Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 29/08/2020

Casamento renovado

Sem show nem ´capela´

Na sessão administrativa de ontem do TSE foi decidido que é ilegal a realização de ´livemícios´, em resposta protocolada pelo partido PSOL.

Ao relatar o caso, o ministro Luís Felipe Salomão entendeu – e teve o endosso unânime da Corte – que a ´levimício´ “equivale à figura do showmício, ainda que de formato distinto do presencial”.

Retrovisor

O showmício está proibido desde 2006 pela legislação eleitoral e constitui, grifou o ministro, “conduta expressamente vedada, quer seja remunerado ou não”.

O detalhe

Tramita no Supremo Tribunal Federal uma ação questionando a constitucionalidade da proibição de eventos culturais não remunerados em campanha eleitoral.

Em pauta

O TSE começou a julgar ontem mais um recurso contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), relativo à campanha para governador de 2014.

Punição

O voto do relator, ministro Og Fernandes, foi pela inelegibilidade do ex-governador por oito anos.

Travado

Novamente o ministro Luís Felipe Salomão ´pediu vistas´.

Voltarei ao tema noutra edição, por questão de espaço.

Réplica

Nesta sexta-feira, o governador João Azevedo (Cidadania) comentou, pela primeira vez, a entrevista dada pelo ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) à TV Itararé, na qual o ´tucano´ qualificou como “fajuto” o rompimento entre ele e o seu antecessor Ricardo Coutinho (PSB).

Desinformado

“Eu acho que o senador precisa se ocupar mais. Primeiro ele tem que vir mais à Paraíba para entender o que está acontecendo nesse processo. Isso não existe de forma nenhuma (rompimento ´fajuto´). Todos sabem que eu saí do PSB desde o ano passado”, reagiu João.

Exclusão total

O governador revelou que o Cidadania não se coligará com o seu antigo partido (PSB) em nenhuma cidade paraibana, “até porque seria uma incoerência de minha parte ter saído de um partido, como eu saí, praticamente expulso pela falta de reconhecimento da direção nacional, e ter aqui, nesse momento das eleições, uma relação de aliança com o PSB. Já mostramos isso claramente”.

Destituição

O vice-prefeito de João Pessoa e presidente do partido Solidariedade na Paraíba, Manoel Júnior, ´passou a faca´ na direção do partido em João Pessoa – leia-se vereador e prefeitável João Almeida.

O detalhe

A razão para o afastamento teria sido problemas na prestação de contas junto à Justiça Eleitoral.

Por enquanto

Manoel Júnior informou que está mantida a pré-candidatura de João Almeida à prefeitura, assim como a lista de 34 postulantes a uma cadeira no Legislativo pessoense.

No comando

O ex-senador paraibano Marcondes Gadelha assumiu ontem interinamente a direção nacional do PSC, em função da prisão do presidente do partido, pastor Everaldo, envolvido no escândalo que tem como figura central o destronado governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel.

Interinidade

Em entrevista, Marcondes comentou que “ficamos surpresos e temos confiança na Justiça que tudo será devidamente esclarecido. Minha função é provisória. A expectativa é que logo, logo, o pastor está retornando e nós vamos manter a linha política baseada nos princípios sociais do Evangelho”.

Sábado é dia de poesia

“Não é preciso apagar a luz/ Eu fecho os olhos e tudo vem/ Num caleidoscópio sem lógica/ Eu quase posso ouvir a tua voz/ Eu sinto a tua mão a me guiar/ Pela noite a caminho de casa…” (Paralamas do Sucesso, que faz uma live na noite deste sábado).

Selada

Em live realizada no começo da tarde de ontem, o PSD e o Progressistas oficializaram a chapa majoritária para a disputa da prefeitura campinense, com a indicação do vereador Lucas Ribeiro como companheiro de chapa do prefeitável Bruno Cunha Lima.

Consolidação

Primeiro orador do evento, o prefeito Romero Rodrigues (RR) realçou que trata-se de “uma candidatura que se consolida a cada dia e só cresce. Está caindo nas graças da população”.

Garantia

RR externou que a vitória de Bruno na eleição oferecerá a “certeza de que a cidade estará em boas mãos”.

Escola

“Bruno aprendeu a fazer político com o seu avô Ivandro Cunha Lima, assim como com Ronaldo Cunha Lima e com o senador Cássio”, emendou.

Berço

Sobre o candidato a vice, o prefeito comentou que Lucas “cresceu também num lar de alguém que faz política há muito tempo (atual vice-prefeito Enivaldo Ribeiro)”.

 

Soma

“Lucas é um menino educado, gentil, atencioso e estudioso, mas já com experiência. É juntar dois nomes reconhecidos na cidade e bastante capacitados”, referendou.

Passo adiante

Romero verbalizou o desejo de que Bruno e Lucas possam “dar sequencia ao que está fluindo bem e dando certo, mas corrigir no que for necessário para avançar ainda mais”.

“Eu sou um soldado. Vou estar de mangas arregaçadas na campanha”, arrematou.

Régua e compasso

A senadora Daniella Ribeiro se reportou ao filho Lucas afirmando que “você construiu, meu filho, todo esse caminho para você. Eu não queria Lucas como candidato a vereador, tentando protegê-lo. A construção da vida pública dele é absolutamente dele”.

Menção

Daniella se permitiu uma invocação à crônica do escritor (já falecido) Rubem Alves sobre os filhos, que trata da dependência e do voo próprio.

Trecho da crônica

“É chegado então o tempo de recolher nossas asas. Aprender a abraçar à distância, comemorar vitórias das quais não participamos diretamente, apoiar decisões que caminham para longe. Isso é amor. Muitas vezes, confundimos amor com dependência”.

Alerta

A senadora sublinhou uma recomendação ao grupo governista: “Nada de subestimar ninguém. Humildade é o segredo. Nós temos todas as condições (de ganhar). Mas na hora que alguém pisa mais alto, desce direto. Campanha é feita com o que a gente acredita. Temos excelentes guerreiros e excelentes líderes para irem à frente nessa luta”.

Engajado

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) afirmou que “estou aqui de corpo, alma e coração”, prometendo ser um “multiplicador das ideias de Bruno e Lucas”.

Quatro mãos

“Vençamos todos juntos. A cidade precisa da continuidade desse trabalho exitoso do prefeito Romero”, finalizou.

Diálogo

Bruno registrou inicialmente em sua fala que “aqui (nesse grupo) não houve, não há nem haverá imposição. O que há uma construção coletiva”.

Preces

Ele disse aos presentes que “tenho me preparado para este momento. Peço a Deus, todos os dias, sabedoria para lidar com esse processo e humildade para entender que campanha se faz com pé no chão, conversando com as pessoas”.

Desafiador

“Sou também consciente do desafio que será lhe suceder, prefeito Romero, se Deus quiser. Um grande desafio!” – acrescentou.

Na dianteira

O prefeitável asseverou que “assumo o compromisso de preservar as grandes conquistas e preservar esse jeito presente de estar na cidade e governar a cidade que tem Romero. Aconteceu um problema, o prefeito deve liderar o processo de solução”.

Avançar

“Mas vou ter coragem e disposição de buscar o próximo passo e ampliar as conquistas; de buscar construir um novo patamar, porque a cidade que Romero vai entregar ao seu sucessor é uma cidade completamente diferente daquela que ele recebeu”, adendou.

Coletivo

“Romero disse e eu repito: ninguém chega sozinho a lugar nenhum”, grifou.

Eixos

O pré-candidato ratificou que “vamos focar em três principais aspectos: a geração de emprego; a descentralização e a intensificação da atenção básica de saúde; e a educação e o cuidado com a primeira infância”.

Testado

Sobre o seu companheiro de chapa, Bruno disse que Lucas “mostrou a sua capacidade como secretário de Ciência e Tecnologia” (da PMCG).

E destacou o desafio que aguarda por ambos, casos escolhidos pela população.

Preservação

Em rápido vídeo, o deputado Aguinaldo Ribeiro enfatizou que “tenho certeza de que essa aliança é a continuidade do que está dando certo em Campina”.

Marcante

Último orador, Lucas Ribeiro revelou que “esse é um momento feliz e especial. Quero agradecer a confiança (do prefeito Romero) no Progressistas. Sempre foi uma aliança de construção. Uma parceria de trabalho, que tem dado frutos”.

Encarnação

O candidato a vice reforçou o desafio que será governar a cidade no período pós-pandemia, notadamente no aspecto econômico.

“Todo o amor que Enivaldo Ribeiro (seu avô) tem por Campina estará em Lucas Ribeiro. Estamos prontos para servir a Campina”, exclamou.

Em muitas cidades a campanha deste ano será decidida pela PF/MPF...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube