Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sexta-feira, 28/07/2017

Cássio apascenta Romero

Versão presidencial

Em contato ontem com o colunista, o ex-deputado Ruy Carneiro, presidente estadual do PSDB, grifou inicialmente que “não tenho nenhum problema” com o Romero Rodrigues.

“Pelo contrário”, emendou.

 

Chamados

Conforme seu relato, “não chamei menos de 10 vezes Romero para vir a eventos dos quais promovi ou participei em João Pessoa ou adjacências”.

“Pode perguntar a ele próprio ou ao deputado Tovar (Correia Lima)”, reforçou Carneiro.

Estranheza

Ele citou o caso recente de Santa Rita, quando teria reforçado por três vezes o convite ao prefeito campinense.

“Isso, para mim, é estranho”, assinalou Ruy.

Vínculos

Ainda conforme o dirigente do PSDB, “moro em João Pessoa, a aliança firmada no ano passado na capital teve a minha participação, e tenho que cuidar de minhas bases”, para explicar a sua participação em eventos que conta também com a presença do “aliado” do PSDB, prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

Cá & lá

A conflagração no PSDB também se ampliou no plano nacional.

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), disse a aliados próximos, segundo o jornal Folha de São Paulo, que pretende concorrer à presidência nacional do partido pela ala que defende a permanência da sigla no governo Temer.

Situando

Até essa declaração, avançava o consenso em torno do senador cearense Tasso Jereissati para ser efetivado na presidência do PSDB.

Da boca de…

“… A política brasileira sofre de apego ao passado. Até mesmo as forças progressistas deixaram de ser portadoras do novo. Mas nunca foi tão urgente imaginar o futuro desejado e como construí-lo…” (senador Cristovam Buarque – PPS/DF).

Prego…

Para o deputado Ricardo Barbosa (PSB), está pacificado dentro do partido o nome do secretário de Infraestrutura, João Azevedo, como o candidato a governador no ano que vem.

… Batido

“João foi, na verdade, lembrado por Ricardo Coutinho numa conversa, e meio que ungido pela unanimidade de lideranças políticas no Cariri como o melhor nome para representar o modelo coordenado pelo atual governador”, comentou.

Até quando?

Levantamento divulgado no Jornal da Globo mostrou que passa de R$ 4 bilhões o gasto anual com o auxílio-moradia, pago irrestritamente a todos os magistrados do País.

Pé na estrada

Luciano Cartaxo passa boa parte desta 6ª feira em Campina Grande, participando de eventos na UFCG e na sede da FIEP.

Nebuloso

Justificativa do juiz Sérgio Moro, ao autorizar a prisão de Aldemir Bendine – ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras -, principal alvo da fase ´Cobra´ da Operação Lava Jato, desencadeada ontem: “Pode jogar melhor luz sobre o mundo de sombras que encobre sua atividade”.

 

Fuga

Duas observações sobre Aldemir: a Polícia Federal descobriu que ele comprou uma passagem (apenas de ida) para hoje (28) com destino a Lisboa (Portugal).

Artifício

Segunda observação: ele teria recebido R$ 3 milhões de propina da empreiteira Odebrecht e declarado o dinheiro à Receita Federal, como forma de ´esquentá-lo´.

Nível de…

O reitor da UEPB, Rangel Júnior, elevou (indiretamente) a altura das críticas ao provedor da instituição (Estado): “Nós vivemos um processo de ‘garroteamento’ há muito tempo”.

… Enfrentamento

“Muita gente não compreende que a UEPB tem vida própria e que caminha com as próprias pernas, sem viver na dependência de um ser messiânico e salvador que diga para onde ela deve ir”, acrescentou Júnior.

Abraço de…

O governo Michel Temer (PMDB) é considerado ruim ou péssimo por 70% da população, de acordo com a pesquisa do Ibope, divulgada ontem.

A aprovação ficou em 5%.

… Afogados

A mesma pesquisa mostra que apenas 11% dos entrevistados consideram o governo atual melhor do que o da ex-presidente Dilma (PT), que deixou o mandato com o dígito de aprovação.

Panos…

Volto ao ´alvoroço´ no ´ninho tucano´ na Paraíba. O senador Cássio concedeu uma entrevista ontem a este colunista.

… Quentes

Inicialmente, buscou minimizar a crise, ao creditar a um “desencontro de agendas” as diferenças entre Romero Rodrigues e Ruy Carneiro.

Anestésico

CCL marcou uma conversa com Romero e disse que iria “tratar de dar um freio de arrumação” nessa troca pública de farpas.

Vaga certa

Afirmativo, o senador acentuou que o PSDB “não vai, de forma nenhuma, negar legenda para Romero”, mesmo que eventualmente seja necessário ele próprio abrir mão da disputa da reeleição para o Senado.

Favoritismo

“Tenho humildade suficiente, maturidade, para reconhecer que hoje uma candidatura de Romero, dentro do PSDB, é mais forte do que a minha”, registrou CCL, de forma surpreendente.

“Ele cresceu, e cresceu muito, por seus méritos”, ressaltou.

Sem perigo

Ainda mais enfático, o senador disse na ´Campina FM´ que “não há o menor risco de Romero, decidindo ser candidato a governador, o PSDB não lhe garantir legenda”.

Flexível

Cássio antecipou que “eu não serei problema. Eu posso nem ser candidato, se for preciso para ajudar nessa situação. Não tenho ambições de caráter pessoal”.

O perigo do ´gol contra´

Mas o senador ressalvou que “nenhum partido sozinho” tem atualmente na Paraíba “hegemonia política para eleger um governador”, e que se a oposição não estiver unida poderá acabar “fazendo o jogo do próprio governo”.

– Não vou colocar nenhum projeto pessoal meu acima de um projeto da cidade, do partido e, sobretudo, da Paraíba – assegurou.

Como o PP está observando essa briga no PSDB/PB?...
Simple Share Buttons