Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sábado, 06/01/2018

Divórcio a caminho

Desvio bilionário

Como foi divulgado anteontem, foram identificadas 345.906 famílias “com fortes indícios de terem falseado a declaração da informação de renda” no cadastramento do programa Bolsa Família.

Os pagamentos a esse grupo sob investigação totalizaram R$ 1,3 bilhão ao longo dos anos de 2016 e 2017.

´Made in…

No chamado ´pente fino´ promovido no Bolsa Família pela Controladoria Geral da União, um dos casos emblemáticos foi o da cidade paraibana de Piancó, onde 54% da população estavam recebendo a ajuda mensal.

Restaram menos de 30% dos inscritos.

… Paraíba´

Lá em Piancó, empresários e servidores públicos da prefeitura e da Câmara de Vereadores ganhavam irregularmente o ´Bolsa´.

O detalhe

Em Campina Grande, 26 mil famílias estão cadastradas no Bolsa Família – no começo da década atual eram 35 mil famílias.

Outro ralo

O Ministério do Desenvolvimento Social divulgou que no ano passado aumentaram em 29% as denúncias de fraudes contra o INSS.

Reatando laços

Na sua passagem na quinta-feira por Campina Grande, o senador José Maranhão (PMDB) esteve com a ex-prefeitável Tatiana Medeiros (PMDB).

Incógnita

Ainda não se sabe se ele começou a encurtar a distância entre ela e o PSDB local.

Pressão

Dia 13 próximo, o PT promoverá em Campina Grande e João Pessoa, juntamente com os demais partidos que integram a ´Frente Popular´, o chamado ´Esquenta´, que vem a ser o início da mobilização em favor do ex-presidente Lula, que dia 24 próximo terá o seu recurso (contra a condenação de 9 anos de cadeia) julgado pelo Tribunal Regional Federal (RS), que é o órgão colegiado que aprecia recursos contra as decisões do juiz federal Sérgio Moro.

Céu azul

O processo eleitoral que se aproxima foi o cardápio principal de uma confraternização, ocorrida na tarde de ontem no edifício Varandas, em João Pessoa.

Suprapartidário

O anfitrião atende pelo nome de deputado Rômulo Gouveia, que preside o PSD no Estado.

Entre os seus convidados, o senador Raimundo Lira (PMDB), o vice-prefeito pessoense Manoel Júnior (MDB) e o prefeito Romero Rodrigues (PSDB).

Sábado é dia de poesia

“Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura”.

Friedrich Nietzsche, filósofo e poeta alemão.

De saída

O jornal Folha de São Paulo noticiou que o deputado Guilherme Campos (PSD) deve deixar a direção dos Correios para engrossar a fileira de deputados na Câmara que tentarão aprovar a reforma da Previdência.

Entendimento

No rescaldo da entrevista que José Maranhão concedeu anteontem a este colunista, o vice-prefeito pessoense Manoel Júnior (MDB) citou ontem que “nós temos um pacto firmado na oposição (desde o ano passado), que teve a participação de Maranhão, Cássio (PSDB), prefeito Romero, e os deputados Rômulo Gouveia (PSD), Aguinaldo Ribeiro (PP) e Jutay Menezes (PRB), além do prefeito Cartaxo e o ex-senador Marcondes Gadelha (PSC).

Convencimento

Ele ponderou na ´Campina FM´ que se Maranhão “aparecesse bem nas pesquisas e pudesse nos convencer de que é o melhor nome na oposição, tudo bem”.

“Mas o senador precisa fazer uma reflexão melhor”, grifou.

Caminhos

Manoel reiterou que “as oposições unidas significa vitória. Mas divididas, significa arriscar e ir para um 2º turno (das eleições)”.

“Temos que estar unidos”, reforçou.

Consenso

O vice pessoense disse a este colunista que se JM “fizer uma consulta às bases do MDB, a resposta é uníssona: querem a unidade das oposições”.

Sem…

No cenário político atual, interpretou Manoel Júnior, “não há expressividade” na tese da candidatura própria, “e ele (JM) próprio sabe disso”.

… Consistência

“São números desvantajosos. Você tem que ter a ciência de que não é o seu momento”, acentuou, para realçar que apenas se verifica a lembrança do nome do senador, devido à sua longa militância política e ao fato de ter governado a Paraíba em três oportunidades.

´Do outro lado´

Por fim, o vice-prefeito da Capital cravou que “um projeto de uma pessoa só, só existe no lado do governador”.

Fora do páreo

Diante da noticia veiculada no ´Estadão´ sobre uma possível chapa Maranhão para governador e Pedro Cunha Lima para vice, o senador Cássio declarou que “a decisão é dele (Pedro), mas eu tenho conversado permanentemente com ele, e Pedro é candidato à reeleição”.

Concessão

Numa entrevista em João Pessoa, CCL (pela primeira vez publicamente) afirmou que “a minha preferência (para governador) é por Romero Rodrigues, porque além de ser um companheiro de partido, é meu amigo há 30 anos”.

Reação

O deputado Veneziano se pronunciou, ontem, acerca da fase ´vento a favor´ entre José Maranhão e Romero Rodrigues.

Ao largo

“Não tenho tomado conhecimento de absolutamente nada do PMDB. Também não é do desejo dele (JM) dar conhecimento. Isso (avaliação) cabe ao eleitor. Às vezes, os agentes políticos apostam na falta de memória”, assinalou.

Retrovisor

O ´V´ recordou, na ´Campina FM´, que “há quatro anos Romero dizia que Maranhão era o pior administrador”.

“Eu não me sinto à vontade (de falar sobre a aproximação). A política deveria ser feita de coerência”, adendou.

Combustível

O deputado avaliou que “a mudança repentina” de JM e de Romero “é movida pelo interesse de legendas”.

Partir

“Isso não me abala”, pontuou o ´V´, para admitir que “é possível que o MDB não me queira mais como filiado”.

“Que bacana!”

Ao ser perguntado sobre o fato de José Maranhão qualificar como ´uma boa ideia´ um eventual convite para Romero se filiar ao MDB, Veneziano exclamou: “Que coisa bacana! Que posso mais falar?!”

E o ´mago´ só olhando a ribalta oposicionista...
Simple Share Buttons