Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

segunda-feira, 02/03/2020

As entrelinhas do relator

Troca de comando

Foi oficializada neste final de semana a saída, em definitivo, de Luzia Pinto da titularidade da Secretaria de Saúde de Campina Grande.

Na verdade, trata-se de um afastamento que vinha sendo construído e/ou adiado há vários meses, entremeado de licenças temporárias e férias.

Estancou

Na carta de despedida dirigida ao prefeito Romero Rodrigues, a ex-secretária assinala que “quebramos o ciclo de fechamento de hospitais privados na cidade, que vinha se arrastando por mais de uma década. Invertemos a lógica da maioria dos municípios brasileiros, assumindo a responsabilidade de serviços de média e alta complexidade”.

Facilitação

“Ampliamos o acesso da população campinense e de centenas de municípios paraibanos a procedimentos de média e alta complexidade que vinham sendo negligenciados”, avançou.

Infraestrutura

Ela cita que no setor da Atenção Primária “trabalhamos na ampliação da cobertura das Equipes de Saúde da Família e Saúde Bucal. Como marco vivemos hoje a ´Era Digital´ com a implantação do Prontuário Eletrônico em 100% das equipes de saúde da família. Organizamos as Redes de Atenção à Saúde com definição de protocolos clínicos e fluxos de acesso”.

Regulação

Luzia menciona também a implantação do Complexo Regulador Municipal Ambulatorial e Hospitalar, que “agregou ganhos à gerência dos serviços pelo ordenamento das ações e também à gestão municipal, com redução das perdas de insumos, tempo dos profissionais e, principalmente, dos usuários do SUS”.

Adversidades

“Fazer tudo isso numa realidade de subfinanciamento do SUS não foi fácil, mas o senhor (Romero) acreditou na equipe, na minha gestão e nos deu as mãos, trabalhamos juntos, e juntos conseguimos enfrentar desafios jamais vistos, como o surto de crianças com Microcefalia, em 2015”, prosseguiu a ex-titular da SMS.

Autonomia

Luzia Pinto pontifica que “tenho orgulho da trajetória que trilhei”.

“Mas ressalto que nada disso teria sido possível se não fosse, acima de tudo, a confiança que o senhor depositou no meu trabalho, salientando com orgulho esta confiança, porque até então não tínhamos tido convivência anterior, que pudesse justificá-la”, adendou.

Incompatibilidade

“Não é uma decisão fácil. Mas quando a vida nos coloca diante de escolhas complexas, que implicam decidir entre nossos projetos profissionais e nossa família, a minha escolha jamais seria diferente: ´minha família´, meu porto seguro, meu bem maior. Por eles, me despeço e, mais uma vez, agradeço por tudo!!” – concluiu a ex-secretária.

Desmentido

Ainda no final de semana, a PMCG divulgou uma nota esclarecendo que “é totalmente inverídica a informação de que Luzia Pinto, teria sido afastada das suas funções por determinação judicial”.

Efetivação

Foi oficializada a efetivação do advogado Felipe Reul para o cargo, pelo qual estava respondendo interinamente.

O detalhe

O advogado Raymundo Asfora Neto, que vinha atuando como adjunto da chefia de gabinete, foi designado para ser o secretário executivo da Secretaria de Saúde.

Opacidade

Conforme levantamento feito pelas indústrias mundiais de tintas, 39% dos carros fabricados no ano passado, no mundo, são brancos; outros 39% são preto, cinza ou prata.

Bem depois, na 3ª colocação, apareceu o azul (9% do total).

CF

Será às 14h30 desta terça-feira, na igreja matriz da cidade de Queimadas (Nossa Senhora da Guia), o lançamento da Campanha da Fraternidade de 2020 no âmbito da Diocese de Campina Grande.

Só recordando

O tema é “Fraternidade e vida: dom e compromisso”; e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”.

Migração

O vereador campinense Saulo Germano consumou a sua nova opção partidária: deixa o PSDC (atualmente chamado de DC) e ingressa no PSC para tentar mais um mandato na Câmara.

Pouca grana

O deputado federal Peternelli (PSL-SP) apresentou projeto na Câmara Federal para proibir compras em dinheiro acima de R$ 1 mil e a extinção das cédulas de R$ 50 e R$ 100.

Arrecadação

Números da Justiça do Trabalho no ano passado: recolhimento de R$ 4 bilhões em custas e emolumentos (taxas remuneratórias de serviços públicos).

O detalhe

Lideraram esses recolhimentos o INSS (R$ 3 bilhões); em seguida, o Imposto de Renda – R$ 624 milhões.

2ª feira filosófica

“… É um erro pensar que a voz do povo é a voz de Deus. Não é! A voz do povo é a voz do diabo, que está se divertindo. O povo não tem lealdade. Ele flutua, é influenciável…” (professor e ex-ministro Antonio Delfim Netto).

Sampa

Levantamento da Prefeitura de São Paulo mostra que a cidade tinha, na virada 2019/2020, 1 milhão 810 mil empresas em atividade, com mais de 5 milhões de empregados registrados.

O detalhe

Chama a atenção no levantamento a quantidade de pizzarias em SP: 5.067.

Da boca de…

“… Eu acho que o governador tem sido omisso no protagonismo da negociação (com os policiais), porque manda pessoas que não tem poder de negociar, nem de resolver…” (deputado Raniery Paulino, do MDB).

Resgate

Cabe realçar trechos de recentes decisões do desembargador Ricardo Vital de Almeida, no âmbito da Operação Calvário.

Balizamento

Segundo ele, é preciso levar “em consideração a complexidade da organização criminosa sob investigação, evidenciada pelo número de integrantes e pela presença de diversos núcleos de atuação”.

Nada parou

O magistrado ressalta que é necessária a adoção de medidas que se mostrem “suficientes e imprescindíveis a evitar, ou, ao menos, reduzir, a possível perpetuação das condutas típicas atribuídas aos investigados/denunciados”.

Ele lembra que há o “caminhar das investigações”.

O ´porta-voz´ de RC a caminho...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube