Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 22/10/2018

Desandou geral

No páreo

Em sua edição de ontem, o jornal Folha de São Paulo cita o deputado paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP) – líder do Governo Michel Temer – como um dos nomes cotados para concorrer à presidência da Casa, em 1º de fevereiro.

São também listados deputados filiados ao PSL – o partido de Jair Bolsonaro.

Faiscando

Tem sido intensa a troca de farpas – indiretamente – entre a vereadora-presidente Ivonete Ludgério (PSD-CG) e o seu antecessor, vereador Antonio Alves Pimentel Filho (PSD-CG).

Binômio

Educação e segurança. Eis as prioridades iniciais do governador eleito João Azevedo (PSB), por ele próprio reveladas em entrevista no final de semana à TV Tambaú (JP).

Palanque

“Parte expressiva da elite brasileira abandonou a social-democracia pelo fascismo”.

Presidenciável Fernando Haddad (PT).

Cardápio

Qualquer que seja o presidente eleito no próximo domingo, receberá da atual equipe econômica do governo federal três sugestões, consideradas (simultaneamente) polêmicas e urgentes: endurecimento das regras para o seguro-desemprego; reformulação do Simples (tributação simplificada); e revisão dos critérios que definem o piso do magistério.

Ralo

Na ´era PT´ (governos Lula e Dilma), os subsídios carreados para bancar o custo dos empréstimos realizados pelo BNDES somam R$ 280 bilhões – algo superior ao orçamento do Ministério dos Transportes no período.

Duas rodas

Dados da associação que congrega as indústrias do setor mostram que entre janeiro e setembro deste ano subiu em 18% a venda de motocicletas no Brasil, na comparação com o mesmo período de 2017.

Atalho

Na Itália os drones começam a ser utilizados para transportar bolsas de sangue de hemocentros para hospitais de emergência, propiciando uma baita economia de tempo, que em muitos casos pode fazer a diferença entre a vida e a morte de um paciente.

Rumo ao Guinness

É impressionante a quantidade de ´quebra-molas´ que foi implantada em Campina Grande ao longo das últimas semanas.

Posse

O professor Moaci Alves Carneiro foi empossado na noite de ontem no Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal, na cadeira 39, cujo patrono é Alceu Amoroso Lima (Tristão de Ataíde).

Garimpo

O filósofo José Arthur Giannotti, um dos mais influentes professores da área no país, com carreira acadêmica na Universidade de São Paulo, concedeu uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo acerca desse ´baldeado´ Brasil dos dias atuais.

Leia algumas de suas declarações.

Diagnóstico

“Nós estávamos numa negação política. O Congresso Nacional fechado nele mesmo, armado para se reproduzir. O governo isolado, incapaz de enfrentar as crises econômicas e sociais. Estávamos num fechamento total. E a Operação Lava Jato denunciando (…) Sua intenção é jogar uma bomba atômica no processo político.

Dos dois lados

“Não esqueça que o PT achava todo mundo que não fosse petista um canalha, golpista. A violência na política não está apenas no lado fascista, mas está do lado do populismo.

Vem tudo

“Ao trazer a violência para a disputa, você traz inclusive os milicos para a política. Em vez de ficarem conspirando entre eles, uma parte da conspiração vai para a política. Porque a conspiração vai continuar.

Perigo de golpe? 

“Esse perigo diminuiu. Agora tem menos risco de golpe porque as pessoas que eram golpistas encapuzadas passaram a ser golpistas dentro da dança política. Viraram parte da instituição.

Despencar

“O golpe pode vir no impeachment do Bolsonaro. Em seis meses ele não vai ter essa aprovação que tem porque não vai resolver a crise econômica.

Nunca antes

“O eleitor foi para os extremos porque ele raivosamente se apegou às promessas do PT, que foram frustradas. Essa raiva faz parte da tradição política, mas ela piorou. Nunca vi tanta violência, nem em 1964. Porque agora há muito ódio. E a violência está dos dois lados. Muitas vezes os que são contra Bolsonaro têm uma violência bolsonarista.

Ilusório

“O eleitor vive num mundo violento e acha que só a violência resolve. Para acabar com a violência, ele acha que é bandido na cadeia ou morto. Isso não funciona no mundo real. Você só resolve isso criando instituições democráticas.

Tesourar

“Quando você tira as vantagens, dizem que estão tirando direitos. Desculpe, mas estão tirando vantagens. Sou beneficiário disso também. Todos nós tivemos aposentadoria integral na USP (…) Há benefícios para militares, professores e juízes que nenhum país do mundo tem. Isso tem de acabar.

Sob o sol

“A grande sorte dessas eleições foi trazer para a política as forças ocultas. Com isso, elas vão se moderar. Você não governa com ameaças nem se mostra publicamente como um bandido. Eles serão obrigados a se civilizar. Não dá para ter também um país tão pobre. Isso não é mais tolerável”.

“País encalacrado”

Ainda o filósofo Giannotti: “Uma parte do país é conservadora. Mas esse discurso é (de Bolsonaro) uma estratégia, uma forma de se mostrar como durão. Isso pode ter repercussões muito ruins (…) Na eleição tínhamos que escolher entre duas crises.

“A crise que vem junto com Bolsonaro, com violência e não democracia, ou o impeachment por estelionato eleitoral do PT. Tudo indica que, pelo plano de governo que o Lula tinha montado, não daria para cumprir as promessas. O Brasil está encalacrado e só vai desatar quando o sistema político ficar mais moderno e democrático. Antes estava inteiramente fechado. Agora desarrumou tudo. Que bom!”

O ´guia eleitoral´ deste semana deverá ´destilar´ ódio...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube