Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 28/02/2020

Corda tirada do pescoço

Cumplicidade

Ao comentar ontem a iniciativa do presidente Jair Bolsonaro de estimular, através de suas redes sociais, um protesto contra o Congresso Nacional e o Judiciário, o jurista e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres de Britto, afirmou que “quando o presidente repassou pela internet a matéria, pelo cargo dele, assumiu a coautoria da mensagem. É uma espécie de paternidade compartilhada. Foi um endosso”.

Indissociável

Ainda conforme Britto, “quando se trata de um presidente assinando embaixo uma mensagem tão grave com essa, com repercussão nos outros poderes, fica difícil fazer a separação entre a conduta pessoal e a funcional”.

Urgente

É preciso uma ação imediata do Poder Público para resgatar espaços comunitários que foram subtraídos do uso coletivo.

Exemplos

Dois casos simbolizam essa situação: o Parque do Açude Novo e a Praça Clementino Procópio, em Campina Grande.

São cartões postais da cidade tragados pela violência e o gradativo abandono.

Na tela

Há poucos dias, a TV Itararé veiculou uma reportagem mostrando a desoladora condição do Parque do Açude Novo (Parque Evaldo Cruz), que se aproxima do cinquentenário.

Localizado no centro da cidade, o espaço está despovoado, especialmente de crianças.

Dupla…

Na Praça Clementino Procópio, poucas pessoas se atrevem a percorrê-la.

À noite, nem pensar.

… Sofreguidão

Adicione-se, no caso da praça, o insolúvel problema da área do antigo Cine Capitólio.

Na verdade, escombros à espera de uma tragédia.

Alternativa

Se a prefeitura não tem condições estruturais de recuperar, conservar e garantir a livre circulação de pessoas nesses locais, que os terceirize para que empresas privadas cuidem desses logradouros e – claro – explorem as suas atividades.

Pra já

O que não dá mais é esperar indefinidamente por uma solução ou pela eleição do próximo prefeito.

´Exército´

Reportagem de ontem da Rede Globo informou que aproximadamente 80 milhões de empresas e/ou pessoas estão utilizando com regularidade o cheque especial.

Olho na urna

O radialista campinense Renato Diniz (TV Borborema) se filiou ao Democratas.

Ele cogita a possibilidade de disputar um mandato para a Câmara de Vereadores.

Mandato…

Outro radialista campinense, Rostand Lucena, deixou a presidência do Sindicato dos Bancários, após sucessivos mandatos.

… Abreviado

Ele, que era funcionário do Bradesco, mas estava fora das atividades devido à atuação sindical, celebrou um acordo com o banco para o desligamento, considerado irrecusável em termos de vantagens oferecidas.

Braços cruzados

Três empresas da área de eletrônicos, com capital oriental, praticamente paralisaram as atividades devido à falta de componentes importados, cuja remessa foi suspensa devido ao coronavírus: LG, Samsung e Motorola.

Sangria

Esse vírus, somente anteontem, provocou prejuízos da ordem de R$ 260 bilhões às empresas que têm ações comercializadas na Bolsa de Valores de São Paulo.

Nova queda

Os efeitos colaterais dessa crise na saúde pública já apontam para uma nova redução da taxa básica de juros (Selic) devido ao prolongamento da estagnação econômica.

Fermento

O famoso ´Centrão´ – aglomerado de partidos de centro e de centro direita – está em expansão na Câmara Federal.

Majoritário

Vai aglutinar 14 legendas, representando 351 dos 513 deputados existentes (68%). Ou seja, o ´Supercentrão´, como está sendo chamado, pode (se coeso) até aprovar emenda constitucional (a chamada maioria qualificada).

Composição

Avante, PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, Republicanos, Solidariedade, Democratas, PTB, PROS, PSC e Patriota.

O detalhe

MDB e ´tucanos´ são as grandes novidades.

Agenda no DF

O prefeito Romero Rodrigues (PSD) será recebido no começo da próxima semana, em Brasília, pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e pela primeira dama do País, Michelle Bolsonaro.

´Engov´

A ´ressaca´ do carnaval foi alentadora para o governador João Azevedo.

O Diário do Poder Legislativo publicou ato da mesa diretora determinando o arquivamento do pedido de impeachment, formulado no começo de fevereiro pelo 11 deputados oposicionistas e pelo ´dissidente´ partidário de Azevedo, deputado Bosco Carneiro (Cidadania).

Vacilo

O parecer da Procuradoria Jurídica da ALPB alega que os subscritores não reconheceram firma (assinatura) em cartório do documento, algo que é exigido.

Inconsistência

Também foi sublinhada a inexistência de provas consistentes para embasar o pedido.

“A denúncia deve ser acompanhada dos documentos que a comprovem, ou da declaração de impossibilidade de apresentá-los”, frisa o parecer.

´Recarga´

´Puxador´ das assinaturas que respaldaram o pedido ontem arquivado, o deputado Walber Virgulino (Patriota) promete protocolar um novo pedido ainda hoje.

À sua ótica, sobram motivações para comprovar a conveniência do pedido.

Hesitação

O parlamentar alega que o governador sabia do envolvimento do núcleo de secretários advindos da gestão anterior, mas não os exonerou, só fazendo com a pressão do Ministério Público e a decretação de prisões preventivas.

– Ele (João) não estava com o sentimento administrativo para punir de forma efetiva aqueles servidores investigados, além da contratação de 18 Organizações Sociais de forma irregular. São crimes graves que demonstram a ligação dele e da vice-governadora com a Orcrim (organização criminosa). Eles não têm moral para tomar nenhuma medida drástica, porque, se assim fizerem, serão delatados nas investigações que ainda estão por vir – discorreu o deputado.

O que Cássio articula para a sucessão em Campina?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube