Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

terça-feira, 21/03/2017

Alento que vem da ´toga´

Blasfêmia sacerdotal

O dia 19 de março se reveste de especial significado para o nordestino que reside no campo. Chuva nessa data seria o prenúncio de um inverno regular.

Saiu da boca do deputado/padre Luiz Couto (PT), domingo último, em Monteiro, um discurso apelativo e incabível, principalmente para a religião que ele professa: “Hoje é dia de São José. São José pediu a São Pedro: ´Olha, no dia de São José não chove lá não (no Cariri), porque quem vai levar água é Lula e Dilma´.”

Modéstia

Em entrevista ontem à TV Itararé, Luiz Couto comentou que Lula “não quer se autoproclamar como o pai (da transposição), mas foi ele que conduziu esse processo”.

Distraído

Parece que o deputado petista não prestou atenção à fala de Lula, feita poucos instantes após a sua, no domingo.

Com todas as letras

“Dilma e eu, nós temos orgulho de dizer: somos pai, mãe, irmão, primo, tio e sobrinho da transposição das águas do São Francisco”, proclamou o ex-presidente.

Demagogia

“Eu vim para entrar na água. Mas tinha tanta gente na água que não me deixaram entrar”.

Lula, durante comício em Monteiro.

Da boca de…

“… Quando o povo quer, não tem (Sérgio) Moro, não tem (Rede) Globo, não tem Judiciário, não tem ninguém que impeça…” (senador Humberto Costa, PE, líder do PT no Senado, sobre a volta de Lula ao governo, em 2019).

Cutucada

No seu discurso em Monteiro, Ricardo Coutinho (PSB) não poupou sequer o aliado Raimundo Lira (PMDB), ao registrar que estavam presentes “mais de 15 senadores, infelizmente nenhum da Paraíba”.

´Happy hour´

O final da noite de Lula, no domingo, foi em Campina Grande, no refinado restaurante Is Risto (saída para João Pessoa), devidamente reservado para um jantar com correligionários ilustres.

Posteriormente, ele dormiu no Garden Hotel.

Da boca de…

“… Não vamos deixar eles destruírem esse País. Eles golpearam Dilma, massacraram o PT e as esquerdas (…) Eles não vão destruir a soberania deste País. Não aos bandidos que tomaram conta! Essa corja que está governando…” (Jaime Amorim, do Movimento dos Sem Terra – MST, no comício petista em Monteiro).

Na pauta

A Câmara campinense deverá votar hoje o reajuste no piso salarial do magistério municipal (pouco superior a 7%), retroativo a janeiro último.

MBL

O Movimento Brasil Livre anunciou que defenderá a candidatura do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), para presidência da República em 2018.

´Passeio na roça´

No centro do programa ´Ideia Livre Política & Economia´, hoje (22h15, na TV Itararé), estará o secretário de Planejamento de Campina Grande, André Agra, para ´debulhar´ o novo formato de gestão do Maior São João Mundo.

TV Itararé: canal 18.1 (digital) e 19 (analógico). Na internet: www.tvitarare.com.br

Ridículo…

O presidente Michel Temer (PMDB) inventou, no domingo, de convidar dezenas de embaixadores para um churrasco, como forma de demonstrar a sua confiança na carne brasileira, alvo de uma denúncia de deterioração que ganhou o mundo, com um prejuízo ainda incalculável e por tempo inestimável.

… Presidencial

Pois bem, a churrascaria escolhida por Temer e sua assessoria – Steak Bull – não vende carne nacional, e só trabalha “com corte europeu, australiano e uruguaio”.

Presente

Como o pleito de 2014 ainda não acabou judicialmente, Ricardo Coutinho participou, ontem, da solenidade de posse da juíza Michelini de Oliveira Dantas Jatobá como integrante efetiva do TRE-PB.

Fiel às leis

Em seu discurso, a nova integrante do TRE-PB observou que “é óbvio que no exercício de nosso mister judicante, há necessidade de observância estrita das normas legais, de modo a garantir o equilíbrio na disputa, assegurando a vontade real do eleitor”.

Fonte

“A figura nuclear de todo o processo eleitoral é o eleitor, o cidadão. É a ele que o parlamentar e o gestor público devem dirigir seus melhores esforços”, enfatizou a juíza.

Locomotiva

Nas suas palavras, “o verdadeiro motor que impulsionará a mudança é a ética. Esta será a verdadeira mola propulsora da mudança, que convida todos à participação responsável no processo, traspassando a superada ideia de que a resolução dos problemas brasileiros depende única e exclusivamente da boa vontade do agente político”.

Via das mudanças

Para a magistrada, “o povo é quem detém a vontade soberana e cujo exercício é o vetor da efetiva modificação da realidade social e econômica”.

Virar a página

“Já passa da hora de abandonarmos o ´sebastianismo´ político, o populismo, o clientelismo, o fisiologismo, o patrimonialismo e tantos outros “ismos”; a mitificação de lideranças ungidas pelos santos óleos das maquinações eleitoreiras; as campanhas azeitadas com recursos escusos e outras mazelas”, acentuou a juíza empossada no TRE.

Sementes para o amanhã

Ao término de seu pronunciamento, Michelini Jatobá afirmou que “é tempo de mudar o ponto de vista segundo o qual os vícios na prática político-eleitoral em nosso país seriam uma característica inata e indissociável do próprio sistema que as gestou, devendo, portanto, ser toleradas e até certo ponto, estimuladas. Parafraseando o pensador Erich Fromm, o fato de milhares de pessoas compartilharem os mesmos vícios não os transforma em virtudes; e que o fato de compartilharem os mesmos erros, não os transforma, por sua vez, em verdades”.

O arremate de suas palavras é balsâmico, sob a lente da esperança: “Reina em mim, o entusiasmo imorredouro de ver um Brasil melhor!”

O ´mago´ estaria de olho na vice de Lula?...
Simple Share Buttons