Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 09/11/2018

“Comigo não tem disso não!”

Tênue linha

O jornal Folha de São Paulo publicou uma reportagem acerca dos deputados nordestinos que “se equilibram” entre governadores de esquerda e o presidente eleito Jair Bolsonaro Bolsonaro (PSL).

Afinidade

Ouvido, Efraim Filho (DEM-PB) afirmou que o apoio a Bolsonaro acontecerá por convicção e identidade com a agenda para o país.

Eficácia

Ele enfatizou que não será por isso que vai deixar de apoiar o PSB em seu estado, cujas gestões considera exitosas.

Elo

O demista prometeu servir como ponte entre o governador e o presidente.

Calmaria

Efraim acredita que a próxima legislatura será marcada por menos conflitos a despeito das diferenças ideológicas entre os grupos que apoia local e nacionalmente.

Convergências

“O clima de tensionamento já atingiu seu ápice nos últimos dois anos. Agora é hora de buscar uma agenda convergente para defender os interesses do nosso estado”, argumentou o deputado.

Gratidão

O mês de outubro marcou outro impensável recorde na história recente do PARAIBAONLINE: foram mais de 12 MILHÕES e 300 mil matérias lidas num único mês, conforme certificação do Google.

O agradecimento é imensurável.

Alienação

A Congregação Redentorista cogita vender a área no bairro de Bodocongó, em Campina Grande, na qual funciona a Escola Técnica.

Votos

Os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PSD) votaram favoravelmente ao reajuste para os ministros do Supremo Tribunal Federal.

José Maranhão (MDB) absteve.

Escancarado

O jornal ´Estadão´ informou que magistrados fizeram um intensivo (e direto) ´lobby´ junto aos parlamentares, a começar pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli.

Confirmação

Será no dia 18 de dezembro, no Teatro Pedra do Reino (Centro de Convenções de João Pessoa), a diplomação (pelo TRE) dos eleitos este ano na Paraíba.

Requerimento

Cássio Cunha Lima solicitou ao Supremo Tribunal Federal “celeridade” na conclusão do inquérito do qual é alvo sobre suposta prática de crimes tributários.

Infindável

A investigação tramita há oito anos: “Não me parece razoável um inquérito que se prolongue por tanto tempo”, ponderou CCL.

Não levou

Os ministros da 1ª Turma do STF rejeitaram o recurso e remeteram o inquérito para a Paraíba – 1ª instância.

Agenda

Está marcada para os dias 23 e 24 deste mês, no Centro de Treinamento localizado no bairro do Tambor, a Assembleia Geral da Diocese de Campina Grande.

Da boca de…

“… É importante sinalizar para a sociedade a previsibilidade das decisões judiciais. Os cidadãos não podem ter a desconfiança de que um contrato ou um pacto firmado só vai valer após uma certidão, um carimbo de trânsito em julgado…” (ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribuna Federal).

Asfixiante

O economista Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, afirmou que “não é razoável o Brasil gastar US$ 100 bilhões (cerca de R$ 400 bilhões) por ano para pagar juros da dívida”.

MEC

A presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, está cotada para um ministério no Governo Bolsonaro.

Chegada

Será na próxima segunda-feira, às 10h, a posse do desembargador José Ricardo Porto como ´Membro Efetivo´ do TRE/PB.

Da boca de…

“… Um adolescente de 16 anos já tem condições da percepção de que não pode matar…” (ainda juiz Sérgio Moro).

Azedou

Em sua passagem ontem por Campina Grande, o governador Ricardo Coutinho (PSB) renovou o descontentamento com parte de sua bancada, por conta da votação da emenda à Constituição Estadual no que diz respeito à mesa diretora da Assembleia Legislativa.

Leia trechos de suas declarações.

Obediência

“Eu não tenho candidato (preferido) à Presidência. O que eu disse, vou repetir: se todos estão no projeto; se o projeto serviu para eleger toda essa base, num momento de turbulência no Brasil; se nós estamos no mesmo barco, é fundamental que todos que se serviram desse (projeto) respeitem as conduções desse projeto.

À revelia

“Como é que você vota uma emenda constitucional – e eu nem falo dos absurdos regimentais – e não tem, rapaz, o cuidado de telefonar, de combinar? Nós não temos que combinar?! Para eleger e pedir o voto ao povo a gente não teve que combinar?! Por que agora não combina? Comigo não tem disso não!

Sem ´trator´

“As coisas são de via dupla. Da mesma forma que eu respeito, eu preciso ser respeitado. Ninguém vai fazer um tipo de processo tratorando o Poder Executivo, que sempre foi muito leal e correto à sua base.

Procedimento

“E eu nem me refiro ao conteúdo da PEC. O que eu me refiro é a forma como alguns na Assembleia conduziram.

Insustentável

“Por que nós ganhamos em 2015? Porque teve um comando, teve uma estratégia. Ou seja, nos piores momentos a unidade nos fez crescer, e agora alguns, de uma forma açodada, tentam quebrar essa unidade. Isso não dá certo, evidentemente”.

João referenda

Ainda Ricardo: “Eu tenho a certeza de que a maioria dos deputados concorda comigo. Aliás, já me disseram. É muito melhor que todos possam avançar. Se tem algum nesse meio que não queira, paciência. Cada um sabe o que pode fazer e tem liberdade para tomar as suas atitudes. O que não pode é a gente desrespeitar um ao outro, e aí não pode contar comigo. E nesse sentido eu expresso o pensamento do governador João Azevedo, que conversou comigo ontem (anteontem) e explicitou exatamente isso”.

Cássio já sonha com o ´Palácio do Bispo´?...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube