Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 28/11/2018

Borracha na PEC

Microfone

O ex-candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV) ´quebrou o gelo´, ontem, em termos de entrevistas, e falou a este colunista na Rádio Caturité FM (104.1), programa ´Conexão Caturité´ (das 11h às 13h).

Leia um resumo de suas declarações.

Resultado eleitoral

“A gente poderia ter tido um melhor desempenho com a oposição unificada. Já tínhamos tido uma demonstração disso na eleição anterior (2014)… A oposição não repetiu o que tinha feito em 2016.

Particularidade

“Foi uma campanha curta. Além do mais, a campanha nacional (presidente) influenciou na nossa, que não estava vinculada aos favoritos (Fernando Haddad e Jair Bolsonaro). Quem tinha esse vínculo (João) acabou sendo beneficiado (…) João Azevedo contou com uma estrutura de campanha muito forte.

Daqui pra frente

“Vamos fazer oposição responsável, equilibrada, mas com cobranças. Que ele (João) possa honrar o que prometeu na campanha.

2º turno

“A neutralidade (sucessão presidencial) foi uma posição nacional do PV. 14 outros partidos também ficaram neutros (…) O PV ainda não tomou decisão sobre o posicionamento político (com relação ao futuro presidente).

Postura

“O PV não pode ser contra o desenvolvimento do País (…) O ministério (escolhido por Bolsonaro) tem coerência com o que ele pregou na campanha.

Manter a…

“Estamos pensando num bloco permanente, para que possamos avançar, no sentido de fazer a Paraíba crescer e se desenvolver.

… Aliança

“A ideia nossa (dele e de seu irmão e prefeito pessoense Luciano Cartaxo) é que a gente possa fazer parcerias de médio e longo prazo. Não é bom para a democracia a cada eleição mudar de aliados políticos.

Disputa 2020?

“O futuro a Deus pertence. Vamos aglutinar, cada vez mais, o nosso agrupamento político”.

Reencontro

Lucélio Cartaxo teve ontem uma conversa com o casal prefeito Romero Rodrigues/Micheline para “discutir o futuro”.

Inflamável

A Câmara campinense realiza hoje (10h) uma audiência pública, proposta pelo vereador Alexandre do Sindicato (PHS), para tratar da questão do preço dos combustíveis.

Averiguação

A ANP (Agência Nacional de Petróleo) solicitou ontem esclarecimentos às principais empresas distribuidoras sobre os preços dos combustíveis, em razão de as sucessivas quedas no preço da gasolina, fixadas pela Petrobras (30% aproximadamente, nas últimas semanas) não estarem chegando aos consumidores.

Hospitalizado

O conhecido advogado campinense Ermírio Leite Filho (86 anos) está internado na Clínica Santa Clara.

Ele passou mal no tradicional bate-papo do cafezinho na Praça da Bandeira.

Rolagem

A tradicional rede de hotéis Othon deu entrada ontem num processo de recuperação judicial, após ter fechado várias filiais pelo Brasil ao longo dos últimos meses.

Toque regional

O cantor e compositor paraibano Pinto do Acordeon, que fez uma das músicas para a campanha no 2º turno de Jair Bolsonaro, foi convidado para cantar na cerimônia de posse do novo presidente, dia 1º de janeiro próximo, em Brasília.

Artilharia

Em entrevista dada ontem nas dependências da Câmara campinense, o vereador Pimentel Filho (PSD) criticou enfaticamente este colunista, por ter divulgado fatos de bastidores relacionados ao mandato do 2º biênio da mesa diretora da Câmara campinense.

Transcrição

Ele nem solicitou, mas APARTE se antecipa e publica o extrato de suas declarações.

Desmentido

“Eu acho uma grande irresponsabilidade alguém publicar um negócio desses. Isso nunca aconteceu e na realidade não está acontecendo aqui na Câmara. A vereadora Ivonete foi eleita por unanimidade para o 2º biênio e está acabado, a não ser que um ´bocado´ de ´caba veio´ aqui na Câmara agora queira desfazer o que fez, e sem nenhuma propriedade para isso.

Ponto final

“Isso é uma acusação, digamos assim… não queria dizer o nome para não maltratar. Mas é uma falta de responsabilidade (…) Tem que acabar com essa história. A vereadora Ivonete vai assumir no dia 1º de janeiro, e está acabada essa história. Esse assunto está encerrado, parece que não tem notícia aqui em Campina Grande.

Meninice

“Parece coisa de menino. O jornalismo virou criança agora. Eu sou de um tempo do jornalismo com seriedade, que ia procurar se a informação era correta ou não.

Processar

“Eu pedi ao presidente municipal (do PSD, João Dantas) para entrar judicialmente (contra este colunista), para ele ter responsabilidade, porque não pode dar essas acusações.

Ausente

“O jornalista Arimatéa Souza não é dono da verdade, nem ele pode estar acusando sem provas. Isso é o que eu chamo de ´levianidade´, até porque faz muito tempo mesmo que eu vi o jornalista aqui na Câmara. Faz muito tempo mesmo! E esse negócio de dizer porque é Arimatéa, João ou Zé a notícia é verdade, não!”

Em tempo

A Coluna voltará oportunamente ao assunto que envolve a mesa diretora da Câmara campinense.

Prioridade

Este colunista deixou de comparecer às sessões ordinárias da Câmara campinense devido ao processo eleitoral recém findo, diante da necessidade de acompanhamento intensivo da campanha.

De imediato

E havia optado em só retomar a assiduidade no início do próximo período legislativo.

Mas retornarei o quanto antes, até porque, como ensinou a escritora Clarice Lispector, “saudade é um dos sentimentos mais urgentes que existem”.

Meia volta

A presidência da Assembleia Legislativa (deputado Gervásio Maia, PSB) publicou ontem a aceitação do Parecer da Procuradoria Jurídica da Casa e determinou a anulação de todo o processo de votação (e aprovação) da PEC 15 (emenda constitucional) de autoria do deputado Ricardo Barbosa (PSB).

Na essência

A referida PEC proibia a reeleição para a mesa diretora da ALPB, como também a antecipação do processo eleitoral para o 2º biênio da mesma legislatura.

Pegar a fila

Dessa forma, a citada emenda terá que percorrer novamente todo o caminho regimental até o plenário, graças ao recurso interposto (que provocou o acima referido Parecer) pelos deputados Hervázio Bezerra (PSB), Estela Bezerra (PSB) e Jeová Campos (PSB).

Fundamentação

Resumidamente, as alegações do recurso são as seguintes: não observância do prazo de cinco dias uteis entre os dois turnos de votação; desrespeito à obrigatoriedade de votação nominal; abertura de sessão extraordinária sem prévia publicação do ato convocatório; não publicação da Pauta do Diário do Poder Legislativo; votação de requerimento de dispensa do intervalo de cinco dias já referido sem a distribuição de avulsos.

O ´mago´ triunfou

Diante dessa decisão da presidência da ALPB, o precoce processo de discussão sobre a eleição da mesa diretora em 1º de fevereiro volta ao ´leito natural´ desejado (e cobrado) pelo governador Ricardo Coutinho, que publicamente disse ter se sentido expurgado do processo, em função do que considerou intempestiva votação da mencionada PEC.

Assim sendo, o deputado Adriano Galdino é apontado como favorito para presidir no 1º biênio, e acerca do 2º biênio, por enquanto, trafega-se no campo do imponderável.

O inverno de 2019 promete...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube