Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sábado, 20/05/2017

Bandalheira sem fim

PT e PMDB interligados

Na delação de Ricardo Saud, executivo do grupo JBS (Friboi), ele contou que a direção da empresa acertou com o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega (governos Lula e Dilma), o repasse de R$ 35 milhões a seis senadores do PMDB, entendimento que passou por Michel Temer (PMDB).

 

 

Destinatários

Valores: R$ 8 milhões a Renan Calheiros (AL), R$ 2 milhões a Valdir Raupp (RO), R$ 8 milhões a Jader Barbalho (PA), R$ 8 milhões a Eduardo Braga (AM), R$ 8 milhões a Vital do Rêgo (atual ministro do TCU) e R$ 1 milhão ao PMDB do Tocantins.

O detalhe

Vital já havia sido citado nas delações de Fernando Luiz Ayres, ex-presidente e fundador da Odebrecht Ambiental, e José de Carvalho Filho, ex-diretor da Odebrecht.

Dedicação…

Em entrevista dada em Brasília, o senador Cássio declarou ontem que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) está “exclusivamente focado na sua defesa”.

… Exclusiva

“O senador está cuidando da sua defesa, que ele tem total direito de fazer e é preciso fazer de forma ampla, para que a investigação tenha curso e possamos ter essa manifestação do contraditório, fruto do inquérito que está sendo aberto para que ele possa exercer seu direito constitucional de defesa”, emendou CCL.

Desdobramento

Sobre quando o PSDB vai se posicionar de maneira definitiva acerca do apoio ao Governo Temer, Cássio argumentou que a decisão está sendo discutida internamente.
Depurando

“Conversamos com alguns segmentos. O partido tem várias instâncias de deliberação, não apenas a bancada no Senado, nem da Câmara. É o momento em que precisamos ter o integral conhecimento das gravações que foram feitas para que possamos avaliar esse processo”, comentou.

Conduta

Ainda conforme o senador paraibano, “o PSDB sempre teve muita, extrema responsabilidade com o País e será sempre pensando no Brasil, naquilo que possa trazer estabilidade, que possa nos garantir a saída para essa crise para milhões de brasileiros, será a conduta que o partido terá”.

Recordar é viver

Os ouvintes da Rádio Caturité, emissora ligada à diocese campinense, terão um momento singular nesta segunda-feira (6h20 da manhã): o tradicional programa ´Bom Dia Irmãos´ será apresentado pelo ex-bispo diocesano Dom Matias Patrício de Macedo.

Escolha

No mesmo dia, o ´Colégio de Consultores´ da diocese (seis padres) vai escolher o administrador diocesano, que vai dirigir a Igreja Católica na cidade até a chegada do novo bispo.

Conjecturas

Nos meios diocesanos, fala-se nos nomes dos padres José Assis Pereira Soares e Márcio Henriques.

Partida

“Eu quero semear muita esperança na Arquidiocese da Paraíba.”

Dom Manoel Delson, quando deixava ontem Campina Grande em direção a João Pessoa.

Primeiras…

“Chego com o coração aberto e cheio de esperança. Chego com um sentimento de alegria, por ser bem recebido aqui, nesta importante e histórica Arquidiocese. Vou procurar corresponder às expectativas!”, afirmou o novo arcebispo em sua chegada a João Pessoa.

… Palavras

“Precisamos nos unir. Como povo e como nação, precisamos mudar as nossas cabeças, mudar essa cultura de corrupção por todas as partes, de levar vantagem em tudo, de pensar nos interesses particulares em detrimento do interesse coletivo. Temos que mudar essa cultura a partir da família, das crianças, dos jovens”, acrescentou Dom Delson.

Despedida

“Missão cumprida, dentro dos meus limites, mas sempre com a disponibilidade de fazer da melhor forma possível. Tudo nas mãos de Deus”, verbalizou Dom Genival Saraiva, que atuou com administrador apostólico enquanto não ocorria a chegada do novo arcebispo.

Impactante

É duro e contundente o editorial divulgado ontem pelo jornal O Globo, cobrando a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB) e considerando o seu governo insustentável.

Leia trechos a seguir.

Desmoronou

“Esses diálogos (dono o empresário Joesley Batista, do Grupo Friboi) falam por si e bastariam para fazer ruir a imagem de integridade moral que o presidente tem orgulho de cultivar.

Limites

“Este jornal apoiou desde o primeiro instante o projeto reformista do presidente Michel Temer (…) Mas a crença nesse projeto não pode levar ao autoengano, à cegueira, a virar as costas para a verdade. Não pode levar ao desrespeito a princípios morais e éticos.

Escancarou

“Ao abrir as portas de sua casa ao empresário, o presidente abriu também as portas para a sua derrocada. E tornou verossímeis as delações da Odebrecht, divulgadas recentemente, e as de Joesley, que vieram agora a público.

Fim de linha

“Nenhum cidadão, cônscio das obrigações da cidadania, pode deixar de reconhecer que o presidente perdeu as condições morais, éticas, políticas e administrativas para continuar governando o Brasil.

Equívoco

“Há os que pensam que o fim deste governo provocará, mais uma vez, o atraso da tão esperada estabilidade, do tão almejado crescimento econômico, da tão sonhada paz social. Mas é justamente o contrário. A realidade não é aquilo que sonhamos, mas aquilo que vivemos.

Sem ilusão

“Fingir que o escândalo não passa de uma inocente conversa entre amigos, iludir-se achando que é melhor tapar o nariz e ver as reformas logo aprovadas, tomar o caminho hipócrita de que nada tão fora da rotina aconteceu não é uma opção.

Omissão

“Fazer isso, além de contribuir para a perpetuação de práticas que têm sido a desgraça do nosso país, não apressará o projeto de reformas de que o Brasil necessita desesperadamente. Será, isso sim, a razão para que ele seja mais uma vez postergado.

Pressa

“Só um governo com condições morais e éticas pode levá-lo adiante. Quanto mais rapidamente esse novo governo estiver instalado, de acordo com o que determina a Constituição, tanto melhor.

Espera

“A renúncia é uma decisão unilateral do presidente. Se desejar, não o que é melhor para si, mas para o país, esta acabará sendo a decisão que Michel Temer tomará. É o que os cidadãos de bem esperam dele.

Permanência

“Se não o fizer, arrastará o Brasil a uma crise política ainda mais profunda que, ninguém se engane, chegará, contudo, ao mesmo resultado, seja pelo impeachment, seja por denúncia acolhida pelo Supremo Tribunal Federal.

O caminho…

“O caminho pela frente não será fácil. Mas, se há um consolo, é que a Constituição cidadã de 1988 tem o roteiro para percorrê-lo.

… Da lei

“O Brasil deve se manter integralmente fiel a ela, sem inovações ou atalhos, e enfrentar a realidade sem ilusões vãs. E, passo a passo, chegar ao futuro de bem-estar que toda a nação deseja”.

Poderio político

O ´Censo´ revelado pelo dono do Grupo JBS (Friboi) sobre a influência na política brasileira recente dimensiona a decomposição da atividade política no Pais.

Doações de R$ 600 milhões, apoio a 1.829 candidatos espalhados em 28 partidos.

Ainda conforme a ´contabilidade´ eleitoral da empresa, o ´investimento´ resultou na formação de uma ´bancada informal´ de 179 deputados federais, 28 senadores e 16 governadores.

Cá entre nós, voltou à mente o acidente com o ex-ministro Teori Zavascki...
Simple Share Buttons