunciaram ontem uma aliança proporcional para deputado estadual nas eleições deste ano.

… Votos

O trio de legendas, que batizou a coligação de ´Força do Trabalho II´, pretende lançar 72 candidatos à ALPB.

Mais um

O vice-presidente da Câmara campinense, Márcio Melo (PRTB), anunciou ontem que será candidato a deputado federal nas eleições deste ano.

Esférico

Se, figurativamente, o PP na Paraíba fosse colocado numa circunferência, seria possível atestar que ele deu um giro de 350 graus e retornou ao marco zero no atual processo eleitoral: a proximidade com o bloco oposicionista.

Subterrâneas

Enquanto o PP girava no arco de legendas que orbitam a política paraibana, as negociações compuseram um capítulo pouco conhecido, mas perceptivelmente deprimente da atividade pública, dada a visível irrelevância do interesse coletivo.

Sincronização

Acertada a participação do PP na coligação de Lucélio, tratou-se de ajustar o discurso e as aparências para a solenidade realizada ontem num hotel na orla pessoense, com a discrição das coisas impróprias para a luz do sol.

Equalização

Pré-candidato a governador, Lucélio Cartaxo (PV) registrou que “ter Micheline Rodrigues como vice e Daniella Ribeiro e Cássio como senadores mostra nosso comprometimento com o equilíbrio entre homens e mulheres no processo político”.

Equidade

“Esta composição já reflete como será nossa gestão: divisão de funções e responsabilidades entre homens e mulheres. Acreditamos que a força feminina precisa participar da criação de políticas públicas transformadoras, ter vez e voz”, acrescentou Lucélio.

Surpreendeu

“O time está pronto e unido para entrar em campo e vencer as eleições. Temos uma chapa equilibrada e bem distribuída geopoliticamente falando. Eles devem estar de queixo caído com a construção dessa chapa”, avaliou o prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PV).

´Ouvir as bases´

“O PP usou o tempo que tinha para ouvir seus representantes, para que todos pudessem participar da decisão que tomamos hoje (ontem). Foi ouvindo que chegamos ao apoio a Lucélio Cartaxo, porque temos a crença da sua capacidade de levar a Paraíba a um novo patamar, transformando a vida dos paraibanos e paraibanas, que podem e desejam tempos melhores”, discursou a pré-candidata ao Senado Daniella Ribeiro, ensaiando uma explicação de assimilação restrita e difícil.

Sem ´corar´

O PP é ´gelatinoso´, se amolda às conveniências do recipiente.

Não estranhe

Aliás, à ótica política que rege o PP aqui no Estado e nacionalmente, tudo isso é um enredo natural e inevitável.

“Tudo isso é absolutamente normal”, avaliou o vice-prefeito campinense Enivaldo Ribeiro.

Para fechar…

Daniella ficou de anunciar no domingo os ocupantes de suas duas suplências.

Mas existe uma sondagem para que o ex-senador Cícero Lucena ou a sua esposa Lauremília Lucena aceitem o convite.

… A chapa

O vereador-presidente da Câmara pessoense, Marcos Vinícius (PSDB), também está cogitado.

Cativa

No caso do senador Cássio Cunha Lima, uma das suplências será ocupada pelo PSD, através da presidente da legenda, Eva Gouveia.

Prioridade

Outra suplência, ao que se informa, CCL desejava convencer o vice-prefeito pessoense Manoel Júnior (PSC).

O detalhe

Não havia, ao que se pode observar, representantes do PSD no anúncio da incorporação do PP ao bloco oposicionista.

Fora do ´chapão´

O PP conseguiu assegurar uma ´subcoligação´ para concorrer as cadeiras na Câmara Federal.

Estará ao lado do PTC e PHS.

Socialista

O prefeito Nobinho (PSB), de Esperança, participou da solenidade de anúncio da coligação do PP com o PV do pré-candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV).

´Balcão´

Ricardo Coutinho usou a ´esgrima´ para comentar ontem a opção do PP em apoiar Lucélio Cartaxo (PV) para governador: “Sobrou quem? Não tem o que dizer. Nossa aliança nós fizemos, anunciamos e eu me orgulho da aliança que fiz. É boa para a Paraíba, é boa para a política e dialoga com a decência da política. Transformaram a política em um balcão de negócios”.

Pendências

Até a noite de ontem, poderiam ser listadas como situações formalmente indefinidas as do PDT, PRB, PSC e PTB.

Balizas

A situação do PSC chegava a ser curiosa. O partido tem como prioridade a chapa proporcional (deputados), mas assumiu um compromisso com Manoel Júnior (JP) de lançá-lo candidato ao Senado.

Brecha

A essa altura, a única coligação que tem vaga para o Senado é a de José Maranhão.

Chances

Mas existe a avaliação de alguns filiados de que a coligação de Lucélio pode ser mais convidativa para o pleito proporcional.

Estratégia

Acontece que o PSB, que ainda não tinha definido o candidato a vice-governador, afunilava na intenção de ter essa vaga preenchida por uma liderança de Campina Grande.

´De fora´

Ricardo Coutinho adubou a curiosidade, ontem, ao falar sobre a escolha do vice de João Azevedo: “Temos um leque de opções enorme, incluindo muita gente, inclusive aqueles que hoje oficialmente não estão no nosso campo”.

Convite

A direção socialista fez chegar à cúpula do PSC a oferta desse espaço, que poderia ser ocupado pelo empresário Dalton Gadelha.

Até esperou

Como a convenção do PSB só ocorrerá na tarde de hoje, na casa de shows Forrock (estrada de Cabedelo), optou-se por dar tempo ao ´partido do peixe´.

Mas a conversação não prosperou.

Vento a favor

O PDT tem emitido discretos sinais na direção da reaproximação com o PSB, com aparente reciprocidade.

Andar de cima

Mas a direção nacional pode decidir estrategicamente pela manutenção da candidatura a governadora de Lígia Feliciano, para assegurar um ´palanque´ para Ciro Gomes no Estado.

´Bate coração´

Mas, noite de ontem, a ´reconciliação´ foi concretizada e Lígia Feliciano disputará a reeleição como companheira de chapa de João Azevedo, com o ´encaixe´ do deputado Damião Feliciano na coligação proporcional.

Comando

“Vamos contar com o trabalho e dedicação de Lígia na nossa chapa e na coordenação da campanha em Campina Grande, cidade em que ele tem inúmeros serviços prestados”, verbalizou Azevedo.

Em tempo

Coluna do dia 25 de julho: “E se Lígia Feliciano concorresse à vice-governadoria novamente?”

Em APARTE, a credibilidade faz a diferença…

O PTB está firme na base governista?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube