Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 20/07/2019

A prévia das pesquisas

Em Campina, nada muda

O secretário de Saúde do Estado, médico Geraldo Antônio de Medeiros, disse ontem que está fora de cogitação estender ao Hospital de Trauma Dom Luís Fernandes, em Campina Grande, a gestão terceirizada, através de organizações sociais (OSs)

“O hospital está muito gerido e continuará com gestão própria, que vem tendo um bom desempenho”, justificou.

Na Serra

O advogado e ex-ministro da Justiça (Governo Dilma) José Eduardo Cardozo (com z) proferirá palestra no próximo mês em Campina Grande, dentro da programação da 40ª Semana do Advogado.

Abordará o tema ´A crise do estado de direito”.

Made in…

O governo federal está planejando uma campanha para estimular o comércio a dar descontos no mês de setembro.

Será uma espécie de “Black Friday” brasileira.

… Brasil

O nome provisório é “Semana do Brasil”, englobando o período alusivo ao ´7 de Setembro´.

Casualidade

O prefeito Romero Rodrigues (PSD) e o deputado Damião Feliciano (PDT) se encontraram, casualmente, esta semana, num restaurante de Campina Grande.

E trocaram ´dois dedos de prosa´.

É preciso… 

O advogado Harrison Targino, da Coligação ´A Vontade do Povo´, que teve como candidato a governador em 2014 o hoje ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB), declarou que “vamos continuar insistindo que o Tribunal (TRE-PB) se debruce sobre as provas e que não deixe de se espantar, como toda a Paraíba está com esse julgamento”.

… Perseverar

A sua observação decorreu do novo adiamento para a conclusão do julgamento da ação batizada de ´Empreender Paraíba´.

Fermentado

Targino mencionou o crescimento exponencial, no ano da eleição, do orçamento do referido programa governamental, que atingiu em 2014 algo superior a R$ 34 milhões.

Desplugado

“Imaginar que isso é normal e que não favorece a um governador, é certamente não compreender que o papel desta Corte é zelar pela igualdade de oportunidades entre os candidatos. Os votos até agora proferidos (dois) foram no sentido diverso”, discorreu o advogado.

Da boca de…

“… A decisão do presidente Toffoli põe em xeque a essência do Coaf, vai na contramão de mecanismos de combate à lavagem de dinheiro e nos coloca em desvantagem na luta contra a corrupção…” (senador Randolfe Rodrigues, do Rede-AP, sobre a decisão judicial de proibir a utilização de informações do Conselho que monitora a movimentação financeira no Brasil, sem ordem judicial).

Garimpo

É importante reproduzir trechos de um recente editorial do jornal O Estado de São Paulo, que trata da conjuntura nacional. É o que segue.

Desconstrução

“Em nome de um suposto desejo popular, Bolsonaro tem se dedicado com afinco a degradar a Presidência da República. E não é por ter vestido camisa falsificada de time de futebol e chinelos numa reunião de ministros nem por ter divulgado um vídeo pornográfico para criticar o carnaval – episódios grotescos que hoje, dado o conjunto da obra, soam apenas como anedotas.

 

Bolas…

“É, sim, por ter implodido as pontes com o Congresso; por acreditar que os brasileiros odeiam os políticos; é por sabotar as reformas que seu próprio governo encaminhou; é por ter imposto ao País uma política externa ditada por um ex-astrólogo que mora nos Estados Unidos.

… Fora

“… É por ter arruinado o Ministério da Educação submetendo-o sistematicamente a baboseiras ideológicas; é por confundir segurança pública com bangue-bangue. A lista é longa – e, pasmem, estamos apenas no início governo.

Contraponto

“Bolsonaro foi eleito como razão direta do cansaço do eleitorado com o lulopetismo, que impôs mais de uma década de imposturas e inépcia administrativa ao País, atirando-o na sua mais longa e dolorosa crise econômica, política e moral.

Réplica

“Bolsonaro venceu a eleição justamente porque soube capitalizar esse fastio com o PT, mas seu governo faz, com sinais trocados, exatamente o que o PT fazia e que foi rejeitado pelo povo – sem aspas – nas urnas.

Obscuro

“Eleito na onda da ojeriza à corrupção, Bolsonaro e seus filhos até agora não foram capazes de explicar as relações esquisitas entre a família e um modesto ex-funcionário de gabinete que movimentava quantias vultosas em sua conta, preferindo atacar as instituições encarregadas de investigar o caso.

Escorregões

“Eleito para modernizar a administração, Bolsonaro escolheu um Ministério majoritariamente neófito e amador; eleito para reverter a crise econômica legada pelo lulopetismo, Bolsonaro só faz ampliá-la graças às incertezas geradas pela sua gestão destrambelhada.

Retrocessos

“Eleito para fazer as reformas de que o País tanto precisa, Bolsonaro parece empenhado em desmoralizá-las; eleito para retirar o viés ideológico da educação e da política externa, Bolsonaro impôs nessas áreas o mais retrógrado pensamento autoritário.

Segregação

“Eleito para governar para todos, Bolsonaro estimula o ódio contra quem não comunga de sua ideologia, ampliando a cisão entre ´nós´ e ´eles´ que tão mal vem fazendo ao País desde a era petista.

´Refúgio´

“Em resumo, Bolsonaro faz o oposto do que o povo esperava que ele fizesse, e não à toa seu governo se escora cada vez mais nos devotos da seita bolsonarista. É preciso muita fé para acreditar que isso pode dar em boa coisa”.

Sábado é dia de poesia

“… Ah… Jeito triste de ter você/ Longe dos olhos e dentro do meu coração/ Me ensina a te esquecer/ Ou venha logo e me tire dessa solidão…” (Fafá de Belém, que cantaria na noite de ontem no Teatro Facisa, em Campina Grande. A autoria da música é do campinense Paulo Rezende).

Entendimento prévio

O deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB) disse ontem, na Rádio Caturité FM, que a oposição em Campina Grande está “unida” para eleições de 2020, e que desde já o critério de escolha do candidato a prefeito já está acertado: pesquisas.

– Não vamos cometer o erro do passado, de escolhas aleatórias – garantiu.

Bolsonaro faz lembrar um bordão do seriado ´Sai de Baixo´...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube