Fechar

logo
logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 06/12/2021

Novo choque

Tempo de reconstrução

Está previsto para esta terça-feira o lançamento do programa ´Saúde de Verdade´, a grande aposta da prefeitura campinense para melhorar a qualidade e a quantidade do serviço prestado no setor de saúde pública.

Em entrevista no final de semana ao Jornal da Manhã da Rádio Caturité FM (104.1) – a maior audiência regional no horário -, o secretário de Saúde da PMCG, médico Gilney Porto, comentou que “a gente pegou uma saúde básica totalmente desestruturada na parte física, muitos problemas de infiltração, de rachaduras em prédios. Já iniciamos essas reformas estruturais”.

Racionalidade

Ele fez em seguida uma constatação: “Quando se utiliza o dinheiro público de forma mais adequada, sobra para fazer outras atividades”.

Momento Francisco

“O que me faz ficar acomodado na poltrona da preguiça? Quais são as mediocridades que me paralisam, os vícios que me esmagam até o chão e me impedem de levantar a cabeça?”

Papa, em recente pregação.

Da boca de…

“… Este ano foi o do festival de homenagens na Câmara; de tocar bombo à valorização de categorias…” (vereador Alexandre Pereira, PSD/CG, durante sessão ordinária).

Garimpo

O radialista Nilvan Ferreira, presidente estadual do PTB, falou no final de semana à Rádio Caturité FM acerca da conjuntura política estadual.

Leia trechos de suas declarações.

Vazio

“Há um vácuo existente na oposição, por conta de algumas indefinições, de desistências e de algumas perguntas sem resposta, o que causa uma certa desmobilização. E isso fica fazendo com que o cenário fique parecendo que estamos enfraquecidos.

Sair da inércia

“Diante desse cenário, que provoca a sensação de que a oposição está com medo de enfrentar o governador João Azevedo, de que não há alguém capaz de enfrentá-lo, o PTB vai botar a cabeça, vai botar o dedo na ferida e discutir a possibilidade de lançar candidatura própria. É um direito que o PTB tem.

Apostas erradas

“Os nomes que a oposição apostou, alguns estão indo para o governo e outros estão apáticos.

Atitude

“A Paraíba não quer votar em João Azevedo. Isso é uma questão bem clara. O que falta à oposição neste momento são homens de coragem que digam que não têm medo de enfrentar o governador, e que é possível discutir um projeto de libertação deste Estado.

Marcando passo

“A oposição perdeu muito tempo com a discussão do nome de Romero, quando na verdade Romero nunca teve postura de candidato a governador. Quem é candidato a governador está andando o Estado, conversando com as pessoas e as lideranças. Nós perdemos muito tempo esperando essa postura de candidato dele.

´Tiro no pé´

“A decisão dele (Romero) de começar a se aproximar do governo, ou admitir a possibilidade de conversar com o governador para discutir uma aliança, com isso ele coloca a última pá de terra na sua vida política, porque as pessoas estão atentas ao posicionamento dos líderes. João Azevedo é produto da corrupção neste Estado.

Mutação

“Você não muda de discurso da noite para o dia e parte para fazer acordos de gabinetes, negociando cargos, colocando aliados em determinadas secretarias. O povo está atento a tudo isso.

Firmeza

“Se você fizer uma pesquisa, Campina Grande rejeita esse tipo de aproximação. As pessoas querem posturas firmes dos homens públicos. Os cargos não são mais importantes do que as posturas e as posições em defesa do que é correto.

A fila andou

“Para o PTB, o assunto Romero é um assunto vencido. Se hoje ele dissesse que é candidato a governador, não teria confiança de ninguém na oposição, porque ele titubeou.

Vai ter disputa

“A eleição não vai ser por ´WO´, não terá candidato único.

Disputa aberta

“Nós poderemos ter mais de uma candidatura na oposição, assim como o próprio governo terá. O senador Veneziano é governo, é produto de uma eleição na mesma chapa do governador (…) Os focos de divisão no governo estão bastante presentes.

Futuro pessoal

“A candidatura de deputado federal seria para mim uma posição mais cômoda. Mas nós precisamos dar um passo. Se a decisão do PTB for ter candidatura própria, eu não terei problema de colocar meu nome para avaliação das pessoas.

Ouvir as ruas

“Mas também é preciso sentir o termômetro da população, porque ninguém é candidato de si próprio. A Paraíba precisa ter opção.

“Enfrentamento”

“O Estado está esperando a postura de alguém que tenha coragem de dizer as coisas que têm que ser ditas, de fazer o enfrentamento que tem que ser feito. O que não pode é ter um governador ruim, que as pessoas não querem votar e a Paraíba ter que votar em João por falta de opção.

Senatória

“A mesma coisa é com relação ao Senado. Os dois principais nomes (deputados Aguinaldo Ribeiro, do PP, e Efraim Filho, do DEM), a população mostra que não quer votar neles.

Debate rasteiro

“Olhe o nível de discussão que temos na Paraíba, com os grupos políticos tentando monopolizar para fazer com que a população aceite, de goela abaixo, determinadas figuras dizendo que não há opções e tem que se votar nelas. Tem que existir outro pensamento”.

O detalhe

O PTB na Paraíba vai se reunir na tarde desta terça-feira, na sede estadual do partido, em João Pessoa.

2ª feira filosófica

“Só a esperança na vida eterna nos torna devidamente cristãos”.

Santo Agostinho

Da boca de…

“… A UEPB passou 14 anos sem receber a visita de um governador…” (João Azevedo, governador)

Prenúncio

As tarifas de energia elétrica poderão subir 19%, na média, em 2022, devido à crise hídrica, de acordo com estimativa TR Soluções.

Pega todo mundo

O levantamento da empresa de tecnologia, especializada em tarifas de energia, vale para os consumidores de todo o país, de 53 concessionárias de distribuição.

Planilhas

A TR reproduz os cálculos tarifários de acordo com os procedimentos definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), incluindo parâmetros como condições do mercado da distribuidora, contratos de energia e variação do dólar.

Vermelhão nas contas

Conforme resumo do estudo, publicado pelo jornal Valor Econômico, as bandeiras tarifárias não estão sendo suficientes para cobrir os custos associados à geração térmica e ao risco hidrológico.

A projeção da TR indica que o saldo da conta nos eventos tarifários de 2022 deve representar um déficit de R$ 17,8 bilhões.

Governo promete reduções em breve no preço dos combustíveis...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube