Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

terça-feira, 18/04/2017

Empate na largada

A que ponto chegamos

Devido à crescente escassez de servidores (patrulheiros) aqui na Paraíba, alguns postos da Polícia Rodoviária Federal no Estado estão deixando de funcionar em alguns turnos.

Trata-se de uma medida temerária, do ponto de vista da segurança pública, mas inevitável no aspecto funcional, por força da inexistência de pessoal suficiente para fechar as escalas.

Protelação

A defesa do ex-presidente Lula solicitou ao Judiciário que 87 testemunhas sejam ouvidas na ação penal sobre suposta propina de R$ 75 milhões paga pela Odebrecht em oito contratos da Petrobras.

Presencial

Despacho do juiz Sérgio Moro: “Já que este julgador terá de ouvir 87 testemunhas da defesa, além de dezenas de outras, embora em menor número, arroladas pelos demais acusados, fica consignado que será exigida a presença do acusado (Lula) nas audiências nas quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua própria defesa”.

TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro André Carlo Torres Pontes, é o entrevistado de hoje no programa ´Ideia Livre Política & Economia´, que começa às 22h15 na TV Itararé – canal 18.1 (digital) e 19 (analógico), ou pela internet no endereço www.tvitarare.com.br

Da boca de…

“… O açude de Boqueirão deveria ser reverenciado. É um milagre de sobrevivência…” (procurador de justiça aposentado Agnelo Amorim).

Uma coisa é…

É válida a experiência da prefeitura campinense de tentar estancar os gastos (em muitos casos absurdos) verificados nas edições da última década do Maior São João do Mundo.

… Uma coisa.

E isso passa por um ´choque de realismo´ em alguns dos cachês pagos aos artistas que se apresentam no Parque do Povo, assim como em outras despesas, a exemplo da estrutura da festa.

Outra coisa é…

Agora, são crescentes (e injustificáveis) as reclamações acerca do tratamento que está sendo dispensado aos artistas e/ou seus empresários que procuram ou são procurados para discutir os preços e datas de suas apresentações.

… Outra coisa

Independente da discussão sobre valores, o mínimo que se exige de quem – por delegação ou terceirização – representa o Poder Público municipal é que seja civilizado e cordial com pessoas que ajudam a tornar essa festa grandiosa.

Aliás, isso também atende pelo nome de educação doméstica.

Sem insônia

Michel Temer disse ontem, em entrevista ao SBT, que “não estou preocupado” com o que o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) “vai fazer”.

E emendou: “Espero que ele seja feliz. Foi um deputado atuante, eficiente, mas não sei o que ele vai fazer. Não tenho que me incomodar com isso”.

Desconforto

Pela manhã, em entrevista à Rádio Jovem Pan (SP), Temer reafirmou que não pretende demitir nenhum dos ministros denunciados pela Operação Lava Jato, mas ressalvou que “é muito provável que alguns ministros fiquem desconfortáveis e saiam do cargo”.

Trevas

O papa Francisco remeteu carta ao presidente Temer declinando do convite para visitar o Brasil este ano.

Breque

Como era intensamente cogitado nos meios jurídicos, não foi concluído ontem, no TRE/PB, o julgamento da ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) proposta pelo PSDB em 2014 contra o então governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB).

Apimentado

Um parecer vigoroso do Ministério Público Eleitoral, na pessoa do procurador Marcos Queiroga, tornou ainda mais instigante o julgamento na longa sessão de ontem.

Voto inicial

O relator do caso, desembargador Romero Marcelo da Fonseca, entendeu pela improcedência da AIJE, posição não acolhida pelo juiz substituto (que votou em seguida) Marcos Maranhão.

Aprofundamento

Com o empate, a juíza Michelini de Oliveira Dantas Jatobá alegou a “complexidade” da ação e apresentou um ´pedido de vista´, deixando provisoriamente o placar empatado em 1 voto.

Elasticidade

No seu voto favorável ao arquivamento da ação, Romero Marcelo observou que “o conceito de abuso de poder é elástico e só o caso concreto para se averiguar”.

Sem extrapolar

Para o desembargador, os fatos descritos nos autos “indicam uma baixa gravidade da conduta, que não autorizam a imposição das sanções de inelegibilidade e cassação do diploma”.

– O interesse pessoal/eleitoreiro não se substitui ao interesse público. Mas a ele aderiu, sem prejudicá-lo, tendo o primeiro sendo satisfeito na exata medida que o segundo também o foi. As figuras do candidato e do governador se sobrepuseram, sem o transbordamento dos limites da legalidade, na medida em que os beneficiários receberam exatamente aquilo que faziam jus – discorreu o relator.

Ensaia-se uma debandada na bancada do PMDB na Câmara Federal...