Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

sexta-feira, 16/02/2018

Amortecedor retórico

Sem demonizar

Prezado leitor, jogue no lixo, nos tempos atuais, aquela velha máxima de que magistrado só fala nos autos (no processo).

Em viagem aos Estados Unidos, o ministro José Antonio Dias Toffoli, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (e provável próximo presidente do STF), deitou falação sobre a política brasileira.

“Nós, juízes, não temos que satanizar a política ou os políticos, porque ali é a seara do jogo democrático”, proclamou.

Risco

“Se nós quisermos não só moderar os conflitos da sociedade, mas se quisermos ditar o que é o futuro da sociedade, sem ter o poder político representativo, nós estaremos cometendo um grande equívoco”, assinalou Toffoli.

Projeto coletivo

Segundo ele, o combate à corrupção “não é resultado da vontade de uma pessoa, não é resultado da vontade de um juiz ou de um promotor; não é a vontade de um grupo de membros da magistratura ou do Ministério Público ou da polícia. É muito mais do que isso. É um projeto de Estado, é um projeto de nação”.

Carbono

Na sessão de ontem da Câmara campinense foi definida a recondução de todos os membros das comissões permanentes da casa no ano passado.

´Piloto automático´

O Tribunal de Contas da União constatou que o Ministério da Educação não tem fiscalizado escolas que recebem R$ 4,5 bilhões por ano em isenções fiscais em troca de bolsas de estudo.

´Clonagem´

Conforme o jornal Folha de São Paulo, a fiscalização descobriu 1,5 mil casos em que uma instituição declarou o mesmo ‘bolsista’ três vezes ou mais.

Sem ´loucura´

O apresentador global Luciano Huck vai anunciar, definitivamente, que não se filiará a nenhum partido e, por conseguinte, não concorrerá às eleições presidenciais.

No comando

Nos próximos dias, a direção do Podemos (ex-PTN) em Campina Grande deverá referendar o nome do sindicalista Wilton Maia (presidente do Sindicato dos Urbanitários) como o novo presidente municipal da legenda.

Só lembrando

O Podemos/CG é presidido pelo vereador Galego do Leite, que vai deixar o cargo por ter sido indicado para comandar o partido no Estado.

A indicação de Galego foi do deputado Veneziano, ainda no MDB.

Fôlego

Foi longo – tipo plenária do Orçamento Democrático – o pronunciamento do governador Ricardo Coutinho (PSB), ontem, na abertura anual dos trabalhos na Assembleia Legislativa.

Entrevista

Cerca de duas horas depois, ao sair da tribuna, RC conversou com os jornalistas, muitos deles impacientes, esfomeados ou sonolentos.

Leia o resumo dessas declarações.

Legado

“Estou entregando uma Paraíba melhor, que nem eu imaginava.

Se…

“Nós ampliamos os sonhos e as possibilidades deste Estado. Eu tenho consciência disso. Se a Paraíba continuar nessa caminhada, nessa mesma política pública, nós vamos ter um Estado consolidado.

Gestão

“Não tem nada perfeito, claro. Nós não fabricamos dinheiro. Nós fabricamos projetos e temos respeito à aplicação do dinheiro.

 

Estilo

“Eu resolvi, por concepção, por história, por crença, por sempre acredita nisso… Nós mudamos a política aqui dentro (Paraíba). Nós democratizamos a política. É muito mais difícil, porém fica mais resolutiva. Política não pode ser coisa só de político. Quando são só dos políticos, as coisas dão errado.

Dinheiro para os…

“Não há divergência. A Assembleia Legislativa votou o duodécimo. Os recursos do Estado em 2017 foram reduzidos em relação a 2016. Eu disse que aconteceria isso no início do ano (passado). Eu aumentei todos.

… Outros poderes

“Todos os anos todos (AL, TJ, TCE, MP) aumentaram, menos o Executivo. Agora, não nem sempre é preciso se fazer tudo que se quer, e é preciso viver do próprio tamanho.

Critério de…

“Se melhora a situação do Estado, melhora a situação de todos. Não é o fato de gostar ou não gostar de alguém. É o fato de ter responsabilidade com a governabilidade.

… Distribuição

“Agora, não posso retirar de quem menos tem, que é o povo, para poder repassar para aqueles que estão em situação melhor. Mas é passado essa polêmica. O Executivo e todos os demais poderes têm que viver com aquilo que se tem. O Executivo não é uma fonte permanente de recursos.

Processos…

“Estou totalmente tranquilo. Eu nunca falo em relação a nenhum processo, até porque eu acho que o adversário (Cássio, 2014) perdeu a eleição por 111 mil votos e não se conformou.

… No TRE

“O adversário encheu de processos o Tribunal simplesmente querendo criar uma situação de que o TRE estaria sendo parcial. E não tem nada que pudesse justificar a derrota.

Incômodo

“Eles (adversários) se sentem diminuídos com o sucesso do governo. O sucesso do governo significa desnudar o fracasso que foi o governo deles. E isso incomoda profundamente.

Consequências

“A forma como eu trato a máquina pública me causou inimizades, me trouxe adversários; perdi apoios… Tudo normal, já era esperado. Mas tenho a minha conduta. E não estou dizendo que isso tem que ser celebrado. É obrigação de minha parte.

“Luxo”

“Um Estado como este, azeitado, com capacidade de investimento, com respeito. O Estado como esse, no Brasil de hoje, é artigo de luxo.

Risco

“E se você pegar e botar na mão de incompetentes ou de pessoas que não têm a seriedade necessária, desmantela em pouco tempo”.

Abrandamento

Ao ser instado a falar sobre a convivência com a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) – que esteve na solenidade na ALPB -, e de eventuais desencontros em função do processo eleitoral, RC amainou o tom que utilizou na semana passada, em sua passagem por Campina Grande.

Alívio no tensionamento

“Isso (desavenças) é tudo invenção. Eu não costumo comentar invenção, porque se fosse comentar, deixaria de governar. Não posso estar falando pelo que os outros dizem”, declarou o socialista.

O governador acrescentou que “há uma relação respeitosa com a vice-governadora. Nunca disse nada que pudesse atentar contra a sua integridade, sua honra ou contra a nossa relação. E continua sendo da mesma forma”.

A oposição na Paraíba está ´grávida´ de decisões...
Simple Share Buttons