Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sábado, 17/12/2016

Ataque público aos privilégios

Recuo em pauta

Os vereadores de Campina Grande vão se reunir na próxima segunda-feira para avaliar a repercussão e o desgaste inerentes à aprovação do aumento de 26% em suas remunerações; e à implantação do 13º salário para os seus vencimentos.

Discernimento

“Deve prevalecer o bom senso no caso do 13º salário”, declarou ontem a vereador (e pré-candidata a presidente da Câmara) Ivonete Ludgério (PSD).

Gatilho

Ivonete também se posicionou contra a introdução, no projeto aprovado esta semana, da correção anual (e não a cada legislatura) da remuneração dos vereadores.

“A classe política tem sido muito desvalorizada”, admitiu.

Pertinência

“Acho mais do que justo que a Câmara reveja o seu posicionamento”, afirmou o vereador Alexandre do Sindicato (PHS).

Consumado

“A lei já está publicada. Se voltar atrás, os vereadores ficam sem subsídios”, declarou o vereador-presidente Pimentel Filho (PSD), como a sinalizar, nas entrelinhas, a existência – improcedente – de um dispositivo legal que proíba a revogação.

Agilização

Por sinal, enquanto a polêmica ganhava as ruas, a Presidência da Câmara solicitou à Procuradoria Geral do Município uma numeração para a promulgação desse projeto de aumento, que não precisa da sanção do chefe do Poder Executivo.

Eco

No dia de ontem, a Rede Globo de Televisão e a Globonews (canal exclusivo de notícias da Globo) repercutiram o projeto e a reação popular em Campina Grande.

Recado…

Coube ao reeleito prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), fazer o principal pronunciamento na solenidade de diplomação dos eleitos (e primeiros suplentes) nas eleições municipais deste ano.

… Indireto

Em seu discurso, ele repudiou “mordomias ou privilégios”, numa referência presumível à polêmica que se estabeleceu na cidade com a criação do 13º salário para os vereadores.

Leia trechos de seu discurso a seguir.

Duas óticas

“Essa cerimônia de diplomação marca, do ponto de vista jurídico, o fim do processo eleitoral. Mas, do meu ponto de vista pessoal, a campanha terminou há exatos 75 dias, na noite do dia 2 de outubro, quando cessou a disputa eleitoral.

Igualdade

“Desde então, existem apenas campinenses filhos e cidadãos de uma mesma e única Campina, que esperam de nós um tratamento absolutamente indistinto para todos os moradores desta cidade.

Página virada

“Esse foi o primeiro e tácito compromisso assumido com a cidade: se eleger com a confiança da maioria, mas com a obrigação de governar para todos. Todos são iguais perante a cidadania. As disputas já pertencem ao passado e à história.

Quatro mãos

“Celebramos na campanha alianças claras e transparentes, como fizemos no 1º mandato. Vamos agora buscar ainda mais apoios e parcerias, onde existirem e puderem existir (…) Vamos sempre ouvir os aliados e as oposições.

Desafiador

“Os desafios são muitos, e poucos são os recursos. Ninguém enfrentará sozinho as demandas que Campina nos aponta. Até pelas circunstâncias da crise que paralisa o País, o diploma que hoje recebemos é um desafio multiplicado.

Confiança

“Mas é também a mais explícita prova de confiança dos campinenses, que entregam em nossos mãos (dele e o vice Enivaldo Ribeiro) o seu futuro e os seus sonhos.

Aval

“Isso é o que Campina nos confiou com esse autêntico cheque em branco, que é preciso preencher dia a dia, com o escrúpulo sem limites, de quem sabe que o dinheiro público não lhe pertence, e com a consciência de que a cidade precisa avançar muito mais.

Esforço

“Campina até compreenderá que não se faça tudo o que se deseja. O povo tem a noção do que é possível e a dimensão do que é viável. E todos conhecemos à exaustão a dimensão da crise. Mas Campina sempre exigirá que se faça mais com menos recursos. Que se compense com eficiência e muito trabalho o que a crise nos tirou de recursos. Que se compense com austeridade o que a crise nos tirou de orçamento.

Queda de receitas

“Basta um número para balizar as dificuldades que nos aguardam. O Orçamento que enviamos para aprovação da Câmara para aplicarmos em 2017, é menor do que o de 2013, quando assumimos pela 1ª vez (a PMCG).

Inadmissível

“Por tudo isso, Campina não admitirá mordomias ou privilégios; não vai tolerar favores nem sinecuras. Campina, como o Brasil, exige uma visão nova do serviço público, com absoluta transparência, sem desvios éticos nem equívocos administrativos. E muito menos sem os gravíssimos pecados financeiros do desvio ou do superfaturamento.

Consequência

“Cada verba mal aplicada não representa apenas um abalo orçamentário. Representa uma frustração de sonhos e projetos coletivos; de aspirações de campinenses que estarão penalizados com a decepção pelo futuro adiado ou pelo projeto abolido.

Delegação

“A eleição nos transformou em caudatários de sonhos desta cidade, que temos o desafio de concretizar.

Julgamento

“De sua casa, do local de trabalho, todo campinense nos acompanhará e julgará cada um de nós – prefeito, vice-prefeito e vereadores -, para ao final dos próximos quatro anos respeitar aos que corresponderem à confiança depositada, e para condenar e jogar no lixo da história os que traírem o mandato que a justiça eleitoral agora formaliza.

Acompanhamento

“O que estamos recebendo hoje é isso. No essencial, um mandato. Esse diploma não é uma escritura de propriedade da cidade. Os eleitos não são tornados donos de nada. Fomos eleitos para servir. Ganhamos apenas um mandato e somos apenas representantes e porta-vozes do verdadeiro dono do poder, que é o povo de Campina, que nos acompanhará, fiscalizará e julgará (…) Campina tem pressa para se encontrar com o seu futuro.

Súplica

“Peço a Deus que a administração possa se manter sempre, como a sociedade exige; democrática e tolerante como Campina Grande espera; e ética, como a nossa consciência determina.

Gratidão

“Agradeço de coração a todos quanto contribuíram para esse instante. Agradeço aos que me estenderam as mãos; aos que me ampararam com o seu entusiasmo; e aos que partilharam comigo a sua própria esperança. Esse apoio permitiu que mais seguro eu caminhasse e mais longe eu pudesse sonhar.

Cores vivas

“Peço a Deus, com muita humildade, que jamais esqueça as multidões que coloriram as ruas de alegria e de esperança. Essas cores não esmaecerão.

Prece

“Agradeço a Deus, que me guiou a esse instante. Que Ele me permita compreender, a cada dia, quais são os Seus desígnios, e me permita estar à altura da missão que me reservou. Que Deus me permita ainda poder exibir, no futuro, o diploma de prefeito de nossa terra tão limpo e imaculado como hoje o recebemos, mas enriquecido com o atestado conferido pelos tribunais, pela imprensa e pelo povo, com um dizer muito simples, mais muito significativo: esse mandato foi honrado.

Por fim, dedico esse diploma a todas as crianças que nasceram com microcefalia na Paraíba”.

Um corte linear...
Simple Share Buttons