Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sexta-feira, 15/09/2017

Cabeça de chapa ´imexível´

Agravamento gradual

É visível a dificuldade crescente dos taxistas de Campina Grande (e de outras cidades), diante da implantação e ampliação dos aplicativos para o transporte privado de passageiros.

Muitos profissionais do segmento têm atribuído ao Poder Público a aparente facilidade para o funcionamento dessa concorrência

Patinando

Na verdade, o que ocorre é a evolução tecnológica, que colide com um segmento que optou por desconhecer e/ou subestimar os tempos modernos.

Posse

A concessão de uma praça de táxi – historicamente – sempre foi uma valorizada reserva de valor, apesar de sua origem pública.

As novas circunstâncias têm depreciado em ´ativo´.

Avançar

O fato é que a valorosa categoria dos taxistas precisa ultrapassar o estágio da revolta, do protesto e até paralisia para buscar uma reação na perspectiva do retorno da rentabilidade do serviço que prestam, diante dos inesperados ´alternativos´.

Caminho

E isso exige desprendimento, criatividade e revisão das margens de lucro.

Contribuição

Aproveito para resgatar uma sugestão já renovadamente proposta nesta coluna: a introdução da tarifa única na área urbana, mesmo que seja experimentalmente.

Dobradinha

A dupla deverá ser mantida nas eleições do ano que vem no PR/PB: os deputados Wellington Roberto (pai) e Caio Roberto (filho) disputarão as reeleições para a Câmara Federal e a Assembleia Legislativa, respectivamente.

Apuração

O diretório municipal do PT em São Paulo solicitou ao Ministério Público Estadual que apure as sucessivas viagens feitas pelo prefeito João Dória Júnior (PSDB-SP), inclusive a Campina Grande.

Da boca de…

“… Eu diria em relação ao procurador-geral Janot uma frase de Bocage: ‘Que saiba morrer quem viver não soube’…” (ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, sobre a saída do cargo do procurador geral da República, invocando o poeta português Manoel Maria Barbosa Du Bocage).

´MEI´

A Receita Federal computou, no 1º semestre deste ano, o registro de mais de 900 microempreendedores individuais no País.

Calote

Já passa de 1 bilhão de dólares o débito do governo brasileiro para com a ONU (Organização das Nações Unidas).

Outra…

De acordo com a revista Veja, avança a negociação do Ministério Público Federal com o ex-ministro da Fazenda (governos Lula e Dilma) Guido Mantega.

… Delação

Conforme a publicação, Mantega (chamado de ´pós-italiano´ nas planilhas da empreiteira Odebrecht) promete falar sobre a tramitação das medidas provisórias de interesse do empresariado nacional e detalhar como recolhia o dinheiro para o PT.

Potencial

A famosa Casa da Moeda, que está com a sua privatização sendo cogitada pelo Governo Temer, tem capacidade instalada para produzir 4 bilhões de moedas e 2,6 bilhões de cédulas por ano.

Meio a…

Há algum tempo, a direção nacional do Pros fez uma composição ´salomônica´ aqui no Estado, dividindo o comando da legenda entre os deputados estaduais Trócolli Júnior e Lindolfo Pires, para evitar uma debandada.

… Meio

“O relacionamento com Lindolfo está muito civilizado”, avaliou Trócolli, ontem, em entrevista à ´Campina FM´, acrescentando que a meta comum é duplicar até dezembro a presença do partido na Paraíba (atualmente o Pros está presente em cerca de 50 cidades).

Reaproximação

Mas as energias de Trócolli estão voltadas para o reatamento da aliança entre o PSB e o PMDB, “juntando o ´mestre de obras´ (José Maranhão) com o ´inovador´ (Ricardo Coutinho)”.

Invencível

“Tenho certeza da retomada da aliança”, grifou o deputado, reforçando que Zé e Ricardo juntos deixariam a chapa “imbatível, quem quer que seja o candidato a governador”.

Fica para depois

Indagado se essa aliança PMDB/PSB passaria, inevitavelmente, por uma nova candidatura de Maranhão a governador – no lugar do pré-candidato socialista João Azevedo -, Trócolli respondeu que “a chapa se decide lá na frente”.

Zé à frente

De sua parte, o senador Raimundo Lira (PMDB) comentou que “venho defendendo há cerca de um ano” o reatamento da aliança com o PSB, mas com José Maranhão concorrendo ao governo.

Verso…

Antigamente, o cantor Jorge Ben cantava que ´os alquimistas estão chegando´.

A realidade atual demonstra que são os chineses que estão chegando.

… Refeito

No ano passado, eles aplicaram R$ 23 bilhões 960 milhões na compra de ativos brasileiros.

No primeiro semestre deste ano, os investimentos chineses por aqui atingiram R$ 17,8 bilhões.

“Pragas”

Ricardo Coutinho declarou ontem que “o retrocesso e a ineficiência são as duas pragas da política”.

Umbigo

O governador assinalou que alguns de seus adversários se utilizam da política como um instrumento para favorecer a família e ainda o próprio grupo.

“Seu povinho, enquanto que os interesses coletivos ficam em terceiro plano”, reforçou.

Não tem como

Ricardo Coutinho salientou que o PSB não deve abrir mão de postular a cabeça da chapa majoritária em 2018.

– Eu não vejo como um partido que comanda um projeto, que mudou tanta coisa dentro do Estado, não apresente sua alternativa nesse processo de 2018 – justificou.

Janot reservou alguma surpresa para Gilmar Mendes em sua despedida do cargo?...

Me Aguarde

Palanque

Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube