Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

segunda-feira, 19/12/2016

Campina supera ´Sampa´

Flexibilização contratual

O Governo Temer decidiu10 mexer noutro vespeiro. Isso do ponto de vista do corporativista setor do sindicalismo, como também na angulação do trabalhador que se amoldou às relações tradicionais e horizontalizadas de trabalho.

Esta semana deve ser autorizada, pela via da medida provisória, a contratação por hora trabalhada, com jornada móvel (flexível).

Sem fixação

No detalhamento divulgado pelo jornal O Globo, o empregador poderá acionar o funcionário a qualquer momento e dia da semana, sem ter de cumprir o chamado horário comercial (das 8h às 12h e das 14h às 18h).

Simultâneos

O trabalhador, por sua vez, poderá ter mais de um patrão, com direitos trabalhistas assegurados, de forma proporcional.

Elastecimento

O governo também vai aumentar o prazo do contrato de trabalho temporário, de 90 dias para 180 dias, podendo ser prorrogado por mais 45 dias.

A pergunta…

… Que não cala em Campina: por que o senador Cássio Cunha Lima não prestigiou a diplomação do prefeito Romero Rodrigues?

Renan quer o…

… Lugar de Zé. Com a proximidade do término do seu mandato como presidente do Congresso Nacional (1º de fevereiro), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) mirou o posto atualmente ocupado pelo senador José Maranhão (PMDB-PB): a presidência da Comissão de Constituição e Justiça.

Motivo?

O presidente da CCJ comanda as sabatinas de candidatos ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal, como também dos postulantes ao comando da Procuradoria Geral da República.

O detalhe

O mandato do atual titular da PGR, Rodrigo Janot, acabará em setembro do próximo ano.

Ruído na…

Enquanto o vice-prefeito diplomado de João Pessoa, deputado Manoel Júnior (PMDB), hesita em tomar posse como vice-prefeito no dia 1º de janeiro, o seu companheiro de chapa, prefeito Luciano Cartaxo (PSD) está inabalável na convicção da posse conjunta.

… Comunicação

“(Manoel Júnior) Vai assumir comigo. Vai tomar posse. Não tenho dúvida disso. Fomos eleitos juntos, na mesma chapa. Nós fomos eleitos para isso”, apostou Cartaxo.

Rede de…

O drama é o seguinte. Manoel Júnior goza de foro privilegiado. Se eventualmente tiver problemas com a Operação Lava Jato, ficará aos cuidados do lento Supremo Tribunal Federal.

… Proteção

Sem o mandato parlamentar, a ´Lava Jato´ o remeteria aos domínios do juiz Sérgio Moro.

Microfone

Ricardo Coutinho concede entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira, às 9h, na Granja Santana, em João Pessoa, “oportunidade em que fará um balanço das ações realizadas pelo Governo do Estado durante este ano de 2016”, conforme a Secom.

Chamamento

A bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande está sendo convocada pelo líder, vereador Anderson Maia (PSB), para uma reunião nesta 2ª feira.

 

Pauta

O objetivo é a revogação do 13º salário parlamentar e reavaliação do aumento para os parlamentares da próxima legislatura.

Se…

O vereador Alexandre do Sindicato (PHS) disse que formulará uma proposta ousada na tribuna da Câmara campinense, nesta 3ª feira: “Diante de tantas circunstâncias, e por essa dificuldade que vive o país, eu acho mais que justo que a Câmara reveja seu posicionamento.

… Toparem

“Sou a favor, e se os meus colegas sentirem o clamor da rua e acharem que deve ser um salário mínimo, tanto eu quanto o vereador Lula Cabral (PMB) já nos colocamos à disposição para que assim seja”, acrescentou.

Demagogia

Alexandre enfatizou que “não concordo é que alguns colegas vão à mídia e digam que são contra, mas se o salário chegar eles aceitam”.

Aviso prévio

O vereador Olímpio Oliveira (PMDB) disse que não compareceu à votação do ´saco de bondades´ para os parlamentares porque o vereador-presidente Pimentel Filho (PSD) havia anunciado na sessão anterior (da 3ª feira da semana passada) que a votação só ocorreria no dia 20.

Todos sabiam

Para o peemedebista, o aumento aprovado (26%), embalado pela introdução do 13º salário, “foi apresentado aos vereadores, um a um, para a coleta de assinatura”.

Sem pressa

Pessoalmente, ele disse que concordou com a tramitação, mas não assinou o ´regime de urgência´ para a votação na sessão da última quarta-feira.

Celeridade

Olímpio estranhou o fato de a sessão de votação do projeto ter sido “abreviada” (rápida).

Apelo  

Ele disse que conversou com um grupo de colegas, quando da coleta de assinaturas, “ponderando que não era o momento” para um projeto desse tipo.

Não apoiaria

Mesmo tendo assinado pela tramitação do projeto, Olímpio declarou que “o meu sentimento era votar contra”, sob o argumento de que “é preciso ter muito cuidado com a imagem do Legislativo”.

Para ele, o momento é adverso “e temos que cortar na própria carne”.

Enlameado

Ao falar sobre a repercussão dessa votação, Olímpio Oliveira afirmou que “estou numa vala comum”, mesmo não tendo concordado com o projeto.

Insensibilidade

“É preciso que os agentes políticos tenham essa compreensão” do momento que atravessa o País, comentou o deputado Rômulo Gouveia, presidente do PSD/PB, ao criticar o gesto da maioria dos vereadores campinenses.

Campina superlativa

Se os vereadores de Campina Grande não reavaliarem o projeto aprovado ´a toque de caixa´ na semana passada,  teremos uma situação curiosa.

O novo salário do edil será de R$ 15.293,00 mensais, acima do que ganha um vereador na maior cidade da América Latina – São Paulo -, onde a remuneração de um vereador é de R$ 15.031,00.

Maranhão 'pastora' o PMDB/CG...
Simple Share Buttons