Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quinta-feira, 21/03/2019

Bolsonaro – o articulista

Desgaste precoce

A primeira pesquisa do Ibope acerca do Governo Bolsonaro, divulgada ontem, fez ´piscar´ a luz amarela nas hostes governistas.

No levantamento realizado entre os dias 16 e 19 de março, o instituto apurou que 34% dos brasileiros classificam a gestão como boa ou ótima. Em janeiro eram 49%, uma diferença de 15 pontos.

Declive

No mesmo período, a avaliação negativa (pessoas que avaliam a gestão como ruim ou péssima) mais que dobrou.

Eram 11% em janeiro, são 24% agora.

Os brasileiros que classificam a administração Bolsonaro como regular eram 26%, agora são 34%.

Objetivamente

O Ibope também perguntou aos entrevistados se aprovam ou se desaprovam “a maneira como o presidente Jair Bolsonaro está governando o Brasil”.

Com essa formulação, a aprovação caiu de 67% para 51% entre janeiro e março.

A desaprovação subiu de 21% para 38%.

´Com o pé atrás´

Outro tema investigado foi o nível de confiança no presidente da República.

A taxa dos que confiam caiu de 62% para 49%.

Os que não confiam eram 30%, agora são 44%, segundo o portal UOL.

O detalhe

O Ibope ouviu 2.002 pessoas em 143 municípios em todo o país.

A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Enquanto isso…

Os vereadores de João Pessoa aprovaram ontem a concessão do Título de Cidadão Pessoense ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Placar: 12 votos favoráveis, três contrários e duas abstenções.

Lutador

“Passaram-se dias e esse homem tornou-se Presidente da República, trazendo coisas boas para o Brasil, como a exoneração de 20 mil cargos comissionados e a promoção da confiança na economia brasileira. Ele vem lutando incansavelmente contra a corrupção”, justificou o autor da propositura, vereador Carlão (DC – ex-PSDC).

Fatura…

O empréstimo bilionário feito em 2015 para evitar um reajuste elevado nas contas de luz terá a quitação antecipada para setembro.

Originalmente, o pagamento, que ocorre por recolhimento de taxas nas contas de luz, ocorreria em abril de 2020.

… Antecipada

Com a antecipação, publicou o ´Estadão´, os consumidores deixarão de pagar R$ 6,4 bilhões em suas contas neste ano, o que deve reduzir as tarifas em 3,7%, em média.

Desplugado

A vereadora-presidente Ivonete Ludgério (PSD) disse ontem, em entrevista, que o seu esposo, deputado Manoel Ludgério (PSD), não está subordinado nem ao deputado Ricardo Barbosa (PSB, líder do bloco governista), nem ao deputado Raniery Paulino (MDB, líder do bloco oposicionista).

Autonomia

“Manoel é independente!” – exclamou, para emendar: “Ele é dono do mandato dele, e assim ele vai continuar”.

“Manoel e Ivonete não têm apadrinhamento político de lado nenhum”, reforçou a parlamentar.

Ar quente

Na sessão de ontem do Legislativo campinense, o calor estava intenso e várias pessoas que estavam nas galerias solicitaram à presidente que fosse ligado o sistema de ar condicionado.

Ivonete explicou que o sistema estava desativado devido a um “serviço preventivo”.

Bola fora

Até ai tudo bem. Mas o comentário adicional da presidente foi desnecessário e até desrespeitoso para com membros de uma população que enfrenta os infortúnios e agruras do colapso existente no abastecimento d´água local.

Ultraje

“Eu comprei um carro pipa e tomei banho. Estou sentindo pouco calor. E acho que vocês não tomaram banho hoje (ontem), porque o calor aqui é o mesmo daí”, comentou a presidente.

Comenda

Às 19h de hoje, a Câmara campinense realiza, em suas dependências, uma sessão solene para a entrega do título de cidadania campinense ao médico, colunista político e membro da Academia de Letras de Campina Grande José Morais Lucas.

Garimpo

Em sua edição de ontem, o jornal Valor Econômico (Grupo Globo) publicou um artigo assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Vale a pena reproduzir alguns trechos, já que o enfoque é a reforma da Previdência. É o que segue.

Legado

“Ao assumir o governo do nosso país, me deparei com três grandes desafios que garantiriam o crescimento da economia, o bem-estar e a paz social à gente brasileira: a reforma tributária, a reforma trabalhista e a reforma da previdência. Essa última considero o carro-chefe, o centro de gravidade do nosso governo. Nela pretendo colocar todo meu esforço para que seja concluída e aprovada o quanto antes.

Meta

“Na reforma tributária, o governo tem objetivo claro: desburocratizar e simplificar a legislação, com propostas para modernizar o sistema e facilitar o ambiente de negócios.

Eficiência

“Na reforma trabalhista buscamos estabelecer novas regras para um regime de trabalho mais eficiente. Queremos um regime que favoreça tanto ao trabalhador, já tão desgastado pelo relacionamento arcaico entre patrões e empregados, quanto ao empregador, escravo de milhares de leis e impostos.

Palavra dada

“Fiz o compromisso de enxugar a máquina pública e torná-la mais eficiente, com resultados concretos para a população.

Enxugamento

“Recentemente, extinguimos, por decreto, 21 mil cargos comissionados e funções de confiança da esfera federal. Estima-se uma economia anual por volta de R$ 195 milhões do dinheiro público. Mas há muito mais o que fazer nessa área. No entanto, reafirmo que nenhum setor consome tantos recursos de nosso orçamento fiscal quanto a previdência.

Risco

“Se a reforma não for aprovada agora, haverá uma completa exaustão da capacidade financeira, o que impedirá o governo de resolver as questões vitais da sociedade. O atual sistema de previdência é o ator principal desta telenovela chamada desequilíbrio fiscal, que custa ao país R$ 800 bilhões ao ano.

Justiça social

“Na Nova Previdência, com as alíquotas progressivas, quem ganha menos pagará menos ainda, e quem ganha mais contribuirá com um pouco mais. Hoje os trabalhadores de menor renda, a maioria esmagadora, são obrigados a custear, com suas contribuições previdenciárias, as aposentadorias de uma minoria privilegiada”.

“No mesmo barco”

Ainda Bolsonaro: “É tempo de termos responsabilidade social com o futuro do país. Estamos todos no mesmo barco. O mar está bravio, a água se faz ao convés e a única solução é arregaçar as mangas e trabalharmos juntos para que encontremos logo bons ventos e um porto seguro”.

O ´flerte´ de deputados da oposição na Paraíba com o governo estancou?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube