Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 28/07/2020

´Centrão´ mutilado

Duro recado

É contundente a carta que 152 bispos brasileiros prepararam com duras críticas à gestão do presidente Jair Bolsonaro. Atualmente, o país conta com 310 bispos e arcebispos na ativa e 169 eméritos (aposentados).

O texto ainda não foi oficializado devido a um pedido de avaliação feito pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Antecipação

Mas o conteúdo foi publicado na edição de ontem do jornal Folha de São Paulo.

A seguir, trechos do ´desabafo episcopal´, intitulado “Carta ao Povo de Deus”.

Intenção

“Não temos interesses político-partidários, econômicos, ideológicos ou de qualquer outra natureza. Nosso único interesse é o Reino de Deus, presente em nossa história, na medida em que avançamos na construção de uma sociedade estruturalmente justa, fraterna e solidária, como uma civilização do amor.

Adversidade

“O Brasil atravessa um dos períodos mais difíceis de sua história, comparado a uma ´tempestade perfeita´ que, dolorosamente, precisa ser atravessada.

Convergências

“A causa dessa tempestade é a combinação de uma crise de saúde sem precedentes, com um avassalador colapso da economia e com a tensão que se abate sobre os fundamentos da República, provocada em grande medida pelo Presidente da República e outros setores da sociedade, resultando numa profunda crise política e de governança.

Cobrança

“Este cenário de perigosos impasses, que colocam nosso País à prova, exige de suas instituições, líderes e organizações civis muito mais diálogo do que discursos ideológicos fechados.

Envolvimento

“Somos convocados a apresentar propostas e pactos objetivos, com vistas à superação dos grandes desafios, em favor da vida, principalmente dos segmentos mais vulneráveis e excluídos, nesta sociedade estruturalmente desigual, injusta e violenta. Essa realidade não comporta indiferença.

Missão

“É dever de quem se coloca na defesa da vida posicionar-se, claramente, em relação a esse cenário.

Sem desculpas

“As escolhas políticas que nos trouxeram até aqui e a narrativa que propõe a complacência frente aos desmandos do Governo Federal, não justificam a inércia e a omissão no combate às mazelas que se abateram sobre o povo brasileiro.

No futuro

“Todos, pessoas e instituições, seremos julgados pelas ações ou omissões neste momento tão grave e desafiador.

Prenúncio

“Assistimos, sistematicamente, a discursos anticientíficos, que tentam naturalizar ou normalizar o flagelo dos milhares de mortes pela COVID-19, tratando-o como fruto do acaso ou do castigo divino, o caos socioeconômico que se avizinha, com o desemprego e a carestia que são projetados para os próximos meses, e os conchavos políticos que visam à manutenção do poder a qualquer preço.

Incapaz

“Analisando o cenário político, sem paixões, percebemos claramente a incapacidade e inabilidade do Governo Federal em enfrentar essas crises.

Deslocamento

“O sistema do atual governo não coloca no centro a pessoa humana e o bem de todos.

Na contramão

“Convivemos, assim, com a incapacidade e a incompetência do Governo Federal para coordenar suas ações, agravadas pelo fato de ele se colocar contra a ciência, contra estados e municípios, contra poderes da República.

Na retaguarda

“(o governo) se aproxima do totalitarismo e utilizar de expedientes condenáveis, como o apoio e o estímulo a atos contra a democracia, a flexibilização das leis de trânsito e do uso de armas de fogo pela população, e das leis do trânsito e o recurso à prática de suspeitas ações de comunicação, como as notícias falsas, que mobilizam uma massa de seguidores radicais.

Chocante

“O desprezo pela educação, cultura, saúde e pela diplomacia também nos estarrece.

Manipulação

“Até a religião é utilizada para manipular sentimentos e crenças, provocar divisões, difundir o ódio, criar tensões entre igrejas e seus líderes.

Temerária

“Ressalte-se o quanto é perniciosa toda associação entre religião e poder no Estado laico, especialmente a associação entre grupos religiosos fundamentalistas e a manutenção do poder autoritário.

Redescoberta

“Neste tempo da pandemia que nos obriga ao distanciamento social e nos ensina um ´novo normal´, estamos redescobrindo nossas casas e famílias como nossa Igreja doméstica, um espaço do encontro com Deus e com os irmãos e irmãs.

Aposta de Cartaxo

A professora Edilma Freire, ex-secretária de Educação da PMJP, deverá ser a candidata do Partido Verde para disputar a sucessão municipal em João Pessoa.

Sem espaço

“É sobretudo nesse ambiente que deve brilhar a luz do Evangelho que nos faz compreender que este tempo não é para a indiferença, para egoísmos, para divisões nem para o esquecimento.

Despertar

“Despertemo-nos, portanto, do sono que nos imobiliza e nos faz meros espectadores da realidade de milhares de mortes e da violência que nos assolam”.

Sim

O deputado-presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), informou ontem que aceitou o convite que foi feito pelos deputados para assumir a presidência estadual do Avante.

Sinal

Ele espera o endosso do presidente nacional da legenda, Luís Henrique de Oliveira Resende – ´Luís Tibé´.

O detalhe

Num primeiro momento, Galdino poderá indicar um correligionário para assumir o comando partidário, enquanto resolve o seu vínculo com o PSB.

Chegada

Ao comentar sobre a ´migração´ do deputado Raniery Paulino (MDB) para a base governista, o presidente da ALPB afirmou que trata-se de um “grande quadro, um deputado antenado, que tem um conteúdo muito grande”.

“Bem-vindo”

“Qualquer partido ou bancada que tenha a presença dele só faz crescer. Ele será muito bem-vindo à base do governo e vai só somar”, acrescentou.

Passou o…

“Por mais que eu tenha recebido apoio de alguns colegas, não posso ser líder porque faço parte da mesa diretora e sou uma das vice-presidentes da Assembleia Legislativa”.

… Bastão

Deputada Camila Toscano (PSDB), ao informar ontem que não assumir a liderança do bloco de oposição na ALPB.

Sinal…

Poucos dias após a cobrança pública da direção nacional do PDT, a vice-governadora Lígia Feliciano informou ontem que o partido articula uma presença mais efetiva nas eleições deste ano em cidades como João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Bayeux, Cruz do Espírito Santo, Boa vista, Coremas e Guarabira.

… De vida

“Até setembro teremos essa discussão para definir quem se efetivará como candidato dessas cidades. Também temos alguns candidatos a vice onde o acordo já foi estabelecido, como também escolhido os candidatos a vereador e vereadora”, assinalou Lígia.

Meia volta

Subitamente, o deputado Júnior Araújo (Avante) anunciou ontem que estava deixando a Secretaria de Governo da Paraíba para reassumir a sua cadeira na Assembleia Legislativa.

Trancar…

Ao que tudo indica, esse retorno teve por finalidade inviabilizar a vaga aberta na ALPB em função da morte do ex-deputado Genival Matias.

… A porta

A volta de Júnior inviabiliza a posse do suplente da vez, o ex-deputado estadual Jacó Maciel.

´Trincou´

O famoso grupo ´Centrão´, composto por cerca de 200 deputados, teve o seu esfacelamento anunciado oficialmente no dia de ontem.

MDB e Democratas – 63 deputados – pularam foram.

Quem ficou

PL, PP, PSD, MDB, DEM, Solidariedade, PTB, PROS e Avante.

Gota d´água

A eleição para a nova mesa diretora da Câmara (1º de fevereiro) e a aproximação acentuada de alguns desses partidos da base governista são os motivos principais para esse ´racha´.

O que houve?

“Vamos atrás de poder nos posicionar de forma independente (…) Seguimos com a postura de nos inserir nos temas que temos identidade, como a agenda econômica, e a autonomia para divergir para com o que não concordamos, como a pauta de costumes”, situou o deputado Efraim Filho (PB), líder do DEM na Câmara.

– Foi uma decisão em busca da autonomia. Do ponto de vista pragmático, o MDB e o Democratas já vinham tendo sua independência. É vida que segue, um caminho sem volta – acrescentou Efraim.

Prefeitáveis retomam diálogo em CG...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube