Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 20/08/2020

Cabo eleitoral bilionário

Ação calibrada

Por meio de mudanças nas regras do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o Ministério do Desenvolvimento Regional pretende ampliar a participação das regiões Norte e Nordeste no Casa Verde Amarela, novo programa habitacional do governo que substitui o Minha Casa Minha Vida (MCMV).

A ideia do ministro Rogério Marinho, conforme o ´Estadão´, é dar um tratamento diferenciado, direcionando mais recursos e com juros mais baixos, às populações dessas regiões.

 

Quem será?

Afunila-se entre os publicitários Luca Sales e Jurandir Miranda (9Ideia) e José Maria (Cmix) a escolha da equipe midiática que fará a campanha do prefeitável Bruno Cunha Lima (PSD-CG).

Brilho da…

Partidos políticos arrecadaram R$ 74,4 milhões por meio de pessoas físicas em 2019.

… Estrela

Quase 31% das doações foram obtidas pelo PT, que embolsou R$ 22,8 milhões, liderando o ranking da arrecadação.

´Tô fora´

O pré-candidato a prefeito de João Pessoa pelo Democratas, Raoni Mendes, contestou a apregoada tese de ´candidatura única´ a prefeito, já no 1º turno, na base aliada do governador João Azevedo (Cidadania).

Planejamento

“Eu tenho dito que ela (candidatura) não é mais minha e nem do partido, mas de toda a cidade que conseguiu perceber que, na elaboração das propostas com uma equipe altamente capacitada, nós estamos prontos a dar respostas a tantos problemas que a cidade vivencia”, demarcou o prefeitável do DEM, Raoni Mendes.

Apequenamento…

Outro pré-candidato que está olhando com descontentamento para essa ´tese palaciana´ é o deputado Eduardo Carneiro (PRTB).

… Palaciano

“Eu tenho revelado que acho pouco, para o tamanho que tem o governador, pela sua avaliação, inclusive apontada em pesquisas realizadas recentemente, que se trate neste momento apenas de o governo fazer uma composição com a indicação de vice”, comentou Carneiro.

Não digeriu

Na mesma toada se posicionou o igualmente pré-candidato e deputado Wilson Filho (PTB).

Vertical

“Eu confesso que não estou sabendo nada sobre essa decisão do governador e acho que as definições de João Pessoa ainda não estão maduras”, assinalou o petebista.

“Nossa pré-candidatura continua”, garantiu.

Stop

A direção do PSOL em Campina Grande, através de seu presidente municipal, Olímpio de Moraes Rocha, anunciou na TV Itararé que está “zerada” a recente decisão partidária de apoio ao prefeitável Inácio Falcão (PCdoB).

´Deglutir´

Os dirigentes partidários vão deliberar o que fazer diante do voto favorável de Falcão à reforma da previdência estadual aprovada ontem, em 2º turno, pela Assembleia Legislativa.

Nunca antes

De acordo com a renomada Fundação Getúlio Vargas, o Brasil teve no 2º trimestre (abril a junho) deste ano o pior resultado da história do PIB (produto interno bruto).

Não imunizadas

Noutra perspectiva, o IBGE divulgou que a pandemia continua a afetar expressivamente as atividades de 45% das empresas brasileiras.

Da boca de…

“… O partido delegou ao governador João Azevêdo a missão de conduzir o Cidadania na Capital, por ele ser o grande poder político da legenda e porque acreditamos no espírito público de João. Sabemos que ele vai tomar a melhor decisão para a cidade…” (vereador Bruno Farias, do Cidadania).

´Engessado´

Previsão do Orçamento Geral da União para 2021: R$ 1 trilhão 485 bilhões.

Despesas correntes e/ou obrigatórias: R$ 1 trilhão 410 bilhões.

Além de queda…

Um estudo realizado pelo Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular – e divulgado no jornal Folha de São Paulo – mostra que a reforma tributária apresentada pelo governo, pode aumentar de 6% a 10,5% a mensalidade de escolas e instituições de ensino superior particulares.

Faz parte

O escritor e jornalista inglês George Orwell disse que a evolução na humanidade havia chegado ao estágio em que “descemos a um ponto tal que a reafirmação do óbvio é o primeiro dever dos homens inteligentes”.

Mágico

Com clareza solar, é evidente que o presidente Jair Bolsonaro ficou demasiadamente deslumbrado com o retorno que o auxílio emergencial oferece em termos de popularidade ao seu governo, notadamente nas regiões Norte e Nordeste.

´Amuleto´

Daí a obviedade: o governo iria, de algum jeito, arrastar essa ´injeção financeira´ na veia até pelo menos a conclusão do período eleitoral deste ano, mesmo com a retórica presidencial de que Jair não fará campanha para aliados, pelo menos no 1º turno da disputa.

´Posto Ipiranga´

Que o ministro da Economia, Paulo Guedes, ´se vire´ para conseguir dinheiro para pagar esse oneroso ´elixir de popularidade´, que na versão atual de R$ 600,00 custa pouco mais de R$ 50 bilhões mensais.

Capitalização

A relativização desse discurso de neutralidade eleitoral é inevitável: os aliados de Bolsonaro buscarão desfrutar dessa ´lua-de-mel´ presidencial com as camadas mais vulneráveis economicamente da população.

Eminência

Numa campanha eleitoral revestida de imprevisibilidade em inúmeros aspectos, eis um dado concreto indeclinável: ´sua excelência´ o auxílio emergencial fará a diferença em muitas cidades.

Curto e grosso

Não se perca de vista: o eleitor brasileiro é, predominantemente, pragmático.

O conhecido economista americano Milton Friedman (Prêmio Nobel de Economia) disse que “um dos maiores erros é julgar as políticas por suas intenções em vez de fazê-lo por seus resultados”.

Como os ´tucanos´ reagiriam à aliança de Cícero Lucena e João Azevedo?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube