Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 26/10/2020

Governador ´não perdoa´ padre

Novo ´round´

Em decisão liminar, no final de semana, o ministro Edson Fachin, como integrante do Tribunal Superior Eleitoral, suspendeu os efeitos da decisão do Juiz Eleitoral da 64ª Zona Eleitoral da Paraíba (Fábio Leandro de Alencar) sobre a intervenção no diretório municipal de João Pessoa do PT.

Ou seja, o TSE restabeleceu, provisoriamente, a intervenção.

Retorno

Dessa maneira, o advogado Cícero Lacerda Legal volta a presidir a comissão provisória, substituindo Giucélia Figueiredo.

O detalhe

Integram ainda a comissão municipal provisória do PT/JP o deputado federal Paulo Teixeira (SP), Sônia Braga (secretária da Organização Nacional), o advogado José Alexandre Ferreira Guedes e Nierley Karine Cordeiro Nóbrega (secretária de Finanças).

Extrapolou

Para Fachin, o exame (do impasse partidário) por parte do Juízo zonal (64ª Zona Eleitoral) “implica em usurpação da competência deste Tribunal (TSE)”.

Pertinente

“A reclamação é cabível para preservar a competência deste Tribunal ou, ainda, para garantir a autoridade de suas decisões”, grifa o ministro do TSE.

´Bombou´

Com quase 4 mil comentários nas redes sociais da emissora somente na noite de sexta-feira, o debate com os prefeitáveis de Campina Grande promovido pela TV Itararé (canal 18.1) foi o assunto político da cidade no final de semana.

A seguir, alguns trechos marcantes do evento.

Inservíveis

Edmar Oliveira (Patriota): “Não adianta planos de governo miraculosos, e nada se resolve (…) Sou uma boa ideia e uma excelente opção”.

Em prol de CG

Artur Bolinha (PSL): “Tudo aquilo que tive a oportunidade de gerir e de administrar, fiz com muita competência, dedicação e sucesso. E quero usar tudo que adquiri de experiência, ao longo da vida, para que Campina possa voltar a gerar empregos e oportunidades. E melhorar de forma significativa a qualidade do serviço público”.

Pluralidade

Inácio Falcão (PCdoB): “Estou preparado para governar esta cidade. Tive quatro mandatos de vereador e estou no segundo mandato de deputado estadual. Quero governar esta cidade para todos, e não para poucos”.

Destemida

Ana Cláudia (Podemos): “Sou uma mulher que não tem medo de enfrentar desafios (…) Tenho a sensibilidade de olhar e vivenciar os problemas das pessoas de Campina Grande”.

Feminismo versus…

Bruno Cunha Lima (PSD): “Minha vida sempre foi pautada no respeito às pessoas, independente de gênero, de cor ou posição social. De fato, candidato (Olímpio), fiz um comentário numa (postagem de rede social), apenas ´tirando onda´, fazendo um comentário sobre a questão do feminismo, mas não no sentido de o feminismo ser oposto ao machismo.

… Machismo

“É necessário registrar isso: feminismo não é o posto do machismo, mas sim uma ideologia política. Muitas adeptas não conhecem com profundidade o feminismo de verdade. Eu não tenho nenhum traço de machismo, pelo contrário. Fui criado numa família de mulheres muito fortes e de pais separados”.

São opostos

Olímpio Rocha (PSOL): “Bruno, eu lamento que você ´tire onda´ com um tema tão importante, que é o combate à violência de gênero. O machismo é sim o contrário do feminismo”.

Combate

Ana Claudia: “Na nossa gestão, nós iremos combater com muita incisão tanto o nepotismo quanto o apadrinhamento político, que está tão presente na atual gestão. É uma gestão que não realiza concurso público”.

Ajuda

Inácio Falcão: “Eu vou investir em 10 mil famílias, que estão numa situação vulnerável”.

CGM

Ana Cláudia: “Vou fazer com que a Controladoria Geral do Município funcione efetivamente (…) A corrupção campeia e infecta a atual gestão, com o desvio de recursos da merenda escolar”.

Ranking

Bolinha: “De fato, a educação em Campina vem sendo relegada a terceiro plano. A cidade ocupa a 43ª posição no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Estado até o 5º ano; e a 33ª até o nono ano. Isso mostra claramente a dificuldade que a nossa educação vive.

Garantia

“É preciso que se mude essa realidade (…) As crianças terão a oportunidade de poder levar a sua merenda para casa nos finais de semana (…) No nosso governo posso garantir que não haverá a ´Famintos II´.

Remodelação

Olímpio: “Nós queremos reestruturar a AMDE (Agência Municipal de Desenvolvimento), que hoje serve só como cabide de emprego para apaniguados políticos e suplentes de vereador. Vamos fazer com a AMDE funcione como uma miniagência de planejamento, dando microcrédito ao cidadão campinense”.

Com processo

Bolinha: “A senhora (Ana Cláudia) negou que o seu esposo (ex-prefeito Veneziano) tinha algum processo relacionado à improbidade administrativa. O próprio Ministério Público reconheceu que o seu esposo tem. Como a cidade pode acreditar numa candidata que num debate falta com a verdade?”

Sem condenação

Ana Claudia: “Candidato (Bolinha) é impressionante a sua fixação com relação à ex-gestão do ex-prefeito Veneziano. Digo e repito: Veneziano não foi condenado em nenhum processo por improbidade administrativa. Muito pelo contrário. 28 processos que o ex-prefeito respondeu e que foi inocentado em todos eles.

“Fui vítima”

Bolinha: “Não se trata de fixação, mas de indignação. Eu fui vítima, enquanto sociedade, daquilo que foi feito no governo passado e do que vem sendo feito no atual governo (…) Faltar com a verdade num debate é um cartão de apresentação e a cidade tem que ficar atenta.

Mentira renovada

“Seu esposo (Veneziano), ele não só foi condenado, como atualmente está com alguns bens indisponíveis por decisão judicial. Mas uma vez a senhora (Ana Claudia) falta com a verdade”.

“Sim sim não não”

Ana Cláudia: “O ex-prefeito Veneziano não tem nenhuma condenação perante a justiça. Sou uma mulher firme, uma mulher de sim sim não não.

“Respeito é bom”

“A candidata sou eu, e eu não respondo a nenhum processo, não tenho nenhuma condenação (…) Fui gestora da Funasa, trabalhando pelos 223 municípios da Paraíba, coisa que o senhor nunca fez. Respeito é bom!”

“Quero saber”

Ana Claudia: “(Bruno) A atual gestão, que o senhor defende a continuidade, está sendo vítima do maior escândalo já registrado na história política de Campina, que foi o desvio de milhões de reais de recursos da merenda escolar, inclusive todos os secretários de Educação estão respondendo judicialmente por esse ato tão cruel. Quero saber o que senhor pensa sobre isso”.

Vinculações

Bruno: “Realmente candidata (Ana), parte da gestão está sendo vítima. Ana Claudia, esposa de Veneziano, eleito junto com Ricardo Coutinho e João Azevedo. É interessante, a senhora – ex-secretária de Ricardo, líder do maior esquema de corrupção da história da Paraíba, cunhada de Vitalzinho (ministro do TCU e ex-senador), processado pela (operação) Lava Jato – falar sobre esse assunto.

Justiça decide

“Eu não tenho o menor problema de falar sobre as operações Faminto, Calvário ou qualquer outra. Campina me conhece, sabe que sou um homem sério e honesto. No nosso governo, todas as pessoas que estejam envolvidas ou sejam envolvidas em escândalos de corrupção serão afastadas até que a justiça decida quem é culpado ou quem é inocente (…) Campina me conhece, e conhece o histórico que a senhora (Ana) representa”.

Nada a negar

Ana Claudia: “É impressionante. Vocês acompanham os ataques a minha pessoa, candidata que sou pela primeira vez a prefeita de Campina. Não tenho porque negar a minha história. Passei por gestões e tenho todas as minhas contas aprovadas (…) Somos vítimas dessa gestão que desviou recursos por mais de sete anos da merenda escolar.

Paradeiro

“O seu (Bruno) discurso superficial, que você canta e decanta por Campina. Mas aonde você estava quando defendeu a secretária Iolanda (Barbosa, ex-titular da SEC-CG); (você) que estava anteontem defendendo o atual secretário Rodolfo Gaudêncio, que são acusados (…) São apenas falácias”.

Condenação

Bruno: “Candidata (Ana), quem começou a agredir aqui foi a senhora. Eu vim aqui para debater o futuro de Campina e apresentar as nossas propostas. Mas não vou deixar mais uma mentira deslavada, como a senhora tem feito. Inclusive, já foi condenada pela justiça eleitoral a conceder direito de resposta em seu guia em razão disso.

“Me impressiona”

“Mas quero deixar claro, mais uma vez: não tenho compromisso algum com o erro de quem quer que seja. Aqueles que estão sendo investigados devem ser punidos, se a justiça entender que são responsáveis com qualquer escândalo de corrupção. Muito me impressiona a senhora falar sobre isso, sendo a representante daquilo que a Paraíba já conhece e Campina rejeitou há quatro anos”.

Repetições

Edmar: “Os planos de governo estão sendo apresentado aqui são muito próximos, porque são idênticos aos que foram apresentados em 2008, 2012 e 2016. E por que isso? Porque não foram colocados em prática”.

Piorar

Inácio: “A saúde de Campina Grande está numa situação muito difícil, e vai ficar pior depois do ciclo da pandemia”.

Demandas…

Bruno: “O Sintab (sindicato dos servidores municipais) apresentou uma carta de compromissos com 35 itens. Alguns muito justos e meritórios. Mas outros absolutamente impossíveis de serem executados, sobretudo num momento de pandemia, de dificuldade econômica que todas as famílias, empresas e poderes públicos vão enfrentar daqui por diante.

… Sindicais

“A minha posição é que jamais eu seria leviano e iria mentir para agradar quem quer que seja, assumindo uma carta de compromissos cheia de pontos que são impraticáveis, que são impossíveis num curto espaço de tempo. Decidi assinar em parte, com ressalvas”.

Representante

Ana Claudia: “A gestão que o senhor (Bruno) defende é a gestão da corrupção, do desvio de dinheiro das merendas; é uma gestão que não adota a transparência”.

Ir à luta

Bolinha: “Saio da minha zona de conforto. Poucos, talvez, tenham coragem de fazer o que eu faço. E faço em função da gratidão que tenho a Campina”.

Microfone

Começa hoje a rodada de entrevistas na Rádio Caturité FM (104.1) com os candidatos a vice-prefeito de Campina Grande.

Será às 8h15, no Jornal da Manhã. O primeiro entrevistado é o candidato a vice do Patriota, Wanderley Sobral Sousa.

O detalhe

Wanderley desistiu da disputa, mas ainda não formalizou a desistência junto à justiça eleitoral.

Rápida ´penitência´

Recorde-se a coluna do último sábado: “Parece que só resta uma alternativa a João: ´excomungar´ o padre Couto…”

Pois bem, uma edição extra deste domingo do Diário Oficial do Estado publicou ato do governador João Azevedo exonerando o ex-deputado e padre Luiz Couto (PT) do cargo de secretário de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido.

A abstenção segue sendo um ´fantasma´ a rondar esta eleição...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube