Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 10/10/2020

A sedução da reeleição

Hora da partida

Este colunista é um admirador – há muitos anos – do ministro Celso de Mello, o decano do Supremo Tribunal Federal que se despediu por conta da aposentadoria compulsória – 75 anos.

Nele, inteligência, ética e sensibilidade brotam em volume desmedido.

Uma lacuna que demorará a ser inteiramente preenchida.

Últimas…

Por dever de justiça, oportunamente voltarei ao tema.

Mas, por enquanto, seguem trechos de sua breve fala de despedida ao colegiado e à opinião pública nacional, em recente sessão do STF.

… Palavras

Citando o escritor Rubem Alves – que resgata num de seus livros a frase de autoria desconhecida -, Celso afirmou que “descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Tenho muito mais passado do que futuro”.

Incontrolável

Invocação ao poeta latino Virgílio: “Ele, o tempo, irreversivelmente foge”.

Alerta

“(o Brasil vive) um delicado momento de nossa vida institucional, no qual se desrespeitam os ritos do Poder, no qual se diluem os limites que devem impedir relações indesejáveis entre os poderes do Estado e em que altas autoridades da República – por ignorarem que nenhum Poder é ilimitado e absoluto – incidem em perigosos ensaios de cooptação de instituições republicanas, cuja atuação só se pode ter por legítima quando preservado o grau de autonomia institucional que a Constituição lhes assegura”.

Limitada

O procurador regional eleitoral, Rodolfo Alves, esclareceu que a recente decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sobre a proibição de carreatas, passeatas e comícios não tem alcance estadual.

Mas ofereceu “um norte de interpretação para decisões futuras”, ressalvou.

Outra mordida

O jornal Valor Econômico noticiou que o grupo político Centrão (Câmara Federal) está pressionando o presidente Jair Bolsonaro a recriar o Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e Comércio Exterior.

Crise? Em termos

Em agosto último, houve captação líquida para as cadernetas de poupança de R$ 11,403 bilhões.

´Surfando´

Ao comentar sobre o aumento de preços de algumas cadeias produtivas, a chamada ´inflação da Covid´, o senador Diego Tavares (PP-PB) disse que “alguns empresários se aproveitaram do momento, mas não posso generalizar”.

Irônico

“Se não tivesse pedido demissão, estaria comigo até hoje. E muitos de vocês estariam falando: ‘É o Sergio Moro para presidente do Supremo ou não tem reeleição em 2022’. Não era isso?”

Presidente Bolsonaro (sem partido) sobre a escolha do novo ministro do Supremo Tribunal Federal, Kássio Nunes.

Artilharia

O ´guru´ do PT reapareceu, dias atrás, para detonar o presidente Bolsonaro.

Lula participou de um evento virtual promovido pelo Federação Única dos Petroleiros.

Duas frases…

“Bolsonaro vive todo santo dia lambendo as botas do governo americano, mesmo quando o governo americano fala bobagem contra o Brasil (…) Vende a alma ao diabo.

… Do petista

“Um país que não tem soberania não é respeitado. O Brasil não tem tendência para voltar a ser colônia”.

´Coringa´

A militante socialista Paula Frassinete (PSB) foi reconduzida à condição de candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB-JP), diante do insucesso na justiça eleitoral para formalizar a aliança com o PT.

Sem jeito

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA), presidente da Comissão Mista (Câmara e Senado) dedicada à reforma tributária, confirmou que a votação do texto só deverá ocorrer no próximo ano.

A voz…

APARTE está recolhendo dos seus leitores a resposta para a pergunta: ´Que música gostaria de ter composto?´

… Do coração

A indicação de hoje é do ex-senador Cássio Cunha Lima: “Anunciação”, do pernambucano Alceu Valença, que encerrou a campanha a governador de Ronaldo Cunha Lima em 1990.

 Uma ´canja´

“Na bruma leve das paixões/ Que vêm de dentro/ Tu vens chegando/ Pra brincar no meu quintal/ No teu cavalo/ Peito nu, cabelo ao vento (…) Tu vens, tu vens/ Eu já escuto os teus sinais…”

Serviço

Veja a interpretação da música clicando aqui.

Em aberto

O deputado-presidente Adriano Galdino (ainda no PSB) disse ontem que “ainda vou pensar” sobre como pretende participar do processo eleitoral de 2022.

Intensivão

Sobre o pleito deste ano, Galdino frisou que está participando ativamente da campanha em 51 cidades.

Aclive

Adriano fez uma projeção sobre o Avante, legenda que indiretamente comanda na Paraíba: “O partido está crescendo, vai crescer também depois das eleições e será um dos partidos protagonistas nas eleições de 2022”.

Fermento

Na sua passagem ontem por Campina Grande, João Azevedo comentou o rápido crescimento do seu partido (Cidadania) no Estado, destacando a atuação do presidente estadual, Ronaldo Guerra (seu chefe de gabinete).

No páreo

“Ronaldo tem desempenhado um papel fundamental no crescimento. Era um partido que tinha 1 prefeito na Paraíba e hoje já tem mais de 50. Estamos concorrendo em 84 prefeituras com titular e em 76 como vice-prefeito”, acentuou o governador.

Por etapa

Sobre a duração da aliança com o Progressistas em João Pessoa – e o eventual desdobramento até as eleições gerais de 2022 -, João frisou que “as coisas são definidas e executadas num processo de construção e diálogo”.

Aval

“Estamos fazendo uma aliança para 2020. Eu conheço o ex-senador Cícero Lucena há muitos anos. Eu sei de sua competência para gerir João Pessoa”, emendou.

Convergências

Azevedo comentou que no caso do apoio a Cícero, como também a Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos-CG), “tem identificação pessoal, de princípios, da forma de fazer gestão; identificação com os objetivos e com os compromissos que essas pessoas têm com as suas respectivas cidades”.

João está gostando do poder

O governador admitiu, objetivamente, que está trabalhando com a hipótese de concorrer à reeleição em 2022.

– Se a população entender que esse projeto que nós estamos representando nesse momento me credencia, sem sombra de dúvidas o meu nome estará posto. É isso que estamos pensando, mas sem antecipar etapas, sem me preocupar nem transformar isso numa obsessão – contextualizou João Azevedo.

Campina não é apenas uma cidade: é um estado de espírito. Parabéns Rainha!...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube