Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 02/05/2018

Governismo pode ´bater chapas´

Vai demorar

No ritmo que vai, o processo de concessão à iniciativa privada de 15 aeroportos atualmente vinculados à Infraero (entre os quais os de João Pessoa, Campina Grande e Recife) vai ficar para 2019.

Comedimento

Conforme o jornal Valor Econômico (SP), como se trata da primeira concessão de aeroportos por blocos, misturando unidades lucrativas e deficitárias em um mesmo pacote, algumas alas do governo enfatizam enfatizam a importância de não queimar etapas e dar tempo aos interessados para estudar os projetos.

Teme-se o risco de esvaziamento da concorrência.

Coleta

O instituto contratado pelo PP/PB já está em campo recolhendo a ´fotografia de momento´ do eleitorado paraibano acerca das eleições deste ano.

O resultado da pesquisa deverá ser entregue na próxima semana. Para ´consumo interno´.

Sondagem

O PSB nacional também contratou uma pesquisa para aferir o grau de evolução das intenções de voto para o presidenciável e ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa.

´Ajuda de custo´

O PSDB vai repartir R$ 70 milhões para os seus candidatos a senador e a governador pelo Brasil.

A mesma quantia será rateada com os postulantes à Câmara Federal e às Assembleias Legislativas.

Duas rodas

Dados divulgados pela STTP mostram o registro de 2.286 acidentes com motocicletas no ano passado em Campina Grande – média de sete por dia.

O detalhe

No mesmo período, houve 400 ocorrências envolvendo outros veículos.

Ideia livre

Horácio Melo, presidente do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Trânsito, sugeriu a criação do ´Agosto Preto´, como forma de mobilizar a população para rechaçar, com ainda mais contundência, as práticas de corrupção.

Retaguarda

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) será o coordenador do programa de governo do presidenciável ´tucano´ Geraldo Alckmin.

Da boca de…

“… Eu estou muito feliz e tranquilo com a atitude que eu tomei. Eu sou um militante…” (Ricardo Coutinho sobre a decisão de concluir o mandato de governador).

Confiabilidade

À luz das estatísticas nacionais do segmento, o tradicional leite em saquinho avança para virar produto residual.

No ano passado, o consumo foi de 1 bilhão 120 milhões de litros.

Comodidade

O leite em pó teve 5 bilhões 867 milhões de litros comercializados.

E o ´longa vida´ (´recheado´ de química para conservá-lo) registrou a venda de 7 bilhões e 25 milhões de litros.

Quadro negro

O grupo Kroton, que tem como principal atividade o ensino superior privado, concluiu a compra da Somos (antiga Abril Educação), que atua no ensino básico.

Um negócio que girou em torno de R$ 6,2 bilhões.

Tentáculos

A Kroton já controla as editoras Ática, Scipione, Atual e Saraiva, e agora incorpora uma rede com milhares de colégios do ensino básico.

Agora é Lula

“A mesa já não é farta, e até para cozinhar o pouco que tem muitas famílias catam lenha porque não podem mais pagar o bujão de gás”.

Em nova carta escrita na prisão, conforme a sua assessoria.

´Tirar da sala´

Projeto do deputado Vicente Cândido (PT-SP), em tramitação na Câmara Federal, proíbe a transmissão ao vivo das sessões dos tribunais superiores – TSE, TJ e Supremo Tribunal Federal.

Tático

Presidente estadual do PDT, o deputado Damião Feliciano aproveitou a sua recente passagem pela cidade de Boa Vista (Grande Campina) para movimentar mais uma peça no ´xadrez´ eleitoral de seu partido, que tem como objetivo a candidatura da vice-governadora Lígia Feliciano à titularidade do governo estadual.

 Consistência

“É uma candidatura viável. Estamos montados em pesquisas internas”, assinalou o parlamentar.

´Sócia´

Damião discorreu que a sua esposa “criou uma forma nova de fazer política”, mas sintonizada “com a continuidade do governo atual. Ela é vice-governadora. Ela compõe esse governo, construiu tijolo por tijolo. Ela contribuiu para que o Estado estivesse dessa forma”.

Credenciais

“O Estado não é só uma pessoa. O Estado não se compõe apenas de uma pessoa. Como vice-governadora, ela faz parte dessa história. Lígia tem legitimidade para ser a candidata que represente a continuidade desse governo”, avançou o deputado.

Novos tempos

Ainda de acordo com Feliciano, “acima de tudo” Lígia visa representar “aquilo que a população quer, que é uma política nova, não a política antiga ou arcaica; aquela política de tem que ser esse candidato, que impõe o candidato. A população não aceita mais isso. A população quer ela mesmo escolher o candidato e legitimar na urna o candidato que ela quer”.

Preconceito

Damião tratou como “um delírio, a prática do ´tititi´ e do ´disse-me-disse´. Nós não estamos preocupados com isso, temos respeito à população. Não vamos ficar atrás de um funcionário público que está atirando pedras na vice-governadora, só pelo fato de ela ser mulher”.

A encarnação da continuidade

Por fim, o ´deputado do coração´ declarou que “a minha avaliação é de que a situação deve ter duas candidaturas (Lígia e João Azevedo, PSB). E nessa situação, Lígia representa legitimamente a continuidade”.

Olhos para o Gaeco...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube