Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 02/11/2019

Briga requentada

Largada para 2020

Com representações partidárias de outras cidades paraibanas, 19 pré-candidatos à vereança e muitos convidados, o empresário Artur Bolinha Almeida ingressou ontem no PSL para pavimentar uma nova candidatura à prefeitura campinense no ano que vem.

Sob controle

Como principal anfitrião, o deputado federal Julian Lemos, presidente estadual do partido, comentou que “o PSL parece uma família, que tem os seus problemas, mas que acabam superados”.

Incondicional

“Sou um dos homens mais leais ao presidente Bolsonaro no Congresso Nacional. Subi a rampa com ele, e descerei quando ele terminar a missão”, assinalou Lemos, para frisar que “somos o partido do presidente, e nem ele não querendo mais, continuaremos sendo”.

Prognóstico

Conforme o parlamentar, “se Campina for tratada por Bolinha como ele trata as suas lojas, Campina será uma ´boneca´ em termos de organização”.

Conduta

Julian enfatizou que “não há nada que desabone a conduta dele”, realçando em seguida que o novo filiado “não depende da política e, em tese, nem deveria estar aqui”.

Retomada

O dirigente do PSL encerrou as suas palavras projetando que a eleição de Bolinha como prefeito deverá “trazer o recomeço da prosperidade” de Campina Grande.

Inflexível

Artur Bolinha iniciou a sua fala registrando que Julian Lemos “abriu mão de tudo, das concessões oferecidas ao PSL, em nome da independência e de Campina Grande. Isso não tem preço”.

E registrou que “quem quer que Campina mude, não pode ser injusto com o deputado”.

Altivez

“Sou pequeno no tamanho e grande demais na coragem”, exclamou o novo filiado, pontificando que “saio de minha zona de conforto” para essa candidatura, “pagando um preço alto por isso”, até mesmo tentativas de boicote empresarial.

Trajetória

Bolinha disse aos presentes que a empresa que atualmente dirige está há 38 anos no mercado, e que nesse longo intervalo de tempo sofreu apenas uma ação na Justiça do Trabalho, com desfecho favorável para a empresa.

Ilações

“Acusam-me de gerar empregos em Campina, como se isso fosse um defeito”, sublinhou.

Característica

Na condição de pré-candidato a prefeito, ele garantiu que “governarei para todos, mas com um olhar especial para as pessoas que mais precisam”.

Compromisso

“No nosso governo, garanto que não existirão (operações policiais) Famintos nem Calvário. Não tenho compromisso com o erro, muito menos com a corrupção. Minha mãe (Maíldes) me educou muito bem e me ensinou valores”, adendou.

Marco

Bolinha disse que “essa caminhada que se inicia hoje (ontem) será um divisor de águas na vida política e administrativa de Campina”.

Agir

Mais adiante conclamou: “Vamos mudar Campina, porque, do contrário, se nós não mudarmos, teremos que no futuro nos mudar de Campina. E não podemos permitir que isso aconteça. Jamais!”

Projeto coletivo

Ele ressaltou que “sou apenas alguém que empresta o seu nome para liderar esse projeto”.

Farpa

Na parte final, o prefeitável foi contundente com os principais grupos políticos que atuam na cidade nas últimas décadas: “Só ganham campanhas porque compram votos”.

Imprevisto

Sobre o encontro (café) recente com o deputado Damião Feliciano (PDT), o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB) explicou ontem que “foi um encontro casual, onde tivemos a oportunidade de discutir assuntos importantes do projeto da chapa de oposição”.

A dúvida

Será que o senador Veneziano Vital vai ´engolir´ essa ´casualidade´?

Adiamento

Foi cancelada a vinda à Paraíba, nesta segunda-feira, do vice-presidente da República Hamilton Mourão (PRTB).

A nova data ainda não foi definida.

Sábado é dia de poesia

“Quantas vezes, em sonho, as asas da saudade/ Solto para onde estás, e fico de ti perto!/ Como, depois do sonho, é triste a realidade!/ Como tudo, sem ti, fica depois deserto!” (poeta Olavo Bilac, para um dia 2 de novembro).

Aposta alta

Em evidente crença na retomada do crescimento econômico, a direção da rede Magazine Luíza informou que ainda este ano serão inauguradas 50 novas lojas físicas pelo Brasil.

Comedimento

Secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Gustavo Feliciano (PDT) disse que não cabe emitir opinião sobre a desavença entre o governador João Azevedo e o seu antecessor Ricardo Coutinho porque “a crise pertence a outra unidade partidária (PSB)”.

À distância

Sem (aparentemente) ter incorporado o espírito de ´Santiago de Compostela´, Ricardo Coutinho voltou a instigar, diretamente da Espanha, onde se encontra, o seu sucessor através das redes sociais.

Lentidão

Nas suas recentes postagens, reclamou da demora para a conclusão da obra da PB 082 (que liga as cidades de Pilar e Itabaiana): “A história se faz com ação”.

Referencial

De acordo com as suas palavras, “nove (dez) meses após o seu término, o nosso governo ainda pauta a agenda da Paraíba nas políticas sociais, estratégicas, no equilíbrio fiscal e na postura de vanguarda na política nacional”.

Queimação

Por fim, o ´mago´ comenta que “é por isso que a campanha urdida conta o nosso legado não prospera”.

Interrogações

Com perceptível desapontamento, o atual governador disse que as obras públicas não possuem donos e que devem ser concluídas:

“Será que as obras não eram para ser concluídas? Será que grande parte dessas obras que eu planejei não era para ter dado continuidade?”

Ação direta

João avançou e disse que “vou usar o ‘eu’ pela primeira vez na minha fala”, ressalvando que “por formação, eu tenho a compreensão que governo é feito por muitas mãos. Somos nós que fazemos, mas muitas dessas obras têm a minha mão no conceito e no projeto”.

Festa sem conclusão

“Já paguei mais de R$ 200 milhões em obras (da gestão anterior), que estamos concluindo e entregando”, pontuou o governador.

– Essa disputa é muito pequena e eu não vou descer a tanto, porque isso não é importante pra mim. O importante é que nós vamos terminar todas as obras iniciadas. Eu estou concluindo obras que foram inauguradas em 31 de dezembro de 2018, e que não estavam sequer prontas. Mas não vamos descer a esse detalhe. A Paraíba precisa avançar e é isso que eu vou fazer – finalizou João Azevedo.

O governador terá candidato a prefeito de JP?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube