Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 25/08/2016

Contas do barulho

Metrificação

As coordenações da propaganda eleitoral em João Pessoa e Campina Grande definiram, para esta eleição, um ponto que ficou em aberto na legislação eleitoral: o limite de tamanho das bandeiras dos candidatos e coligações.

Será de 1 metro e 20 centímetros por 90 centímetros.

Sem hasteamento

A juíza da 72ª Zona Eleitoral, em Campina, Adriana Lóssio Barreto, esclareceu ontem que a nova legislação eleitoral proíbe a colocação de bandeiras na frente das residências, algo que era comum em pleitos anteriores, até como ´demarcação´ de território.

Sem tumulto

A justiça eleitoral em Campina, em acordo com os partidos e coligações, deu consequência a uma sugestão do vereador Metuselá Agra (PMDB) e acertou a proibição de passeatas e carreatas na área central da cidade, chamada de ´zona de silêncio´ (Lei Municipal 4.877/2010).

O detalhe

A rua Severino Cruz, às margens do Açude Velho, foi incluída na área proibitiva para a realização de carreatas e passeatas.

Sem muro

Só esta semana o senador Raimundo Lira (PMDB) passou a declarar oficialmente que vai votar pelo impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

Com muro

No levantamento promovido pelos principais jornais do País, o senador José Maranhão (PMDB) permanece na condição de ´indeciso´, apesar de aqui na Paraíba ser inequívoco o seu apoio ao afastamento da petista, com quem ele não simpatiza desde que ela chegou à Presidência, em 2011.

Data marcada

O senador Cássio vai se licenciar do Senado a partir do dia 5 de setembro, abrindo espaço para o 1º suplente, ´Deca do Atacadão´.

Objetivo

A cirurgia visa a retirada de ´pólipos´ na região do intestino e é considerada um  procedimento “relativamente simples”, e essencialmente preventivo.

CCL também vai se submeter a um ´check-up´.

Da boca de…

“… A gestão Veneziano fechou o restaurante popular, enquanto a gestão de Romero não reabriu…” (prefeitável Adriano Galdino, ontem, em visita ao bairro Pedregal).

Esclarecimento

A condenação aplicada ao PSB/CG, divulgada ontem neste espaço, diz respeito à propaganda subliminar em época vedada.

 

Relato

Conforme a representação julgada, a referida propaganda circulava nos mais diversos locais da cidade, através de veículos particulares, contendo adesivos com a sigla do partido e com o número do pré-candidato, bem como as iniciais do mesmo (AG, Adriano Galdino).

Indução

A decisão judicial menciona a padronização de grafia, cores, dizeres, “de maneira a desequilibrar o pleito no tocante à conotação eminentemente eleitoral de propaganda, induzindo o eleitor a lembrar do pré-candidato”.

Passou recibo

O governador Ricardo Coutinho (PSB) afirmou ontem que é “um equívoco” o governo federal ter retirado dos governos estaduais no Nordeste – para repassar ao Dnocs – as obras de adutoras para amenizar o drama da estiagem, em razão de o órgão federal “não ter estrutura”.

“Tem muita barragem do Dnocs sem manutenção”, alfinetou RC.

Boicote

O deputado Jeová Campos (PSB) denunciou ontem que o Governo da Paraíba está sendo vítima de retaliação do governo federal, com o apoio dos senadores do Estado, inclusive de Raimundo Lira (PMDB), elencado como integrante da base ricardista.

Garimpo

“É lamentável que um ministro do Supremo Tribunal Federal, em período de grave crise no país, milite contra as investigações da Operação Lava Jato, com a intenção de decretar o seu fim (…) O ministro defende financiamento empresarial de campanha e busca descredibilizar as propostas anticorrupção que tramitam no Congresso Nacional, em vez de colaborar para o seu aprimoramento”.

Fonte

Nota divulgada pela Associação dos Magistrados Brasileiros, em reação à declaração do ministro Gilmar Mendes, segundo a qual a ´Lei da Ficha Limpa´ parece ter sido feita por “bêbados”, e que a ´Lava Jato´ está por merecer ´freios´ por parte do Poder Judiciário.

Sem recuo

“Já falei o que tinha que falar e não retiro nada também”, declarou Gilmar, ontem.

Outro mote

O ministro do STF também ´espanou´ com relação ao que considera excesso de vantagens conferidas às instâncias inferiores do Judiciário.

Como é?

Segundo ele, o Judiciário se aproveita da autonomia financeira e administrativa para fazer “seu pequeno assalto” aos cofres públicos.

Parecer X CPI

O Tribunal de Contas do Estado enviou ao Poder Legislativo de Campina Grande o parecer (favorável) referente à prestação de contas de 2012 do ex-prefeito Veneziano (PMDB).

Esse exercício foi um dos objetos de investigação da ´CPI do ex-tesoureiro´, instalada na Câmara campinense no ano passado.

O presidente da citada CPI, vereador João Dantas (PSD), já protocolou um requerimento pedindo que a mesa diretora marque imediatamente a votação do mencionado parecer.

O Supremo reabre o debate sobre a legislação eleitoral...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube