Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 13/02/2021

Corrupção “introjetada”

Haja farda

O jornal O Globo quantificou a participação de militares em cargos de confiança no governo Bolsonaro.

São nove ministros e 2.700 oficiais atuando em ministérios e autarquias.

Na Esplanada…

15,1% dos cargos de natureza especial em funções de assessoria e similares na Presidência da República são ocupados por militares.

… Brasiliense

No Ministério das Minas e Energia eles ocupam 10,8% dos cargos; na Pasta da Ciência e Comunicações, 10,1%; no Ministério do Meio Ambiente, 8,3%; e na Saúde, 7,3%.

Da boca de…

“… O deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) sabe que eu serei candidato (a governador). Se ele vai ser, eu não sei…” (ex-prefeito Romero Rodrigues, do PSD).

Momento Francisco

“Fraternidade e esperança são remédios de que o mundo precisa, hoje, tanto como as vacinas.”

Papa, em recente audiência.

Nova contenda

A ´dissidência´ do PT na Paraíba – intitulada internamente de ´Corrente de Resistência Socialista´ – está recorrendo à instância nacional do partido contra a oficialização, esta semana, da retomada do apoio ao governador João Azevedo (Cidadania).

Precipitação

“A nossa discordância é em face do apressamento de uma parcela do PT em ofertar esse apoio. Nós saímos há pouco tempo de um processo bastante traumático, que envolveu o partido, o governador e a direção nacional. Nós entendemos que uma decisão dessa magnitude precisa ser mais debatida internamente”, argumentou o advogado e militante Antonio Barbosa.

Minoria

De sua parte, o presidente do PT/PB, Jackson Macedo, reagiu salientando que “eu falo pelo partido e nós tomamos uma posição. Tendência é um grupo pequeno (…) Nós temos identidade com o governo”.

Tamanho

A chamada ´bancada evangélica´ na Câmara Federal conta atualmente com 107 deputados – 21% do colegiado.

Reparo

O nome correto da nova secretária de Administração do Estado é Jacqueline Fernandes Gusmão.

Ela foi designada pelo governador com titular – e não secretaria executiva, como publicado ontem neste espaço.

Da boca de…

“… José Maranhão deixa um legado de correção e de respeito às pessoas. Ele foi um exemplo de como se fazer política sem radicalismo, extremismo e com respeito aos adversários. Ele também deixou um conjunto de obras e a história dele ficará marcada na Paraíba…” (governador João Azevedo).

Arranha-céu

O empresário Luciano Hang, da Lojas Havan – que está chegando à Paraíba com empreendimentos (JP e CG) -, iniciou a construção do mais alto edifício do Brasil: 120 andares, em Camboriú (SC).

Homenagem

Projeto do vereador-presidente Marinaldo Cardoso (REP), aprovado na Câmara campinense, denomina de professora Gitana Lira – esposa do ex-senador Raimundo Lira, que faleceu há algumas semanas – uma das próximas creches públicas da cidade.

Sábado é dia de poesia

“… Vá mostrar essa saudade, sonho meu/ Com a sua liberdade, sonho meu/ No meu céu a estrela guia se perdeu/ E a madrugada fria só me traz melancolia, sonho meu…” (música de Ivone Lara, imortalizada na voz singular de Maria Bethania, que faz hoje, 22h, a sua primeira live no Globoplay).

Garimpo

O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal, concedeu uma longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo sobre a atual conjuntura política brasileira.

Vale a pena pinçar algumas de suas declarações. É o que segue.

Substituto…

“Sou muito exigente com relação aos requisitos que um homem público deve cumprir para a assunção de cargos de relevância, como a substituição do presidente.

… Eventual

“Eu acho que, realmente, uma pessoa denunciada assumir a Presidência da República, seja ela qual for, é algo que até no plano internacional não é o melhor quadro para o Brasil.

Recomendação

“É preciso que o Parlamento se autovalorize e saiba exercer as suas competências, em vez de empurrar para o Supremo uma função que não é dele. O Parlamento tem de procurar resolver os seus problemas.

Afastamento

“O impeachment é um processo político que o Supremo não pode nem se intrometer no mérito. Mas, em uma pós-pandemia, em que o País precisa se reerguer economicamente, atrair investidores e consolidar a nossa democracia, eu acho que seria um desastre para o País. O Brasil não aguenta três impeachments.

Descabido

“O Brasil tem de ouvir o povo e o povo é ouvido através de seus representantes que estão no Parlamento. Acho que o impeachment seria desastroso.

Sem risco…

“Não tenho a menor dúvida. Eu não acredito que ocorra 10% do que aconteceu nos Estados Unidos. Uma minoria inexpressiva não vai ter apoio. Absolutamente, não.

… De golpe?

Em conversas espontâneas, os generais têm uma posição muito firme de que a democracia brasileira não pode sofrer nenhum tipo de moléstia. Todos eles.

Pandemia

“A prioridade no momento é decidirmos tudo que possa influir na questão da saúde. Saúde primeiro, e depois a verificação de fatos ilícitos que ocorreram de maneira despudorada.

Impensável

“Na verdade, era inimaginável, num momento de pandemia, que os homens públicos ainda tivessem a ousadia de cometer ilícitos diante dessa dor e desse flagelo da população.

Sem volta

“A Lava Jato trouxe transformações sem precedentes para o Brasil, que passou a ser respeitado internacionalmente pela atuação contra desvio de dinheiro público. É verdade que, ao longo dos últimos anos, esse movimento teve perdas. Mas o País já mudou. E, na minha avaliação, o combate à corrupção não vai retroceder.

Cortar…

“Tem de haver uma reforma com relação ao tamanho do Estado. O Estado é muito grande e as despesas públicas são muito grandes.

… Na carne

“Eu acho que a reforma administrativa tem de obedecer ao princípio da igualdade, tem de obedecer ao princípio da isonomia. O que é ruim para o Brasil tem de afastar para todo mundo também”.

Recidiva

Ainda Fux: “Quando terminou o julgamento do mensalão, eu dizia ‘o Brasil nunca mais vai voltar a ser o que era’. Depois da Lava Jato, eu falei, ‘bom, agora realmente o Brasil nunca mais vai voltar a ser o que era’. Agora, esse flagelo da corrupção, que desmoraliza o Brasil, parece que está introjetado na cultura de determinadas pessoas, porque a falta de amor à coisa pública é aberrante. É inaceitável que uma pessoa queira maximizar suas rendas através do desvio de bens públicos”.

Parodiando: a vida não se resume aos carnavais...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube