Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 17/10/2020

Anísio ´sete vidas´

´Tchau´

Wanderley Sobral Sousa desistiu de disputar o cargo de vice-prefeito de Campina Grande pelo Patriota, como companheiro de chapa de Edmar Oliveira.

O partido escolheu o seu substituto na noite de ontem, mas decidiu só divulgar o nome quando a documentação for protocolada na justiça eleitoral.

Retrovisor

Arremate da Coluna do último dia 14: “Desistências…”

Em APARTE…

Travada

O juiz Alexandre Trineto, titular da 16ª Zona Eleitoral em Campina Grande e responsável pela homologação dos pedidos de registro de candidatura, solicitou informações oficiais acerca da desincompatibilização, como servidora pública, da médica Annelise Meneguesso, candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada pelo empresário Artur Bolinha.

´Termômetro´

Tudo indica que a homologação da chapa enfrentará problemas.

O ´Capitão´

“Cada vez mais eu acredito no trabalho de Paulo Guedes”.

Ontem, durante solenidade.

Resgate

A seguir, trechos da participação do prefeitável Artur Bolinha (PSL-CG) na série de entrevistas do programa Ideia Livre, que vai ao ar todas as terças-feiras às 22h15 na TV Itararé – canal 18.1.

Propostas para…

“O programa de governo para o comércio é uma consequência do ambiente econômico. Trabalhamos sobre a capacitação da mão-de-obra (…) Pretendemos utilizar a antiga estrutura do Colégio Redentorista, em parceria com a Igreja, para que ali seja criado um centro profissionalizante para o comércio, a indústria e o setor de serviços.

… O setor segmento

“A cidade tem uma grave dificuldade, que é exatamente dar a oportunidade aos jovens para que eles possam trabalhar (…) O projeto que temos para a área central é a viabilização do shopping a céu aberto (…) Vamos estabelecer uma parceria público privada para criar vagas de estacionamento no centro.

Mapeamento

“Vamos fazer um censo profissional, para que possamos ir atrás de empresas que empreguem justamente profissionais (existentes na cidade).

Radiografia

“A Campina que vivemos hoje é a do serviço público ineficiente e da falta de planejamento (…) É uma cidade absolutamente burocrática (…) A gestão em si não acontece.

Evolução

“Hoje eu tenho uma preocupação social muito maior do que tinha antes.

Contra a corrente

“A forma como os governos observaram a pandemia está se revelando altamente fracassada. Fui um dos que defenderam que houvesse o isolamento das pessoas com risco, e que o restante tivesse uma vida mais ou menos normal, com os cuidados que se fizessem necessários.

O que vem por aí

“Nós teremos um 2021 com muita dificuldade. Daí a necessidade de a população ter muito critério na escolha de quem vai governar as cidades a partir de 2021, porque terão que ter alguém que de fato conheça o que é gestão. Vamos ter um aperto orçamentário muito significativo.

Incrementar

“Vamos melhorar as receitas (próprias) de Campina baixando impostos. Em 2021, nós iremos isentar a taxa de construção em Campina, para que haja a antecipação de projetos e, por sua vez, antecipar a geração de empregos e ativar o consumo.

Ônibus

“Estou disposto a abrir uma nova licitação (no sistema de transporte público de ônibus). Vamos fazer um modelo híbrido, com linhas expressas. Quero melhorar a qualidade dos serviços, para que aumente a quantidade de passageiros.

Juntas as pontas

“O município tem que ser o elo de conexão entre as universidades e as empresas, principalmente no setor de tecnologia (…) A cidade perde oportunidades por faltar essa conexão (…) Mas é preciso que as universidades se abram.

Espelho

“Sou impetuoso, no sentido de estar sempre buscando alguma coisa e realizar. Planejo muito e executo numa velocidade rápida.

Distante

“Não tenho relação política nenhuma com o governo João Azevedo. Agora, se tiver a oportunidade de governar Campina, vou tentar marcar uma audiência.

Não agrada

“O governo não tem feito absolutamente nada. É preciso que o governo, de fato, aconteça em Campina. Ele vai ser provocado da nossa parte.

Sem contenda

“Qualquer que seja o governador, eu vou procurar ter a melhor relação administrativa possível, como também o presidente da República. A gente paga um preço muito alto com um poder Executivo fazendo oposição a outro poder Executivo.

Convivência com

“(os vereadores) Da melhor forma possível, sem abrir mão de meus conceitos. Eu acredito que teremos uma renovação de 60% a 70% da Câmara. Estou otimista (…) Vereador em meu governo não vai indicar familiares para estar recebendo salários sem trabalhar. E qualquer coisa tentarei dialogar direto com a sociedade, naquilo que a Câmara, por ventura, não queira entender o novo momento que Campina passará a viver.

Desejo

“A minha meta, se eleito prefeito, é ao término de nosso governo, no momento em que um pai chegue para matricular o filho numa escola pública, ele não sinta o desejo de matriculá-lo numa escola privada; na hora que alguém for ser usuário do serviço público de saúde, você não sinta o desejo, que se sente hoje, de ter dinheiro ou um plano de saúde, porque não se tem acesso à saúde pública. São duas metas pessoais que tenho, e que vou fazer todo esforço para que sejam alcançadas”.

Bote na agenda

Sexta-feira que vem, às 18 horas, debate com os candidatos a prefeito de Campina Grande na TV Itararé – canal 18.1.

A voz…

APARTE está recolhendo dos seus leitores a resposta para a pergunta: ´Que música gostaria de ter composto?´

… Do coração

A indicação de hoje é da jornalista e publicitária Fabrícia Marinho: “Non J’ai ne regrete rien” (Não! Eu não lamento nada), do francês Michel Vaucaire, imortalizada na voz da cantora com Edith Piaf.

Uma ´canja´

“Não! Absolutamente nada/ Não! Não lamento nada/ Nem o bem que me fizeram/ Nem o mal, isso tudo me é bem indiferente! (…) Está pago, varrido, esquecido (…) Com minhas lembranças/ Acendi o fogo/ Minhas mágoas, meus prazeres/ Não preciso mais deles!…”

Serviço

Veja a interpretação da música clicando aqui.

´Prelo´

O instituto Consult protocolou na justiça eleitoral uma pesquisa sobre a eleição para prefeito de João Pessoa.

Não vingou

A direção nacional do PT obteve outro insucesso em sua tentativa de anular a candidatura partidária do deputado Anísio Maia a prefeito de João Pessoa.

Indeferimento

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, indeferiu o pedido de ´tutela cautelar´ que pretendia sustar a decisão da justiça eleitoral pessoense e converter imediatamente para o ex-governador (e prefeitável) Ricardo Coutinho (PSB) o tempo do partido no horário gratuito do rádio e da TV.

Fundamento

O embasamento do recurso da cúpula petista alega que a convenção realizada pelo diretório municipal (setembro último) encontra-se eivada de vícios insanáveis, na medida em que o órgão local deliberou em contrariedade às diretrizes legitimamente estabelecidas como “tática eleitoral” pela direção nacional.

Norma interna

É igualmente citado que o processo de registro da candidatura também se deu em contrariedade às normas complementares ao estatuto partidário, registradas na Justiça Eleitoral, “porquanto a definição de candidaturas e coligações em municípios de mais de 200 mil eleitores depende do referendo” da direção nacional, o que ensejou a anulação parcial da referida convenção.

Poder limitado

Recorde-se que, ao homologar a candidatura de Anísio Maia, o juiz Fábio Leandro de Alencar, da 64ª Zona Eleitoral de JP, assinala que as táticas eleitorais nacionalizadas não conferem ao partido a prerrogativa de “anular uma convenção que cumpriu a legislação eleitoral e diretrizes do PT para coligações, sem que pelo menos conceda ao diretório interessado oportunidade de se defender e justificar o resultado de sua convenção”.

Sem queimar etapas

Ao recusar o recurso, o ministro Tarcísio lembra que o TRE-PB já havia, por unanimidade, arquivado a contestação da direção nacional do PT, e que “as decisões interlocutórias ou sem caráter definitivo proferidas nos feitos eleitorais são irrecorríveis de imediato, por não estarem sujeitas à preclusão, ficando os eventuais inconformismos para posterior manifestação em recurso contra a decisão definitiva de mérito”.

O membro do TSE invoca uma súmula da Corte Eleitoral que enfatiza: “É indispensável o esgotamento das instâncias ordinárias para a interposição de recurso especial eleitoral”.

PT e Ricardo Coutinho estarão no mesmo palanque no 2º turno?...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube