Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 14/05/2019

Conselho ao mercado

Outro ´sincericídio´

Ao proferir palestra ontem, na renomada Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, mirou a fiscalização das contas eleitorais no país e a atuação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), do qual é vice-presidente.
“O TSE desempenha papel ineficiente na fiscalização das contas”, acentuou.

Inócuas

Para Barroso, a punição dada aos candidatos que não cumprem as regras significa na prática “sanções inexpressivas”.

Angustiado

“Tenho acordado com uma angústia cívica. A história é uma marcha contínua na direção do bem e do avanço civilizatório. Às vezes, como no Brasil atual, não é fácil perceber isso”, asseverou Barroso.

Já foi pior

Em linguagem metafórica, o ministro do Supremo disse que “o filme da democracia brasileira é positivo, embora a fotografia pareça sombria neste momento. Já estivemos em outras estações e não gostamos de lá “.

Ilegítimo

No Brasil atual – prosseguiu Barroso – o sistema de eleição proporcional (deputados e vereadores) faz com que “o eleitor não saiba quem elegeu e o político não sabe por quem foi eleito. Um não sabe quem tem que cobrar e o outro não tem para quem prestar contas”.

Reféns

“Quase todos que governam, sejam de esquerda, centro ou direita, ficam reféns de um modo fisiológico de fazer política”, arrematou o ministro.

Da boca de…

“… Eu sei que tem muita gente ociosa e ansiosa. Mas eu estou focado é na minha gestão. Eu tenho uma responsabilidade muito grande com a cidade de João Pessoa. Estou em pleno exercício e não tenho tempo para esse tipo de coisa…” (prefeito Luciano Cartaxo, PV, ao ser novamente instado a falar sobre a Operação Calvário).

Queda

A empresa Alpargatas, dona de marcas como Havaianas, Osklen e Dupé, que tem a sua principal unidade fabril de sandálias em Campina Grande, divulgou um lucro líquido de R$ 53,1 milhões no primeiro trimestre de 2019, uma queda de 53,5% na comparação com o mesmo período de 2018.

O detalhe

A receita no período acima mencionado foi de R$ 940 milhões e a queda nos resultados ocorreu em virtude retração no mercado interno.

Na tela

O professor pernambucano de Direito Penal e de Processo Penal Geovane Moraes é o entrevistado de hoje no programa Ideia Livre da TV Itararé, que começa às 22h15 no canal 18.1 ou pela internet no endereço www.tvitarare.com.br

O detalhe

O foco do debate é a questão dos crimes praticados no trânsito e a legislação que trata do assunto.

Da boca de…

“… Comemorar maus resultados na economia, porque não gostamos do presidente, é como torcer para que nosso avião caia, porque não gostamos do jeito e do rumo que a tripulação pilota. Convenhamos: é burrice…” (ex-senador e ex-ministro da Educação Cristovam Buarque).

Pé no acelerador

A Lojas Americanas informou que projeta a abertura de 224 unidades neste ano, para chegar nas 800 inaugurações projetadas no intervalo de 2015 a 2019.

Nas alturas

Reportagem do jornal Folha de São Paulo mostrou que as folhas de pagamento mensais do Palmeiras e do Flamengo passaram (cada) dos R$ 13 milhões.

Resgate

Decisão recente da Receita Federal, e que vem sendo objeto de questionamento: a reciclagem de materiais já usados que resultarem em novos produtos, distintos dos originais, é considerada como processo de industrialização e deve pagar IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Não é…

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, alertou as autoridades acerca dos acanhados gastos com o setor.

… Prioridade

Em 2017, por exemplo, União, estados e municípios gastaram no segmento R$ 84 bilhões e 700 milhões – ou seja, apenas 2,5% do orçamento públicos nessas três esferas de governo.

Passa o…

A vereadora-presidente Ivonete Ludgério disse ontem que não tem pretensões de integrar a nova direção ao PSD, ao lado do prefeito Romero Rodrigues.

… Bastão

“Se tiver algum espaço, ele deverá ser ocupado pelo deputado Manoel Ludgério. A vereadora Ivonete Ludgério já tem problemas demais”, observou Ivonete.

Não espere…

O empresário campinense Carlos Alberto de Oliveira Andrade (Grupo CAOA) disse em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que quem quiser investir no Brasil não deve esperar qualquer tipo de incentivo por parte do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

… Concessões

“O empresário que estiver pensando que vai receber ajuda do governo está perdendo tempo, porque cada um é que tem que fazer a sua parte. O governo tem que fazer a dele e o empresário tem que fazer a sua”, reforçou Carlos Alberto, que esteve com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Voo solo

Ainda conforme o presidente da CAOA, “nós nunca tivemos nenhum benefício do BNDES nem de nenhum órgão do governo. Nós fizemos todos os nossos investimentos até hoje, que estamos fazendo e que vamos fazer é com recursos próprios”.

´Âncora´ econômica

Carlos Alberto enfatizou que “tudo no Brasil está dependendo da Previdência. Se a Previdência passar, os nossos investimentos se multiplicarão, serão bem maiores. Vamos criar empregos, vai haver uma criação de empregos séria, grande.”
– A ajuda que queremos do governo é que o governo resolva o problema da Previdência e dessa crise que o Brasil está passando, para que a gente tenha confiança em fazer o investimento – finalizou o dono do Grupo CAOA.

O TRE/PB vai remexer as eleições do ano passado?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube