Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 26/02/2021

“Esperto” e “inteligente”

Leis contestadas

O procurador-geral da República, Augusto Aras, protocolou no Supremo Tribunal Federal uma ação constitucional contra legislação da Paraíba que autoriza a concessão de pensão especial a viúvas de ex-governadores, ex-desembargadores, ex-juízes e ex-deputados estaduais, com atrelamento dos valores das “benesses” de 50% dos vencimentos atribuídos aos atuais ocupantes dos cargos de desembargadores.

Em tempo

Por questão de espaço, deixei de abordar na edição de ontem o processo de discussão do projeto (aprovado anteontem), no Legislativo de Campina Grande, que autorizou um subsídio milionário para o setor de transporte público.

Pêndulo

“O projeto tem apenas concessões. As contrapartidas, não encontrei”, asseverou o vereador Olímpio Oliveira (PSL).

Incompreensível

Ele observou que “a população não entende porque a frota de ônibus continua rodando de forma reduzida e circulando só com 65%, causando problemas de saúde pública”.

Elementar

Olímpio frisou que o subsídio “é um privilégio para os empresários. Para o cidadão, não”.

E acrescentou que a retomada plena da frota e da circulação dos ônibus até as 23 horas “é o mínimo do mínimo”.

Contestação

Ao usar a tribuna, o vereador Luciano Breno (PP) – novo representante do Legislativo junto ao Conselho Municipal de Transporte Público – contestou Olímpio e afirmou que “o maior beneficiário do projeto é o usuário”.

´Borderô´

Conforme o edil, na versão do ano passado do subsídio 414 mil usuários foram beneficiados, o que significa um desembolso por parte do poder público da ordem de R$ 724 mil.

Desvirtuamento

Líder do bloco de oposição, o vereador Anderson Almeida (Podemos) disse que muitas operadoras do sistema estão fazendo contratos terceirizados com grandes empresas, de olho nos recursos do vale transporte, o que aumenta os custos do serviço regular de ônibus.

Queimação

Rubens Nascimento (DEM), vice-líder do bloco governista, disse que algumas pessoas buscam conferir “um estigma maligno” ao empresariado.

Retração

À sua ótica, a redução verificada na frota decorre “da própria demanda reduzida” por parte dos passageiros.

´Em branco´

Na sua passagem pela tribuna, o vereador Sargento Neto (PSD) comentou que “esta Casa vai dar um cheque em branco” às empresas do setor, mas disse esperar que elas “cumpram com o seu papel”.

Ele prometeu fiscalizar a circulação dos ônibus quando recomeçar a vigência do subsídio.

Condicional

“Se a maioria decidir pela não aprovação, pode contar com o meu voto”, verbalizou Sargento Neto, recuando posteriormente, já que o projeto foi aprovado por unanimidade.

A voz da…

O respeitado professor, economista e ex-ministro Delfim Netto é uma voz que permanece sendo ouvida nos ambientes políticos e econômicos do Brasil.

… Experiência

Dias atrás, ele concedeu uma longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo. Vale a pena destacar alguns trechos.

Relativização

“Nós estamos perdendo o sentido histórico. Esta não é a primeira pandemia nem será a última pandemia.

Assemelhados

“O (ex-presidente Donald) Trump, a exemplo de um grande número de políticos, nunca teve qualquer respeito pelas instituições democráticas. O autoritarismo é o seu comportamento natural. Tristemente, o nosso (presidente) Bolsonaro flerta com o mesmo perigo.

Atilado

“O Bolsonaro não quer acabar com a democracia, ele é cheio de preconceitos identitários e submetido a uma identidade religiosa. Mas acho que as pessoas subestimam a esperteza e inteligência do presidente.

Esperteza

“Bolsonaro dança conforme a música que ele constrói: sobe, desce, diz sim, diz não. E o resultado é uma sociedade perplexa, que não sabe o que ele quer.

Mal maior

“Acho que vivemos uma história antiga, e a covid-19 só está acrescentando uma dificuldade a mais. O maior problema que temos não é o vírus, é a atividade do homem sacrificando a natureza da qual ele é parte.

´Brincando de Deus´

“Sim, o homem é parte da natureza, mas teve um ataque de grandeza e achou que tinha se separado dela. Foi abusando e, como resultado das nossas ações nos últimos 150 anos, produzimos o aquecimento global. Agora, a natureza está se defendendo disso.

Disforme

“Tivemos um desenvolvimento cujo resultado foi um aumento dramático na concentração de riqueza – e, portanto, na desigualdade. A covid-19 veio mostrar isso com toda clareza. A vida se transformou numa coisa muito dura.

Nivelamento

“Vamos pensar um pouco: numa sociedade civilizada, o importante é a igualdade de oportunidades. Não há meritocracia se não houver igualdade de oportunidades. Diria que, sem essa igualdade, o liberalismo é uma fraude.

Exorbitância

“Eu posso dizer, porque fui constituinte. O fato é que, em 1987, foram eleitas pessoas que tinham sido muito amoladas pelo regime autoritário. Esse pessoal foi tomado de uma onipotência extraordinária e fez uma Constituição que impedia o Estado de impedir as pessoas. Nos metemos em tudo o que foi possível. Resolvemos o que seria aplicado em saúde, em educação, na segurança…

Engessamento

“Hoje, eu brinco dizendo que o Bolsonaro, com toda sua arrogância, só administra 6% do Orçamento. Os outros 94% são administrados por aqueles deputados que se reuniram em 1987 (Constituinte). Esse é o grande drama, que precisa mudar. Porque tiramos de um presidente a capacidade de fazer escolhas de acordo com o momento.

Sem vitaliciedade

“Estou convencido de que seria necessário estabelecer um limite no Supremo Tribunal Federal. Acho que ninguém pode ficar lá, digamos, mais que 10 anos. Mas isso exige mudança na Constituição. Então, eu hoje diria a um eleitor: ‘Vote em quem prometer que vai mudar a Constituição’.”

Sem riscos

Ainda Delfim Netto: “Estou absolutamente convencido de que direita e esquerda são sinais de trânsito. A esquerda diz: ‘Eu sou a favor da distribuição de renda’. Mas, alguém é contra? E a direita diz: ‘Eu sou a favor da ordem’. Quem é contra? Então, eu acho que as instituições estão fortes. E que é uma ilusão achar que alguém vai empurrar o Brasil rumo a um regime autoritário.”

Qual seria o vice dos sonhos de João Azevedo para as eleições 2022?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube