Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 23/08/2016

Depoimento de ex-subordinado

Protocolo

A 71ª Zona Eleitoral está sendo muito demandada em Campina Grande. É a responsável pela coordenação da propaganda de mídia eletrônica, ou seja, rádio, TV, internet e redes sociais.

Já são dezenas de ações em tramitação.

Internet

Como o guia eleitoral ainda não começou, as reclamações e denúncias se concentram na mídia virtual.

Ouvir…

Nos despachos da juíza Érica Tatiana, titular da citada Zona, via de regra, ela tem negado todos os pedidos de liminar, isto é, de ação imediata, que têm sido protocolados.

… As partes

A magistrada solicita a defesa das partes envolvidas e o parecer do Ministério Público Eleitoral antes de decidir.

Bisturi

O governo federal volta a cogitar uma revisão na atual sistemática de concessão do seguro por acidente de trabalho.

A área econômica identifica nesse benefício uma ´janela´ para economizar R$ 7 bilhões por ano.

´Ex-aliados´

Em 14 das 26 capitais brasileiras, os atuais prefeitos e seus vices estão em palanques opostos nas eleições deste ano, a exemplo de Luciano Cartaxo (PSD) e Nonato Bandeira (PPS), em João Pessoa.

Cara a cara

A campanha política deste ano entra esta semana numa nova fase com o início da propaganda gratuita no rádio e na TV, na próxima sexta-feira, e com a realização de debates.

O pioneiro deles ocorreu ontem, de iniciativa do Sistema Correio.

Na superfície

Quanto ao conteúdo, é lamentável que a questão programática tenha virado algo à margem das discussões.

As propostas concretas para o futuro da cidade foram poucas.

Ringue

O que prevaleceu foi a troca de farpas e a tentativa constante de desqualificação dos adversários.

Campina e o seu povo pedem – e precisam – mais daqueles que se habilitam para administrá-la pelos próximos quatro anos.

Seguem algumas frases que marcaram o confronto pioneiro.

Não é do ramo

Artur Bolinha (PPS): “Sou egresso da iniciativa privada, não sou político profissional. As demais candidaturas representam o continuísmo político e administrativo que tanto mal tem feito a Campina”.

Legado

Romero Rodrigues (PSDB): “Assumi a cidade num período de muitas dificuldades. O município estava afundado numa crise profunda; crise financeira e crise ética. Os salários dos servidores estavam atrasados e os servidores no Serasa e no SPC (cadastro de devedores). A cidade estava afundada no lixo”.

Singular

Adriano Galdino (PSB): “Penso diferente, ajo diferente; planejo diferente; tenho prioridades e soluções diferentes”.

Diagnóstico

Veneziano (PMDB): “Campina vive hoje uma situação desastrosa, que precisa ter um resgate administrativo”.

Umbigo

Adriano: “Os grupos políticos de Campina só defendem os interesses particulares de cada grupo. Os interesses coletivos sempre ficam para depois. É isso que precisamos mudar. Essa gangorra política de Rêgo com Cunha Lima precisa ser mudada”.

Enganação

Romero: “Não vim falar difícil, vim falar a verdade. Tem alguém que anuncia obras que só existem na cabeça de quem não conhece a cidade”.

Dificuldade

Bolinha: “É muito difícil acreditar num candidato que teve oito anos para fazer, e não fez (sobre Veneziano)”.

Sem cabresto

Adriano: “Eu não devo satisfação a nenhum político da Paraíba, nem sou subserviente a ninguém. Eu tenho vontade própria, e tenho direção própria. Agora sou amigo, leal e grato a quem é grato comigo (governador Ricardo Coutinho)”.

Só retórica

Bolinha: “O que mais me causa espanto é chegar num debate e escutar candidatos assumindo compromissos que jamais cumprirão”.

Decoreba

Adriano: “Você (Bolinha) vem com um discurso decorado. Isso mostra a sua fragilidade, própria de quem só tem fala fácil, mas não tem conteúdo, só tem casca. Isso é próprio das pessoas que não têm história de vida e estão acostumadas a só conviver com a elite”.

Imposição

Bolinha: “Talvez lhe falte (Adriano) legitimidade, inclusive para disputar as eleições. Quem nunca votou na cidade, qual é a identificação que tem com a cidade? Eu posso até criticar as oligarquias, mas elas têm, de certa forma, legitimidade para disputar as eleições. O eleitor não vai aceitar um candidato imposto pelo governador para dominar a nossa cidade. Campina não vai aceitar isso!”

Pergunta

Bolinha: “O senhor (Adriano) tem criticado as oligarquias de Campina, no que está muito certo. Mas o senhor foi prefeito de Pocinhos três vezes, elegeu o seu sobrinho como sucessor. E sua esposa é candidata a prefeita de Pocinhos. Entre o seu discurso e a prática não há uma enorme contradição?”

Ensinamento

Adriano: “Oligarquia, se você não sabe, vou lhe ensinar. O primeiro pilar, tem que ter um grupo forte economicamente (…) Nunca fui de hierarquia, era pobre na forma da lei (…) O segundo pilar: tem que ter tradição política. E não tenho tradição política”.

Extensão

Bolinha: “Na verdade, o que o candidato deseja é fazer uma filial de sua oligarquia, que ele instalou em Pocinhos, em Campina Grande. E Campina não vai aceitar isso (…) O senhor é candidato para atender aos interesses de seus projetos políticos e familiares”.

“Riquinho”

Adriano: “Você (Bolinha) é mais um riquinho que quer ser prefeito de Campina. Você é mais um sem conteúdo. Você tem essa fala fácil porque você decorou. Você não tem prática, não sabe o que é superação nem sofrimento. Você só sabe falar bonito porque estudou em escola bacana. Você não tem condições, só tem casca”.

Declarações

O ex-senador (e ex-presidente da CPI da Petrobras) e atual ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rêgo Filho prestou depoimento como testemunha de defesa do ex-senador Gim Argello (PTB-DF), ex-vice-presidente da CPI da Petrobras, que se encontra preso por força da Operação Lava Jato.

Situando

Gim é acusado de arrecadar R$ 5 milhões de empreiteiros para ´protegê-los´ na mencionada CPI, ou até mesmo evitar a convocação de alguns deles para depor.

“Não, absolutamente”

Vital negou qualquer ação de Gim para tentar influenciar na condução da CPI, em favor de empreiteiros.

Durante 15 minutos – via videoconferência – o ministro do TCU declarou repetidamente a expressão “não, absolutamente”, ao ser indagado sobre as eventuais interferências do ex-colega de CPI.

Se o impeachment vingar, o PT ´enterra´ Dilma?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube