Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

terça-feira, 09/05/2017

´Canetada à vista´

Corte instigada

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) voltou a exteriorizar, ontem, o seu inconformismo com a Justiça Eleitoral na Paraíba. Foi durante entrevista à ´Arapuan FM´.

“O TRE-PB tem usado de dois pesos e duas medidas (…) Meu clamor é: TRE, julgue (a ação do) Empreender. É perícia para cá, perícia para lá. E aí, como não podem ou não querem cassar o governador, aí retardam o julgamento. Ficam ´barrigando´ o processo. Quero isonomia, quero justiça e quero que tenha o mesmo tratamento. A pior da justiça é aquela que não funciona”.

Mais emoções

Será na próxima sexta-feira, dia do show de Roberto Carlos, a inauguração da 1ª etapa da iluminação da avenida Argemiro Figueiredo (Alça Sudoeste), em Campina Grande.

Da boca de…

“… Se eu fosse parlamentar eu ia votar contra isso (…) Eu acho que o Brasil precisa de legitimidade. E quem dá legitimidade é o voto. Isso está esgarçando o tecido social, aprofundando o ódio, a intolerância, e nenhuma nação pode viver desta forma…” (governador Ricardo Coutinho, PSB, sobre a proposta de prorrogação de mandatos para a coincidência das eleições).

Deslocamento

A 6ª Vara da Justiça do Trabalho, instalada ontem em Campina Grande, na verdade é o resultado do remanejamento da estrutura que funcionava na cidade de Monteiro.

Na mídia

Em sua edição de ontem, o jornal O Estado de São Paulo faz referência à peculiar situação do ex-senador e atual ministro do Tribunal de Contas da União Vital do Rêgo Filho.

Conflito de…

“Investigado na Operação Lava Jato por suposto recebimento de ´vantagens indevidas´ da OAS e da Odebrecht, Vital continua a conduzir processos de interesse das empreiteiras no TCU.

… Interesses

De acordo com o jornal, em ao menos cinco casos, que avaliam irregularidades em contratos das empresas com a Petrobras e outros órgãos públicos, Vital atua como relator, com poder para determinar os rumos das auditorias e elaborar os votos que orientam os julgamentos.

Contestação

A situação vem sendo questionada pelos próprios auditores e procuradores da corte de contas.

Pendências

O ministro do TCU responde a dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal por ter sido citado por empreiteiros e delatores da Lava Jato como beneficiário de propinas quando exercia mandato de senador pelo PMDB da Paraíba.

“Pedágio”

Na sequencia, a reportagem assinala que uma das investigações, aberta no ano passado, apura a suspeita de que o então congressista cobrava “pedágio” de construtoras para protegê-las na CPI Mista da Petrobras, que ele presidia em 2014, antes de ser indicado para a corte de contas. A acusação foi feita pelo ex-presidente da OAS José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro.

Comprovação

Em depoimento, Léo Pinheiro disse ter pago, como contrapartida, R$ 1,5 milhão em caixa 2 a Vital em sua campanha para o governo da Paraíba, em 2014. O empresário entregou notas fiscais dos supostos repasses.

Outro delator

O ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, também disse ter tratado de pagamentos com Vital, ainda segundo o jornal.

 

Adendo

No mês passado, o relator da Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, autorizou novo inquérito contra Vital, com base em depoimentos de delatores da Odebrecht.

Outro delator

Ele foi citado como um dos beneficiários de R$ 10 milhões em vantagens indevidas, supostamente solicitadas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que também fez acordo de colaboração.

O ex-senador, segundo o delator, recebeu R$ 350 mil.

Na tela

O prefeito de João Pessoa (e pré-candidato a governador) Luciano Cartaxo (PSD) é o entrevistado de hoje no programa ´Ideia Livre Política e Economia´, que começa às 22h15 na TV Itararé – canal 18.1 (digital) e 19 (analógico), ou pelo endereço eletrônico www.tvitarare.com.br

Só um

O presidente do PT na Paraíba, Charliton Machado, disse ontem que “só houve um congresso estadual do PT que cumpriu todas as normas partidárias e foi reconhecido pela direção nacional. E foi o que elegeu para sucedê-lo Jackson Macedo”.

“Não houve nenhuma irregularidade”, reforçou.

Não vingou

Na quarta-feira passada, conforme o seu relato, os deputados Anísio Maia, Frei Anastácio e Luiz Couto não lograram êxito no recurso que apresentaram junto à direção nacional petista.

O ´outro´

Segundo Charliton, o ´congresso paralelo´ ocorreu “numa sala que não cabia sequer 40 pessoas”.

O que vale

O presidente do PT/PB declarou à Rádio Caturité que desconhecia qualquer decisão judicial em desfavor de sua chapa, mas ressalvou que “o que tem que prevalecer é o debate político. Espero que haja moderação”.

Relativizada

Quanto à acusação do deputado Anastácio, segundo a qual a atual direção petista não presta contas há cinco anos, Charliton considerou isso “um debate pequeno”, acrescentando que as informações são regularmente repassadas à Justiça Eleitoral.

Pausa

Como professor da UFPB, Charliton denunciou ontem que desde o sábado o campus I da UFPB estava “sem água, sem energia e sem condições de trabalho”.

Revigorar

O tom do ´outro´ presidente eleito, deputado Anísio Maia, é bem mais incisivo.

Ele enfatizou que é preciso “fazer o PT dar a volta por cima e enveredar por novos rumos”.

Segunda batalha

Anísio sinalizou, em entrevista à Rádio Campina FM, que após ser consolidada a sua posição como novo presidente do PT/PB, lançará a proposta de intervenção na presidência municipal do PT em Campina Grande – renovada no último dia 30, com a eleição do professor Márcio Canielo.

– Eu não considero a eleição em Campina. Ele (Márcio) não tem coerência para se dizer petista. Não podemos admitir quem era da cozinha do PSDB (ex-secretário de Planejamento do Governo Romero I). Ele não merece a confiança da direção do PT na Paraíba – detonou Anisio Maia.

O depoimento de Lula a Moro está parecendo uma luta de UFC...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube