Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

terça-feira, 30/01/2018

Cartaxo semeia entrelinhas

Desenlace

Há algumas semanas, a Coluna sublinhava o crescimento do fosso entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Raimundo Lira (MDB), uma convivência que resistiu ao distanciamento de uma parte do MDB do ´Palácio da Redenção´.

Ontem, em entrevista à ´Arapuan FM´, Lira delimitou o novo patamar da convivência com RC: “Continuo com a parceria institucional e estarei sempre à disposição do governador, naquilo que ele precisar, em Brasília. Mas não vejo possibilidade de uma composição para a disputa politica. Acho que os nomes que ele vai colocar no tabuleiro para a disputa já estão todos definidos”.

Andança

No final de semana, Lira esteve visitando as cidades de Lagoa de Roça e Alagoa Nova na companhia do prefeito Romero Rodrigues (PSDB-CG) e da vereadora-presidente Ivonete Ludgério (PSD-CG).

O detalhe

Romero fez questão de ir recepcionar Lira no Aeroporto João Suassuna.

Sensibilização

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (MDB), tem emitido crescentes sinais de impaciência com o posicionamento do senador José Maranhão (MDB), que – deliberadamente ou não – está dinamitando a apregoada unidade oposicionista.

Alocução

Manoel ontem verbalizou um novo apelo público para que Zé repense a sua pré-candidatura ao governo, poucos dias após ter conversado reservadamente com ele sobre o tema.

Chance

A tese da candidatura oposicionista única é a que aviva a possibilidade de o vice ascender à titularidade a parte de abril próximo.

Tático

Por falar em Zé, Ricardo Coutinho fez suspense, ontem, acerca do especulado encontro que teria mantido com o senador: “Eu não diria a vocês, pra começar a história. Eu não posso viver de especulações, porque eu perco o meu norte. Não há nada que eu possa declarar em relação a isso.

Afago

“Eu apenas – prosseguiu o socialista – disse e continuo a dizer que no leque de políticos, o senador Maranhão é um dos que passou pelo governo do Estado e tem o que mostrar”.

“Agora, se nós vamos conversar ou não, só o futuro é quem dirá”, acrescentou.

Implacável

RC aproveitou o mote para alfinetar o senador Cássio Cunha Lima e sua passagem pelo governo estadual: “Se você procurar, é como procurar uma agulha no palheiro. Não encontra nada, a não ser a mesma bazófia, o mesmo discurso político vazio e as mesmas agressões gratuitas”.

Companhia

Quem estava ao lado do governador, ontem, na solenidade de lançamento da programação do Orçamento Democrático 2018, era o deputado Veneziano, que tem sido estimulado por RC a concorrer ao Senado.

Retomada

A defesa do ex-ministro Antonio Palocci, segundo o jornal Folha de São Paulo, voltou a conversar sobre delação com a Procuradoria Geral da República.

Limpou as gavetas

Carlos Batinga deixa hoje a Secretaria de Mobilidade Urbana da Prefeitura de João Pessoa, com a finalidade de tentar viabilizar o seu retorno à Assembleia Legislativa.

Duplicidade

Responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, o juiz Marcelo Bretas recorreu à Justiça para que ele e sua esposa (também juíza) pudessem receber o auxílio moradia, mesmo morando sob o mesmo teto.

Da boca de…

“… O Supremo Tribunal Federal vai recolocar as coisas nos eixos. Nós avaliamos que o tribunal não permitirá essa violência…” (senadora Gleisi Hoffmann, PR, presidente nacional do PT, sobre a possibilidade da prisão de Lula).

Fermentação

O Grupo Moinho Dias Branco, com base em Fortaleza (CE) e o maior fabricante de massas e biscoitos do Brasil (marcas Pilar, Fortaleza, Adria, Vitarella, entre outras), anunciou ontem a compra de 100% da fabricante de biscoitos Piraquê.

Negócio estimado em R$ 1,55 bilhão.

´Infestação´

Já passa de 1 mil, ao que se informa, a quantidade de veículos prestando serviços em Campina Grande através do aplicativo Uber.

Garimpo

Recente editorial do jornal O Estado de São Paulo: “(ocorre) A transformação do PT em mera barricada atrás da qual Lula pretende se proteger da Justiça (…) Não é mais possível aceitar que o único projeto do PT e das esquerdas brasileiras seja o de salvar o Lula”.

Imperdível

O secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, que integra os quadros do IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, concede entrevista exclusiva hoje ao programa ´Ideia Livre´ na TV Itararé.

Sintonia

Começa às 21h15, logo após o Jornal da Cultura.

É no canal 18.1 (HD) e 19 (analógico), como também na internet: www.tvitarare.com.br

Da boca de…

“… Eu tenho certeza de que muita gente já está tomando chá de maracujina…” (secretário de Infraestrutura do Estado, João Azevedo, pré-candidato a governador pelo PSB, sobre a evolução de sua pré-campanha).

Recuo

O prefeito de João Pessoa e pré-candidato a governador Luciano Cartaxo (PSD) ´regurgitou´ o prazo que havia fixado para que o agrupamento oposicionista – notadamente PSDB – definisse a candidatura ao governo estadual.

Livre arbítrio

“Não vou estipular mais nenhum prazo para as oposições. Eu respeito a autonomia e a independência dos partidos. O prazo que nós entendemos como importante e fundamental para a gente poder tomar as melhores decisões em relação ao futuro da Paraíba, do ponto de vista da montagem das chapas e da unificação das oposições, eu já coloquei claramente para as oposições”, declarou o prefeito em entrevista.

Recado aos interlocutores

Nesse ponto da entrevista veio a frase enigmática de Luciano Cartaxo: “Mas cada partido tem a sua vontade , o seu desejo, opinião e dinâmica própria. Cada um vai arcar com as suas consequências. O processo eleitoral é exatamente isso: quando a gente acerta, a gente colhe os frutos; quando a gente erra, a gente colhe os problemas”.

O ´ativismo judicial´ empurra o ´mago´ para ir às urnas...
Simple Share Buttons