Fechar

logo
logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 22/06/2021

Em busca do tempo perdido

Jogo aberto

Presidente do Partido Verde na Paraíba e ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo falou ontem ao Jornal da Manhã da Rádio Caturité (104.1), líder na audiência regional.

Ele minimizou as chances de estar com Romero Rodrigues no mesmo palanque nas eleições do ano que vem, e não contestou a possibilidade de reaproximação do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

A seguir, um resumo de suas declarações.

Pleito de 2022

“(será) Uma eleição nacionalizada, com cenário de muita polarização.

Reaproximação…

(com Romero Rodrigues?) “Romero é um defensor ardoroso da candidatura (à reeleição) do presidente Bolsonaro. E eu não tenho a menor condição de votar nele (Bolsonaro).

Polarização

“A gripezinha dele (Bolsonaro) já levou 500 mil pessoas à morte (…) Lula fez muito pelo Brasil e pelo Nordeste.

Incrédulo

“Acho difícil a terceira via (para presidente) pelo cenário que temos hoje.

Sem restrições

“Vamos dialogar com todas as forças políticas.

Promessas

“O governador João Azevedo prometeu muito à Paraíba, com a fama de grande gestor. E isso foi feito? E isso aconteceu?

Estaca zero

“O centro de convenções de Campina Grande não saiu do papel.

Compilação

“É preciso avaliar a atual gestão. O que foi colocado no programa de governo, o que foi prometido e o que foi feito.

João com Lula

“Essa discussão com João Azevedo vai caber ao PT.

Estilo

“(Cicero Lucena) Tem um modelo de gestão muito antigo. Política de retrovisor, olhando sempre para trás.

Postergou

“(as moradias) Entregues na semana passada (por Cícero) poderiam ter sido entregues em janeiro. Não botaram um tijolo.

Ex-auxiliares

(que estão na gestão atual) “Foi uma opção feita por essas pessoas, por diversas motivações (…) Se não fossem essas pessoas, o resultado atual (da gestão) seria muito pior.

O básico

“Falta gesso no Ortotrauma (hospital localizado no bairro de Mangabeira, o mais populoso da Capital).

Abriu a fila

“O primeiro a desrespeitar o Decreto do governador foi o prefeito de João Pessoa.

Que cargo vai…

(disputar?) “Decisão deverá sair o mais rápido possível, até outubro”.

Presidenciável

O governador do Rio Grande do Sul e pré-candidato a presidente pelo PSDB, Eduardo Leite, é o entrevistado de hoje no programa Ideia Livre da TV Itararé – canal 18.1 ou pela internet – www.tvitarare.com.br

Começa às 22 horas, logo após o Jornal da Cultura.

Manter as…

Em agenda administrativa, ontem, em João Pessoa, apareceram juntos o governador João Azevedo, o prefeito Cícero Lucena e os deputados (e postulantes ao Senado) Efraim Filho (DEM) e Aguinaldo Ribeiro (PP).

… Aparências

Ao cabo da agenda, houve um almoço para a ´azeitar´ a convivência entre os comensais.

Destempero

O presidente Jair Bolsonaro voltou a emitir, ontem, sinais de impaciência com perguntas sobre a sua gestão, notadamente de veículos de comunicação que mantém críticas à sua gestão.

Leia a seguir o ´capítulo´ de ontem.

Protestos

“CNN? (canal CNN Brasil) Vocês elogiam a passeata agora de domingo né? Jogaram fogos de artifício em vocês e vocês elogiaram ainda.

Plim-plim

“Essa Globo é uma merda de imprensa. Vocês são uma porcaria de imprensa (…) Você quer fazer uma pergunta decente? Eu respondo. Você é da Globo? Não quero conversa com a Globo não.

Destruidores

“Cala a boca, vocês são uns canalhas. Vocês fazem um jornalismo canalha que não ajuda em nada. Vocês destroem a família brasileira, destroem a religião brasileira. Vocês não prestam.

“Porco”

“A Rede Globo não presta. É um péssimo órgão de informação. Se você não assiste à Globo, você não tem informação. Se você assiste, está desinformado. Você tinha que ter vergonha na cara por prestar um serviço porco desse.

Sem máscara

“Vocês acham que vou me consultar com (William) Bonner ou com Míriam Leitão (jornalistas da Globo) sobre esse assunto? (…) Me botem no Jornal Nacional agora. Estou sem máscara em Guaratinguetá. Está feliz agora?

Faz o que quer

“Sou alvo de canalhas do Brasil. Eu chego como quiser, aonde eu quiser, eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar máscara, você não usa.”

´Choque´

Segundo o jornal O Globo, o valor cobrado da ´bandeira vermelha´ na tarifa de energia elétrica deverá subir mais de 60%, a partir de julho.

Situando

Essa ´bandeira´ significa uma taxa extra que é cobrada quando o custo da geração de energia sobe, predominantemente por intermédio do acionamento de novas unidades de usinas termelétricas.

O detalhe

Atualmente, é cobrado R$ 1,34 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos na bandeira amarela; R$ 4,16 na bandeira vermelha 1; e R$ 6,24 na vermelha 2.

Quer espaço

O deputado-presidente Adriano Galdino afirmou, ontem, em entrevista, que “o Avante (seu futuro partido) quer ser ouvido e vai para uma disputa majoritária (em 2022). Claro que outros partidos também merecem ser ouvidos”.

Cair a ficha

“Esperamos que o governador (João Azevedo) compreenda a lealdade do Avante. Somos cinco deputados que representam as regiões paraibanas”, reforçou.

Postulante

Noutro momento das declarações à ´Arapuan FM´, Galdino disse que seu nome “está à disposição” para concorrer à vice-governadoria.

Recado

“Quem quiser ajuda de Adriano Galdino, vai ter que ajudar Adriano Galdino”, cravou.

Concorrentes

O deputado federal Efraim Filho (DEM), pré-candidato a senador, comentou as especuladas candidaturas, ao mesmo cargo, dos ex-governadores Ricardo Coutinho (PSB) e Cássio Cunha Lima (PSDB).

A fila…

“Já tiveram a oportunidade de trabalhar, de fazer pela Paraíba. Acho que agora eles estão em outra dimensão. É hora da gente, a nova geração paraibana, assumir os espaços de poder e fazer ainda mais pelo nosso Estado”, ponderou o demista.

… Andou

Efraim argumentou que “é legítimo para qualquer pessoa querer disputar o Senado. Mas eu acho que a Paraíba quer escolher nomes que tenham a capacidade de oxigenar aquele espaço, trazer novas ideias, alguém com energia para trabalhar os oito anos”.

Pausa

A Câmara Municipal de Campina Grande deverá realizar hoje a última sessão ordinária do semestre.

A volta

A retomada deverá ocorrer no começo de julho, já de forma mista (remota e presencial).

Todos à mesa

Finalmente, os partidos e lideranças de oposição se reuniram na Paraíba.

Foi ontem, em João Pessoa.

Sete legendas e dois pré-candidatos a governador – Romero Rodrigues (PSD) e Pedro Cunha Lima (PSDB).

Sem demora

Ao final da conversa, não houve a divulgação de Nota dos participantes, mas a sinalização consensual de que as decisões devem ser aceleradas.

Um mês

No último sábado, Romero disse a este colunista que as decisões devem ser tomadas num período de até 30 dias.

Uma quinzena

De sua parte, o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) comentou ontem – após a reunião acima referida – que dentro de 15 dias as forças políticas que formam a oposição deverão lançar o pré-candidato ao governo.

Ausências

Luciano Cartaxo (pelas razões acima já expostas), a senadora Daniella Ribeiro (PP) e o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) não participaram desse encontro da oposição.

Outra etapa

“Mais à frente, vamos tratar da questão da formação da chapa. A reunião foi em torno destas questões e foi muito produtiva, de muita união, de sentimento de força e de clima muito positivo”, resumiu Ruy.

A próxima reunião – com PSD, PTB, PSDB, PSC, entre outros – ocorrerá após o São João.

A oposição ainda vai oferecer a vaga de senador na chapa ao PP?...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube