Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 25/05/2016

Injeção financeira nas águas

´Xô Cagepa´

O prefeitável Artur ´Bolinha´ Almeida (PPS-CG) disse nesta terça-feira que vai colocar no seu programa de governo a defesa da municipalização do serviço de água e esgotos, atualmente executado pela Cagepa.

“Se tivéssemos a possibilidade de administrar o serviço, o Município teria muito mais autonomia e condições de melhorar os investimentos, principalmente na rede de distribuição”, enfatizou o empresário em entrevista à TV Itararé (canal 18.1 digital e 19 analógico).

Insosso

Mais cedo, em entrevista à Rádio Caturité, o prefeitável afirmou que o segundo mandato do governador Ricardo Coutinho (PSB) “está deixando a desejar muito em relação a Campina Grande”.

Vaticínio

“Qualquer governante que não tenha um olhar diferenciado para Campina paga um preço muito caro”, alertou ´Bolinha´, acrescentando que o Estado “lavou as mãos para o problema d´água da cidade”.

Da boca de…

“… Depois da gravação do Mercadante, Lula e Dilma e essa agora do (Romero) Jucá, com todo respeito, a minha conversa é uma Disney, uma grande brincadeira…” (ex-senador Delcídio Amaral).

Partida

“Foi a largada do processo eleitoral de 2016”.

Assim definiu Socorro Ramalho, da direção do PT/CG, acerca da reunião da Executiva Municipal, anteontem, que definiu os próximos passos da legenda na cidade rumo às eleições.

Nem te ligo

Ramalho rechaçou as farpas de Veneziano, atinentes à possibilidade de os petistas se coligarem com o PSB: “O PMDB não tem do que reclamar. O PT não tem que dar satisfação a nenhum deputado de outro partido”.

Nas paradas

Cabe ao senador paraibano Raimundo Lira (PMDB) a relatoria da indicação do economista Ilan Goldfajn para a presidência do Banco Central.

Cristal

Na solenidade de instalação, ontem, do ´conselho político´ da pré-candidatura de Cida Ramos (PSB) à Prefeitura de João Pessoa, Ricardo Coutinho afirmou que a gestão de Luciano Cartaxo (PSD) “é tão frágil politicamente que tem medo da sombra”.

Apito

O Tribunal de Contas da União proibiu o repasse de recursos públicos adicionais para a construção da ferrovia transnordestina, uma obra que mistura verbas públicas e privadas e é tocada pela Companhia Siderúrgica Nacional, empresa que até meados desse mês era dirigida pelo ex-ministro Ciro Gomes.

Na ponta do lápis

A ferrovia começou a ser construída em 2006, com custo previsto de R$ 4,5 bilhões e término estimado para 2010.

Apenas 56% dos serviços estão concluídos (600 dos seus 1.753 km de extensão). O seu orçamento já pulou para R$ 11,2 bilhões.

Da boca de …

“… As coisas no Ministério Público andam a passo de tartaruga…” (vereador Olímpio Oliveira, PMDB, ontem, na tribuna da Câmara campinense).

Sedução

O vereador Napoleão Maracajá (PCdoB) disse ontem que a postura de Ricardo Coutinho com relação à presidente Dilma foi decisiva para os comunistas decidirem apoiar o seu candidato a prefeito em Campina, o deputado Adriano Galdino (PSB).

“E Adriano assumiu compromissos com as causas de Campina”, acrescentou.

Derrubada

O Congresso Nacional derrubou ontem o veto da presidente afastada Dilma Rousseff ao projeto de lei que ampliava para alguns Estados a anistia a policiais e bombeiros militares punidos pela participação em greves da categoria.

Alcance

Com a derrubada do veto, foram beneficiados policiais e bombeiros militares dos Estados do Amazonas, Pará, Acre, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Alagoas, Rio de Janeiro e Paraíba.

Último ano

Na pauta da sessão desta quarta-feira do Tribunal de Contas do Estado se encontra o exame das contas de 2012 do ex-prefeito campinense Veneziano.

Da boca de…

“… Vamos ter água (em Campina) sem problema até março de 2017…” (ex-deputado João Fernandes, presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas – AESA).

Incremento

O governo federal propôs ontem, através do ministro Hélder Barbalho, da Integração Nacional, elevar de R$ 170 milhões para R$ 215 milhões o repasse mensal às obras de transposição das águas do Rio São Francisco.

Foi durante reunião com membros da bancada paraibana no Congresso Nacional e representantes das empresas encarregadas de tocar as obras.

Turno desnecessário

“Foi fixado o prazo (de conclusão das obras) até dezembro próximo”, resumiu o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), um dos participantes.

Segundo ele, as empresas consideram que o tipo de trabalho ainda por fazer não recomenda a introdução de um terceiro turno, mas sim o fortalecimento da estrutura já existente, algo que será viabilizado com o aporte adicional de recursos mencionado acima.

Num dos trechos da obra, uma empreiteira (Queiroz Galvão) está atuando de maneira ininterrupta.

Não só gato tem sete vidas. Eduardo Cunha também...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube