Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

terça-feira, 30/05/2017

Festival de ´notas frias´

Novamente à venda

O jornal Valor Econômico (SP) noticiou que o grupo J&F (JBS) aguarda o fechamento do acordo de leniência com o Ministério Público Federal para deslanchar um processo de venda de ativos.

São apontados como vendáveis, além da Vigor (alimentos), a Eldorado (celulose) e a Alpargatas – essa última que tem em Campina Grande a sua principal planta industrial.

 

Retrovisor

Há alguns meses, também sob os efeitos da Operação Lava Jato, a Alpargatas teve o seu controle acionário transferido da empreiteira Camargo Correia para a JBS.

Tirar a pulsação

A Executiva do PSDB na Paraíba, reunida ontem em João Pessoa, não tomou nenhuma posição oficial acerca da crise política e da política regional.

Foi feita apenas uma ´análise conjuntura´.

Da boca de…

“… (Lula e o PT) mantiveram o tipo de aliança com parte do empresariado que banca as campanhas eleitorais. Foi um erro brutal, e o fato de não terem inventado esse método não os isenta. Tudo que ocorreu depois é consequência dessa opção política profundamente equivocada…” (Guilherme Boulos, líder do MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto).

Avançou

Foi destravado, ontem, o processo de renovação do convênio entre a Escola Técnica Redentorista e a Secretaria de Estado da Educação.

Restabelecido

O deputado Rômulo Gouveia (PSD) fez ontem, em São Paulo, a revisão da cirurgia bariátrica a qual se submeteu há algumas semanas.

Foi autorizado a retomar, gradualmente, as atividades parlamentares.

Volta…

Com a água do açude de Boqueirão voltando a níveis satisfatórios, fruto do aporte oriundo do Rio São Francisco, o ´sabor´ do produto começa a melhorar consideravelmente.

… Triunfal

O fato começa a aquecer as vendas de um produto que parecia coisa do passado: os filtros de barro, com as suas tradicionais ´velas´, estão sendo procurados no comércio, especialmente na feira central campinense.

Da boca de…

“… Aqui na Paraíba não tem corrupção. O PDT se orgulha disso…” (Lígia Feliciano, vice-governadora, na programação política gratuita veiculada na TV).

Na tela

O presidente da subsecção da OAB em Campina Grande, Jairo Oliveira, é o entrevistado de hoje no programa Ideia Livre Política & Economia, que começa às 22h15 na TV Itararé – canal 18.1 (digital) e 19 (analógico) – e na internet – www.tvitarare.com.br

Chaga

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, comentou ontem, durante palestra, em Brasília, que o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) deixou uma cicatriz na sociedade brasileira, sendo uma contínua fonte de discordância na população.

Da boca de…

“… Tribunal não é instrumento para solução de crise política, o julgamento será jurídico e judicial…” (ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, sobre a retomada do julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma/Temer).

Basta!

Botar um deputado investigado pela Operação Lava Jato como ministro da Transparência de um governo (Osmar Serraglio, PMDB/PR) é um acinte à inteligência do brasileiro.

Não foi à toa que Temer foi escolhido como vice de Dilma Rousseff, em duas oportunidades.

Jornal Nacional

No final de semana, a Rede Globo de Televisão veiculou uma reportagem mostrando que a Ordem dos Advogados do Brasil pediu informações ao Supremo Tribunal Federal sobre denúncias da JBS que envolvem mais de 100 escritórios de advocacia.

Citações

O que chamou a atenção da OAB – segundo a matéria – foi a quantidade de escritórios de advocacia citados na delação de Ricardo Saud, ex-diretor de Relações Institucionais do grupo JBS/Friboi.

Uma centena

Segundo ele, mais de 100 bancas de advogados emitiram notas fiscais ´frias´ para ´esquentar´ dinheiro para agentes públicos.

Objetivo

O executivo contou em sua delação que as notas falsas foram emitidas para comprar apoio de partidos e de políticos para vários candidatos nas eleições de 2014.

Paraibano

“As notas fiscais estão aqui. O Vital do Rêgo não era do Tribunal de Contas da União ainda, era senador da República da cúpula do PMDB. Dei R$ 6 milhões para ele, que foi pago com notas frias também. O Jader Barbalho, R$ 6 milhões”, assinalou o ex-diretor da JBS.

Desconhecimento

“Nunca vi na vida (os escritórios emissores das notas). Só assinei a nota como coisa, um contrato fictício, nota falsa e tudo”, revelou.

Extensão

Ainda segundo a reportagem global, a OAB pediu ao ministro Luiz Edson Fachin (relator da Lava Jato) que confirme “se existem outros elementos na delação da JBS ainda sob sigilo, envolvendo escritório de advocacia”.

Dupla investigação

“Se nós tivermos algum advogado que tenha agido de forma criminosa, ele responde duplamente. Ele responde internamente na instituição, no contexto ético-disciplinar, e ele responderá também no contexto penal, frente ao Poder Judiciário”, avisou o presidente do Conselho Federal da OAB, Cláudio Lamachia.

Desmentido

Ao final, a reportagem mencionou que o ministro Vital do Rêgo disse que as afirmações do delator são falsas e que as doações que recebeu da JBS em 2014 estão na prestação de contas da campanha e foram aprovadas pela Justiça.

Lula e Temer vão terminar ´se acertando´ em desfavor do povo...
Simple Share Buttons