Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 03/03/2020

Fissura socialista

Zé quer um “nome novo”

O senador José Maranhão (MDB), que passou o feriadão carnavalesco nas suas fazendas no Norte do País, tratou ontem da eleição para prefeito de João Pessoa.

– Estamos na expectativa de que vamos ter um nome novo nesse processo. Poderá ser também um nome com experiência anterior. Mas nada impede que seja um nome novo, comprometido com o combate indormido a todo tipo de corrupção – verbalizou Zé.

Prego batido…

Quem também reapareceu ontem foi o ex-senador Cícero Lucena Filho (PSDB), entoando a mesma ´ladainha´: “Eu continuo realmente pensando em não participar da vida pública. Agora, sempre reafirmando que muitas vezes temos projeto, e quem sabe é Deus o amanhã de cada um de nós”.

… Ponta não virada

Lucena explicou que “nossa decisão de família é que eu não volte à política. Então precisaria ter uma causa bem maior para que justificasse o meu retorno”.

´Amputação´

O jornal Valor Econômico (SP) noticiou que a empresa OI vai colocar em pauta, em sua próxima assembleia geral de credores, a venda do segmento de telefonia móvel.

Na tela

O secretário de Saúde do Estado, médico Geraldo Medeiros, é o entrevistado de hoje no programa Ideia Livre da TV Itararé – canal 18.1 ou na internet: www.tvitarare.com.br

Começa às 22h, logo após o Jornal da Cultura. O tema principal é o coronavírus.

Ah sim

Geraldo Medeiros também fala sobre a eleição para prefeito de Campina Grande.

Bifurcação

Enquanto o prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PV) descarta, por antecipação, apoiar um candidato a prefeito que não pertença aos quadros do seu partido, o seu vice-prefeito Manoel Júnior reafirmou que a sua legenda (Solidariedade) terá, inevitavelmente, candidatura própria a prefeito na Capital.

Esticão

Ainda sobre Cartaxo. Antes do carnaval, ele anunciou para a 1ª semana de março a reforma em seu secretariado.

No dia de ontem, esticou o prazo até o dia 30 próximo.

Seus botões

A conhecida empresa Camisaria União (fundada em 1917), com sede em Mato Grosso, protocolou um pedido de recuperação judicial.

A dívida declarada é de R$ 1 bilhão 890 milhões.

Mais um

Eu disse acima que a 2ª feira foi de reaparecimento no ambiente político paraibano.

´Fênice´

Na primeira entrevista que concedeu desde o agravamento da crise no PSB, o ex-secretário executivo de Planejamento do Estado, Fábio Maia, falou ontem a este colunista na Rádio Caturité FM.

Proximidade

Em tempos recentes, Fábio é o agente político que mais convive com o ex-governador Ricardo Coutinho.

Veja um resumo de suas declarações.

´Fórum Pro-Campina´

“(aliança informal de seis partidos de esquerda) Estamos discutindo propostas e ideias. A discussão sobre aliança eleitoral é mais para a frente.

Desfiliação

“(do vereador campinense Bruno Faustino) A gente só perde o que tem. Isso acaba sendo um atrativo para quem quer se filiar.

PMCG

“A tendência (no PSB/CG) é de candidatura própria a prefeito (…) Coloco o meu nome à disposição.

Posição de…

… Veneziano, que está ajudando a estruturar o Podemos em Campina. “É lamentável isso. Foi o partido que lhe trouxe um mandato (…) Fica, nas entrelinhas, o interesse de deixar o partido (…) Veneziano não ajuda na sua casa (PSB), e vai ajudar outra (Podemos). Não tem sentido. Em resumo, quer deixar o partido.

Conquistas

“O PSB elegeu (em 2018)) o governador (João Azevedo), um senador (Veneziano), o deputado federal mais votado (Gervásio Maia) e a deputada estadual mais votada (Cida Ramos).

Legado

“Todos os índices sociais e econômicos do Governo Ricardo Coutinho são melhores do que os encontrados quando ele assumiu.

Calvário

“É um processo inicial, no sentido jurídico. O tempo mostrará a inocência de Ricardo. A política está sendo judicializada. E isso é muito perigoso. (…) As delações saem na imprensa, você não tem acesso (…) Não há a materialização das provas.

Pulsação

“Não converso muito com Ricardo sobre isso (Operação Calvário), porque é um momento difícil para ele.

Debandada

“Muitos estavam conosco por conveniência, não por convicção.

Quem sabe

“A candidatura de Ricardo (a prefeito de João Pessoa) não pode ser descartada, na minha opinião”.

Desembarque

Ao ser perguntado sobre a permanência de vários aliados de Ricardo na gestão estadual, Fábio disse que o tema ainda não foi pautado internamente no partido, e que dessa maneira acaba sendo uma opção pessoal e/ou do governo essa permanência.

Governador

Ainda Fábio Maia: “João (Azevedo) traiu o projeto que o colocou no Palácio (da Redenção)… Não houve, desde o início (do atual governo) a defesa dos projetos e dos companheiros (…) João foi picado pela ´mosca azul´, vislumbrando Ricardo como um futuro adversário”.

– João usou o poder do governo para atacar o partido (…) Ele não tem a altura do cargo que ocupa – acrescentou o socialista.

Qual a distância atual entre o governador e o prefeito de JP?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube