Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 23/06/2020

“Coragem! Tudo passará!”

Dar uma esticada

Em reunião, ontem, com senadores, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, propôs que a campanha para as eleições deste ano seja mais longa, com o 2º turno ocorrendo em dezembro.

A tendência é que as datas do pleito sejam os dias 15 de novembro e 6 de dezembro.

´Plano B´

Na conversa no Senado, Barroso solicitou que a PEC (emenda constitucional) emergencial, a ser votada ainda esta semana, introduza o que chamou “válvula de escape”, para os eventuais casos de municípios onde haja um aumento de casos de contágio do coronavírus e necessitem protelar um pouco mais as eleições.

Sem mexer

Mas, do outro lado do Congresso, a resistência é grande ao adiamento. Vários partidos representados na Câmara Federal desejam que o calendário não seja alterado.

Umbigo

É que o tempo mais curto de campanha eleitoral é visto como um trunfo por quem tenta um novo mandato.

Cético

“Acho que no Senado tem maioria. Acho que na Câmara ainda não tem e talvez não tenha”, avaliou sobre a referida PEC o deputado-presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Ideia Livre

O deputado federal Pedro Cunha Lima, presidente do PSDB/PB, é o entrevistado de hoje à noite na TV Itararé – canal 18.1 ou pelo endereço eletrônico www.tvitarare.com.br

Começa às 22h, logo após o Jornal da Cultura.

Sem…

“O (ministro) Paulo Guedes (da Economia) decidiu pagar a quarta e a quinta (parcelas), falta acertar o valor. A União não aguenta outro desse mesmo montante, que por mês nos custa R$ 50 bilhões. Se o país se endividar demais, teremos problema”.

… Grana

Presidente Bolsonaro, ontem, sobre a impossibilidade de manter o valor de 600 reais nessas prováveis parcelas adicionais do auxílio emergencial.

Adverso

O presidente da FIEP, Francisco Buega Gadelha, disse ontem que o segmento industrial vive um momento difícil.

Luz

“Nós tivemos uma queda de 28% na nossa produção. Mas esperamos reverter isso pela demanda reprimida que existe”, apostou.

´Oxigênio´

Buega, em entrevista à Rádio CBN, reconheceu que “os governos concederam várias isenções, e as mais importantes foram aquelas exatamente ligadas ao setor trabalhista”.

Bolsa de apostas

O secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, começou a semana com o nome em alta para assumir o Ministério da Educação.

Tríplice…

Em sessão extraordinária (e virtual) realizada no dia de ontem, o Legislativo campinense aprovou um reajuste de 12,84% (retroativo a maio) para os aposentados e pensionistas da PMCG na área do magistério.

… Aprovação

Igualmente foram as aprovadas as propostas de concessão de um auxílio emergencial de R$ 600,00 para catadores de materiais recicláveis; e a suspensão da cobrança de taxas de vistoria para permissionários do transporte público individual (moto-táxi e táxi).

Respirador

O Diário Oficial da União, edição de ontem, publicou uma portaria da Secretaria Especial de Previdência do Ministério da Economia permitindo que municípios suspendam as contribuições previdenciárias a seus servidores neste ano, bem como o pagamento de dívidas parceladas com seus regimes próprios de previdência.

Alívio

A intenção é ´dar um fôlego de caixa´ às prefeituras diante dos efeitos do coronavírus.

Calculadora

Cálculos do jornal Valor Econômico projetam que, se todos os municípios aprovarem leis que suspendam integralmente os repasses, para todo o período de março a dezembro deste ano e do pagamento de prestações de parcelamento, o impacto total estimado será de R$ 22,1 bilhões.

Restrição

A suspensão das contribuições patronais, segundo a portaria, não permite que sejam também postergadas as contribuições descontadas dos servidores.

Sem devolução

A portaria não contempla as prestações de parcelamentos ou contribuições patronais que já tenham sido pagas, ainda que com vencimento a partir de março de 2020.

Alongamento

Os valores suspensos deverão ser pagos pelos municípios aos seus regimes próprios até 31 de janeiro de 2021 ou parcelados até essa data, para pagamento no prazo máximo de 60 meses.

O detalhe

É necessária a aprovação de lei municipal específica para ser implementada a concessão federal.

Por aqui

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, visita hoje Campina Grande (Complexo Aluízio Campos), Itatuba e João Pessoa.

Linha direta

O deputado/prefeitável Tovar Correia Lima (PSDB) disse à APARTE que a retomada do diálogo com a vereadora-presidente Ivonete Ludgério (PSD) ocorreu pela via telefônica.

Mas acertaram um diálogo presencial para breve.

Exortação…

“Não tenhais medo! Deus sabe, queridos filhos, do quanto queriam estar aqui. Mesmo na ausência física, a Igreja, como Mãe, vai ao seu encontro e quer ser próxima a vocês, porque sente a dor e o vazio que sentem. Coragem! Tudo passará! O Senhor é forte e venceu o mundo! Coragem! Não tenhais medo!”

… Episcopal

Dom Dulcênio, bispo de Campina Grande, na retomada das missas presenciais, domingo último, com limitação de fieis, na catedral local.

Noite irreconhecível

O advogado Manoel Clementino remeteu à Coluna um poema para marcar a véspera de um São João, atípico, frio, inimaginável.

“Olhei para o céu e não havia um balão
Não vi no terreiro a fogueira queimando
Não vi a meninada seus fogos soltando
Não vi as quadrilhas nem adivinhação
Não ouvi o roncar da sanfona ecoando
Não vi pamonha, canjica, milho assando
Só ouvi o silêncio assustador profundo
Imitando um fantasma em assombração
Feições de prenúncio do final do mundo
Não posso acreditar que hoje é São João”.

Há um fosso entre o ´Palácio do Bispo´ e a Procuradoria da PMCG...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube