Fechar

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 11/03/2017

A “doçura” presidencial

Bom de relógio

O presidente Michel Temer surpreendeu aos seus anfitriões em Campina Grande ao chegar 20 minutos antes do horário anunciado pelo cerimonial do Palácio do Planalto. E do aeroporto João Suassuna seguiu rapidamente para o Complexo Aluízio Campos para uma visita que seria breve.

Comemoração

A saudação pública inicial coube ao prefeito Romero Rodrigues (PSDB): “O povo campinense, com grande emoção, comemora hoje grandes e históricas conquistas, principalmente a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco”.

Demandas

Romero aproveitou a ocasião para reivindicar outras ações do governo federal que ajudarão a alavancar o crescimento da cidade, especialmente as duplicações das BR 104 (Brejo), 230 (Sertão).

Impedimento

Na programação inicial estava prevista a assinatura da ordem de serviço para a duplicação da BR 230 (trecho entre Campina e a Praça do Meio do Mundo) rumo ao Sertão, mas houve um embargo judicial decorrente da disputa entre duas construtoras que concorrem na licitação.

Na Capital

Sob o testemunho do prefeito pessoense Luciano Cartaxo (PSD), Temer assinou o processo para que seja iniciada a triplicação da BR 230 entre Cabedelo e o Oitizeiro, em João Pessoa.

Sem pai

Em breve e informal discurso, o presidente afirmou que “não quero a paternidade dessa obra (da transposição). Ninguém pode tê-la. A paternidade é do povo brasileiro e do povo nordestino. Vocês é que pagaram impostos ao longo do tempo e permitiram que pudéssemos fazer grandes investimentos”.

Incenso…

Temer se derramou em afagos à bancada paraibana no Congresso Nacional: “Espero contar com o apoio extraordinário que eu tenho tido dos companheiros a Paraíba”.

… Nos aliados

E emendou: “O presidente não governa sozinho. Ele só governa bem se tiver o apoio do Congresso Nacional. Graças a Deus, pouco a pouco, estamos ganhando o aplauso do povo brasileiro”.

Deferência

Michel realçou que “o povo de Campina tem a satisfação de ter grandes representantes no Congresso Nacional (Cássio Cunha Lima, PSDB, e Raimundo Lira, PMDB).

Diferencial

E acrescentou: “E vocês têm o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), que é líder do governo. Convenhamos, isso tem uma significação para a Paraíba. Como tem lá no Tribunal de Contas (da União) o Vital (do Rêgo). A Paraíba sempre foi um Estado  capaz de apresentar grandes nomes no cenário nacional”.

Água na porta

Já era tarde quando a comitiva deixou Campina rumo a Sertânia (que juntamente com Monteiro desde ontem passaram formalmente a serem abastecidas pelo Rio São Francisco).

´Recepção´

Entre 200 e 300 pessoas promoveram um protesto contra Michel Temer (e comitiva), na sua chegada à cidade de Monteiro.

“Fora Temer, golpista. Obrigado Lula”, era o slogan dos manifestantes.

Comprovação

Na parte introdutória de seu pronunciamento, o presidente se reportou à ´turma´: “Eles são a revelação mais clara da democracia que nós estamos vivendo”.
Irônico

Mas, fiel ao seu estilo, o peemedebista se permitiu uma ironia: “Temos que aplaudir a eles. Como estão no sol, certa e seguramente, eles vão se banhar com as águas do Rio São Francisco”.

´Abafar´

Com o som ambiente com decibéis acima do normal para ´amortecer´ os protestos, Michel ainda tratou indiretamente das manifestações em sua fala: “Se, de um lado, nós trazemos uma grande obra aqui para a Paraíba, de outro lado, se faz o protesto. Democracia é assim”.

Teleguiados

Outro alvo dos protestantes, o senador Cássio igualmente utilizou o discurso para a ´contraofensiva´: “Ouvimos barulho lá fora, os mesmos que não conseguem compreender a importância desse momento. Talvez cumprindo o papel de ´inocentes uteis´, e se colocam contra essa conquista do povo do Nordeste.”

Lamento

Em tom contundente, CCL se reportou ao Governo Dilma: “Natural, democrática, saudável (a manifestação). Mas é uma pena observar jovens levantando bandeiras debaixo do sol, para defender aquilo que no passado representou o governo mais corrupto da história do Brasil”.

 

Sem hesitação

O ´tucano´ avisou que “vamos fazer o enfrentamento, de forma democrática e respeitosa, mas não vamos nossa acovardar ou nos recolher”.

Redentora

Acerca da obra da transposição, a prefeita monteirense, Anna Lorena Leite (PSDB), primeira oradora da solenidade, assinalou que a transposição é “fruto do trabalho de vários líderes, que se empenharam para tornar realidade. Essa obra é a redenção do nosso povo”.

Materialização

“O que acontece hoje em nossa cidade é um sonho se tornando realidade”, enfatizou a prefeita.

Fazendo…

“Hoje (ontem) estamos escrevendo um capítulo na história do Brasil que transforma a vida do povo nordestino. Se constrói aqui a oportunidade do povo ter água para melhorar as suas vidas. Quero festejar a conquista e agradecer a todos que trabalharam para que o projeto de transposição se tornasse realidade”, registrou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

… História

Ainda de acordo com o ministro, “a partir de hoje se constrói aqui a oportunidade de ter água para a vida, para a produção, para o novo horizonte. Estou certo de que este momento é histórico para o Brasil”.

Transformação

Hélder registrou que “garantimos as condições financeiras para o projeto porque entendemos a responsabilidade e a importância desta obra, que é diferente das outras. Ela faz com que cada homem, cada mulher, tenha o sentimento da propriedade, da construção da história para transformar a vida do povo paraibano, do povo nordestino”.

Prazo

Adiante, o ministro frisou que “nós não mediremos esforços para que até o final deste ano possamos chegar com água até o fim do Eixo Norte (Sertão paraibano), complementando a missão de garantir que o rio da integração nacional possa efetivamente construir um novo capítulo para a história do Nordeste brasileiro”.

Satisfação

Em sua fala, Ricardo Coutinho (PSB) disse que “é um prazer estar aqui em Monteiro presenciando a chegada das águas à Paraíba e a realização de um grande sonho do Nordeste. Esta obra é, sem dúvida, a maior obra hídrica do país”.

Libertação

Conforme RC, “a transposição significa o fim do problema da falta de água e vai trazer muito crescimento para o Estado. Essa obra liberta a população da seca, sendo a redenção do povo nordestino”.

Ex-presidentes

“Não poderia deixar de lembrar dos presidentes Lula e Dilma Rousseff, que fizeram muito pela transposição do Velho Chico. Essa obra vai desenvolver o nosso Estado e dar qualidade de vida para a população. Quero também agradecer ao presidente Temer e ao ministro Helder Barbalho pelo trabalho realizado nos últimos meses. Hoje a transposição é uma realidade”, discorreu o governador.

´Mãos dadas´

Temer disse sobre a obra que “coube a Monteiro a honra de ser a porta de entrada das águas do São Francisco na Paraíba. Estou feliz em estar aqui e entregar o Eixo Leste desta obra que, desde o Império, era debatida, mas só nos últimos anos foi executada. O Velho Chico e o Rio Paraíba vão andar de mãos dadas levando água para os paraibanos. Estas águas vão dar vida às regiões afetadas pela seca”.

Antecessores

“Esta é uma obra pensada desde o tempo do Império e executada nos últimos governos. É por isso que ambos (Lula e Dilma), com a delicadeza e civilidade que devem presidir as relações políticas, disseram que quem terminou a obra foi o Temer, mas que isto passou por vários governos, que merecem o aplauso de todos”, discursou o presidente.

“Florescer”

Michel verbalizou que “já visitei umas três vezes a transposição. E cada vez que eu venho aqui eu me emociono. Menos como governante, e mais como brasileiro, porque eu verifico que regiões castigadas pela seca, ao longo do tempo, num dado momento recebem água para fazer florescer as suas terras”.

Retorno

Michel Temer comentou que “espero que, ao final deste mais um ano e oito meses de governo, eu possa vir aqui e dizer que toda a Paraíba está irrigada, inundada de água, quem sabe até uma ou outra ‘enchentezinha’. É exatamente isso o que eu espero”.

Só amor pra dar

Na conclusão de seu discurso, o presidente da República avaliou que a sua gestão tem “causado os melhores efeitos, sem nenhuma desvantagem em relação a governos anteriores”.

– Eu sempre me recordo de uma frase que se atribui a Dom Hélder Câmara (arcebispo de Olinda e Recife, já falecido): eu sou como a cana na moenda. Por mais que eu seja espremido, eu só consigo dar doçura. Eu só consigo dar doçura, só doçura, minha gente”.

Vem aí a ´refundação´ de Campina Grande...
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube