Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 06/10/2018

A ´loteria´ do Senado na Paraíba

´No apagar das luzes´

No ´crepúsculo´ da campanha eleitoral, pelo menos em termos de 1º turno, o prefeito Romero Rodrigues anunciou o apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), mediante uma carta divulgada em suas redes sociais.

“Meses atrás, em encontro com o então pré-candidato Jair Bolsonaro, recebi dele e dos mais altos dirigentes do PSL o compromisso de que em seu governo nós teremos acesso livre ao Palácio do Planalto e a todos os Ministérios para levar as demandas de Campina Grande e da Paraíba, reconhecendo Bolsonaro o trabalho que temos feito à frente da Prefeitura de Campina Grande e a nossa capacidade administrativa, que poderá servir de base, inclusive, para ações e projetos em âmbito nacional”, explanou Romero.

 

Justificativa

Adiante, RR sublinha que “a partir da atual conjuntura, por respeito às pessoas e pelo compromisso fundamental de não me abster do processo político nacional, considerando imprescindível a participação de toda a população nestas eleições e a responsabilidade de todos os atores políticos neste momento, venho declarar publicamente o meu apoio, ainda no primeiro turno, ao candidato Jair Bolsonaro, pelos compromissos assumidos com Campina Grande e com a Paraíba”.

Bater as asas

O gesto do prefeito aponta para a concretização, ao final do processo eleitoral, de seu afastamento do PSDB, algo por ele já cogitado (e comunicado) desde meados deste ano.

Palanque

“Não vai ser com ódio, extremismo, militarismo, muito menos com o petismo que não aprendeu nada, que vamos resolver esse problema”.

Presidenciável Ciro Gomes (PDT).

Reapareceu

O senador Raimundo Lira (PSD) revelou ontem as suas opções eleitorais: presidente – Bolsonaro; governador – Lucélio Cartaxo; senadores – Cássio e Veneziano; Hugo Motta (PRB) para deputado federal e Ricardo Barbosa (PSB) para deputado estadual.

Lá atrás

Lira disse que a direção nacional do PSD, através do ministro Gilberto Kassab, tentou emplacá-lo como suplente de Cássio, mas a sua opção foi se afastar totalmente da política.

O senador sugeriu o nome da viúva de Rômulo Gouveia, Eva Gouveia (PSD).

Escolha feita

Raimundo Lira (PSD) disse à ´Arapuan FM´ que na hipótese de o 2º turno ser disputado entre João Azevedo (PSB) e José Maranhão (MDB), optaria pelo apoio ao socialista.

Palanque

“É impressionante como eles (PT) escondem a Dilma na campanha”.

Presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB).

Cumulatividade

Ao discorrer sobre a aguda radicalização que envolve a sucessão presidencial, o empresário Dalton Gadelha disse que “nós chegamos a isso ao longo de anos, com o descrédito da população no que se refere à ação dos políticos”.

Diagnóstico

“Nós estamos vivendo hoje, na minha concepção, um problema mais cultural do que ideológico. É o ser a favor ou ser contra a um comportamento. E isso virou uma cultura que está favorecendo, mais intensamente, o candidato Jair Bolsonaro” discorreu o chanceler da Unifacisa.

Atração

Seguindo a linha de raciocínio – na entrevista que concedeu à TV Itararé na noite de ontem -, Dalton avaliou que Bolsonaro “passou a aglutinar várias facções da sociedade que têm algum grau de insatisfação com o que estamos vivendo e com o comportamento da maioria dos políticos”.

Modulação

No tocante à predominância, na atual campanha, da eleição presidencial no interesse da população, Gadelha acentuou que “o Congresso Nacional pode regular as ações do Executivo, e precisa ser fortalecido. E fortalecer o parlamento significa renovar o Congresso”.

Nada mudará

Mas ponderou em seguida: “Com essa ´tropinha´ que está aí, toda retornando, vai continuar o Brasil da mesma forma”.

“Os políticos armaram uma reforma política para a manutenção deles no Congresso Nacional”, emendou Dalton.

Abstenção

O empresário enfatizou que “se ausentar do processo não é um bom caminho, não ajuda em absolutamente nada. Se você não vai votar por estar insatisfeito, você deixa que a ´tropa do mal´ eleja os ´candidatos do mal´.”

Basilar

Dalton Gadelha criticou o recorrente ´bordão´ de alguns candidatos sobre ser ´ficha limpa´: “É um jargão que já está até enchendo a paciência, alegar ser ficha limpa. Ser ficha tem que ser uma obrigação do político. Ele tem que ter um passado limpo e um futuro que aponte para a integridade”.

 Da boca de…

“… Falei para ele ficar quieto, que afinal de contas, está atrapalhando realmente. Um vice não apita nada, mas atrapalha muito…” (presidenciável Jair Bolsonaro, PSL, ao comentar a ´incontinência verbal´ de seu candidato a vice, o general Mourão).

Projeções

Nos bastidores políticos a expectativa é de que Bolsonaro obtenha uma vigorosa votação em Campina Grande, neste domingo, e (pelo menos) empate com Fernando Haddad (PT) em João Pessoa.

´Correndo por fora´

Uma das surpresas na eleição proporcional deste ano na Paraíba poderá ser o delegado (e ex-secretário de Administração Penitenciária) Valber Virgolino, candidato a deputado estadual pelo Patriota.

Da boca de…

“… Após a eleição nós vamos ter a mais pacífica transição, diferente da que tive (2010). Vou entregar um Estado organizado e equilibrado…” (governador Ricardo Coutinho).

Balas…

“Falta vergonha na cara desses que prometem já tendo governado, nada cumprem e nada fizeram pelo nosso Estado e pelo nosso País”.

Candidato a governador Tárcio Teixeira (PSOL).

… Trocadas

“Eu exijo respeito e educação cívica de meu opositor Tárcio. Eu tenho vergonha na cara e exijo respeito”.

Candidato José Maranhão (MDB).

Reforço

Apenas três juízes atuarão como auxiliares nas eleições deste domingo em Campina Grande: Bartolomeu Correia Lima (16ª Zona); Flávia Rocha(72ª) e Cláudio Pinto (17ª).

O detalhe

A Justiça Eleitoral não vai remunerar os magistrados auxiliares este ano.

Transporte

Nesse campo da restrição orçamentária, as urnas eletrônicas (ao final da votação) serão transportadas por servidores públicos – e não pelos Correios.

O detalhe

Existem 150 urnas eletrônicas de ´contingência´ (de reserva) para a região de Campina Grande.

Só na Rainha da Borborema serão instaladas 980 urnas.

Tempo real

Acompanhe no PARAIBAONLINE a cobertura intensiva das eleições deste domingo, a partir das 7 horas da manhã.

Mas já hoje, você terá o detalhamento dos preparativos finais para o pleito e a divulgação das últimas pesquisas nacionais.

Palanque

“Não merecemos ser governados de dentro da cadeia”.

Presidenciável Jair Bolsonaro, através das redes sociais.

Continuidade

A pesquisa do Ibope divulgada ontem pela Rede Paraíba de Comunicação espelha o que se vislumbra nas ruas: numa eleição para governador que apenas perifericamente atrai a atenção popular, a campanha efetiva e consistente nesse 1º turno é a do candidato João Azevedo.

Tudo é possível

Na disputa para o Senado, igualmente sob a sombra da indiferença popular, as principais candidaturas (Cássio, Veneziano, Daniella e Luiz Couto) chegam emboladas ao dia do pleito, com a particularidade de o ´V´ estar (pela 1ª vez) numericamente à frente do senador ´tucano´.

O nível de voto útil poderá ser um fator decisivo para a definição dos ganhadores.

Votar é (também) semear....
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube