Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 09/08/2017

Governo desplugado das ruas

Preliminar

Repetidamente defendi, nos espaços nos quais atuo na mídia, a opinião de que deveria ser prolongado o período de racionamento d´água em Campina Grande, devido ao fato de a recarga do açude de Boqueirão estar ainda beirando os 8% de sua cota máxima.

Sem derivações

É oportuno pontificar que a gestão dos recursos hídricos numa cidade do porte de Campina Grande – e o debate em torno dela – não deve ser convertida numa discussão político-partidário, mas sim ser balizada por critérios essencialmente técnicos e/ou operacionais.

Exitosa

Deve ser registrada e elogiada a conduta que tem tido a Cagepa ao longo desse processo de gerenciamento dos recursos hídricos disponíveis para a população campinense e de 19 outras cidades, num quadro que se desenhou, em alguns momentos, como quase apocalíptico.

Assimilação

Dito isso, devo registrar que fui convencido, ontem, durante a exposição dos operadores do sistema, da conveniência da suspensão do racionamento ao final deste mês (dia 26).

Na balança

A opção foi adotada – e essa é a essência da decisão – levando-se em conta a ponderação dos riscos que subsistem com relação ao abastecimento.

Ou seja, não é que inexistam riscos, mas é a adoção da alternativa que os minimiza.

Gradação

Dito de outro jeito: operacionalmente, é muito mais ágil corrigir ou remediar um eventual problema no sistema de bombeamento d´água do canal da transposição do que reparar uma falha no sistema adutor de Campina Grande, diante dos desligamentos e manobras feitas semanalmente para colocar em prática o racionamento.

Dilema

“É a escolha de Sófia”, resumiu o secretário de Infraestrutura do Estado, João Azevedo, numa referência a duas opções difíceis de escolha – dúvida que norteia um livro com o mesmo nome.

Importante

A suspensão do racionamento não pode ser entendida como um ´liberou geral´ para o consumo d´água.

Nos dias atuais, água é um produto finito – e crescentemente caro.

Vai peitar

O Supremo Tribunal Federal coloca em votação, hoje, na sessão plenária/administrativa, a proposta orçamentária do Judiciário para o ano que vem.

Não incluso

A presidente Carmén Lúcia não acolheu o reajuste de 16% que estão querendo as associações dos magistrados.

Rumo às urnas

O ex-vereador campinense Napoleão Maracajá (PCdoB) decidiu tentar um mandato de deputado estadual nas eleições do ano que vem.

“Ainda não sei por qual partido”, pontuou.

Só se for Zé

O deputado Veneziano reafirmou que “se o PMDB tiver candidato (a governador) e o candidato for José Maranhão, nós o apoiaremos”.

Com antecedência

Mas o ´V´ introduziu uma condição temporal: “Importante e necessário que nós tenhamos essa decisão não na véspera de um processo de convenção (…) Se essa decisão só sair em julho de 2018, se tornaria prejudicial para todos, inclusive, para ele próprio”.

´Lázaro´

Lembra-se do bebê que foi encontrado num depósito de lixo no bairro de José Pinheiro, em Campina Grande, há alguns dias?

Amparado

Graças ao atendimento médico e aos cuidados intensivos quando de seu resgate, Davi passa bem e, por decisão judicial, está sob a guarda de uma de suas avós.

Da boca de…

“… Eu acho que (o governador) precisou e precisa de alianças. Mas se você fizer uma avaliação bem detalhada do quadro político, a base de tudo é o povo. A oposição é desidratada de argumentos. Eu aposto em projeto e o PSB é um partido que defende um projeto político que tem crescido e atraído olhares da classe política…” (deputado-presidente Gervásio Maia, sobre a sucessão estadual).

Se perdem…

Ao se acompanhar alguns fatos que permeiam a administração pública no País, aflora a sensação de que, desde o Governo Dilma, o razoável seria a designação de uma espécie de ´curador´ para prevenir inconsequências do eventual ocupante da cadeira presidencial.

… Pela boca

Na manhã de ontem, as principais publicações do País divulgaram a intenção governamental de aumentar impostos.

Majoração do IR

Uma das propostas em estudo era a criação de uma alíquota de 30% ou 35% de Imposto de Renda para quem ganha mais de R$ 20 mil mensais, o que geraria uma receita adicional estimada em mais de R$ 4 bilhões.

Confirmação

Horas depois, em solenidade em São Paulo, de viva voz Temer declarou que “sempre há estudos. Os mais variados. A todo momento a Fazenda, o Planejamento, os setores da economia fazem esses estudos e eles estão sendo feitos. Mas nada decidido”.

Reação em…

A admissão presidencial da alternativa desencadeou uma reação vigorosa, até mesmo dentro de sua base aliada.

… Cadeia

“Meu partido não vota um real de aumento de imposto”, avisou o líder do PP na Câmara Federal, Arthur Lira (AL).

Sem jeito

“Sou totalmente contra. Aumento de imposto não passa, pode fazer o que quiser”, antecipou o líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO).

Dentro de casa

“O momento não é oportuno para qualquer tipo de aumento de imposto”, disse o próprio líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP).

Rechaço

“O momento é de controlar gastos governamentais e fortalecer mecanismos de combate à corrupção”, conceituou Efraim Filho (PB), líder do DEM.

Desmentido

No começo da noite, uma nota oficial da Presidência da República comunicou que Temer “não encaminhará proposta de elevação do Imposto de Renda ao Congresso Nacional”.

1.300.000.000.000,00

Enquanto isso, o ´impostômetro´, instrumento criado pela Associação Comercial de São Paulo e que totaliza o volume de tributos pagos pelos brasileiros, ultrapassou ontem o patamar de impressionantes R$ 1 trilhão e 300 bilhões, 22 dias antes de ter atingido essa cifra no ano passado, mesmo com o agravamento da crise econômica.

Fala Zé Maranhão!...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube