Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

quarta-feira, 28/10/2020

A ´chapa dos sonhos´

Consumação

Wanderley Bezerra, presidente municipal do Patriota em Campina Grande, formalizou junto à justiça eleitoral, ontem, a sua desistência de concorrer ao cargo de vice-prefeito nas eleições deste ano.

 

Ativo

“Serei um vice-prefeito atuante. Eu e Bruno (Cunha Lima) nos preparamos muito para essa disputa”.

Foi o que assegurou o candidato a vice, Lucas Ribeiro (PP-CG), em entrevista ontem à Rádio Caturité FM (104.1).

Quem manda…

Ao ser questionado sobre as críticas dos adversários ao ´familismo´ de sua chapa, Lucas ponderou que Campina “é muito consciente de suas escolhas”.

… É o eleitor

“Quem é eleito, é escolhido pelo população. Tratar isso pejorativamente é reduzir a soberania popular”, emendou.

Vazio

Ainda conforme o candidato a vice, esse insistência dos opositores “na verdade, é falta de discurso e do que falar”.

Lucas Ribeiro afirmou ainda que “não sou candidato pensando na eleição daqui a dois anos”.

O detalhe

A entrevistada de hoje na Caturité FM será a médica Annelise Meneguesso, candidata a vice-prefeita pelo PSL.

Profusão

Até a manhã de ontem, as coligações e partidos que disputam a eleição em Campina Grande comunicaram às autoridades policiais realização de 308 eventos públicos.

´Azulzinha´

A prefeitável pessoense Edilma Freire (PV) colocou entre as suas promessas de campanha a tarifa de ônibus urbano a 2 reais.

Fachada…

Segundo o site O Antagonista, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) alguns ministros passaram a despachar com a Bíblia sobre a mesa.

Vocabulário

A nota avança dizendo que no STJ atualmente tem sido comum ouvir “Deus lhe abençoe” e “Jesus te ama”.

Sede de poder

Por trás dessa postura, a expectativa de que o presidente Bolsonaro escolha no STJ o próximo ministro do Supremo Tribunal Federal.

O detalhe

Em meados de 2021 haverá a aposentadoria compulsória do ministro Marco Aurélio de Mello, do STF.

Barrado

A candidatura do ex-deputado estadual Arnaldo Monteiro (Solidariedade) a prefeito da cidade de Esperança foi impugnada pela justiça eleitoral, devido ao enquadramento na Lei da Ficha Limpa.

Dolo flagrante

Em sua decisão, a juíza Adriana Lins de Oliveira Bezerra cita decisões de órgãos colegiados acerca do concorrente, atestando que “na medida em que reconhece que o então ex-prefeito estaria envolvido em um “esquema” para, “intencionalmente”, utilizar-se de empresa de fachada para direcionar o resultado do certame (licitatório), tenho que o dolo específico resta flagrantemente configurado, posto que deixou de atender aos comandos constitucionais e legais que vinculam e pautam os gastos públicos e os princípios constitucionais administrativo”.

Parcial

Até o começo da semana, já existiam 16 candidaturas indeferidas em Campina e sete desistências.

Exemplos

Dois ex-vereadores campinenses tiveram os pedidos de registro impugnados: Vaninho Aragão (devido à dupla filiação – Podemos e Pros), e ´Alcides da Weider´, por não ter prestado contas da candidatura anterior.

Da boca de…

“… Toca a bola pra mim, Bolinha…” (prefeitável Inácio Falcão, do PCdoB, num dos intervalos do debate na TV Itararé, sexta-feira última).

Na tela

A advogada Maria Sheylla Campos de Lima, candidata a vice-prefeita na Coligação Campina Merece Ser Grande, encabeçada pelo prefeitável Olímpio Rocha (PSOL), foi a entrevistada na noite desta terça-feira no telejornal Itararé Notícias da TV Itararé (canal 18.1), que vai ao ar às 18h20.

Leia trechos de sua participação.

Filiação e disputa

“Minha militância no PSB vem desde 2002. O convite (para ser vice) partiu numa conversa com Olímpio, Fábio Maia e Anderson Maia nós fechamos e está dando certo. Estou ao lado de Olímpio, que é meu companheiro de trabalho, advogamos juntos.

Gestão

“Eu já tenho militância nas políticas públicas voltadas para a mulher (…) Na militância do PSB, já promovi alguns cursos. Já trabalhei com Anderson Maia nas duas eleições dele (…) Não tenho experiência administrativa.

Atuação

“Eu sempre trabalhei formando mulheres para entrarem no processo eleitoral.

Iniciativa privada

“É claro que eu e Olímpio sempre reforçamos: estamos abertos ao diálogo (…) As parcerias irão ocorrer dentro de uma gestão mais focada para a fiscalização e para a transparência (…) Mas não estamos para retirar direito ou espaço de ninguém.

Operação Calvário

“(não provoca desgaste?) De forma alguma. Eu e Olímpio estamos disputando a eleição de Campina Grande. Como advogada, devo confessar que delação não é prova (…) Eu defendo toda a operação, mas o midiatismo atrapalha e condena.

Poda

“Os servidores públicos nos serviços essenciais são prioritários (…) Vamos dar uma enxugada, porque temos uma máquina administrativa pesada, de cargos comissionados e prestadores de serviço (…) O servidor público vai ser valorado e respeitado.

Demandas do Sintab

“É lei. Vivemos num país que lei se faculta cumprir (…) São viáveis.

Gerenciamento

“O problema de nossa cidade nunca foi arrecadação, mas teve gestão.

“Inerte”

“Nós temos um Legislativo infelizmente inerte. A Câmara de Campina poderia fazer mais. Temos uma oposição silenciada (…) Acredito que com o fim das coligações (proporcionais) tem que haver uma renovação no Legislativo municipal.

Conservadora

“Nós temos um histórico de silenciamento dos partidos de esquerda (…) Temos ainda uma Campina puxada para o conservadorismo (…) Tudo parte do amadurecimento.

´Escada´

“Eu nunca tive problema no PSB. O PSB precisa rever alguns pontos, ser transparente naquilo que ele deve ser, como sempre foi (…) Muitos usam os partidos como trampolim (…) O oportunismo vem, se estabelece e sai.

2º turno?

“Somos a favor de todo e qualquer partido que vá contra esse conservadorismo ´nutella´, fake´, do bolsonarismo (…) Estamos dispostos ao diálogo no segundo turno, queremos o melhor para Campina (…) Agora o PSOL vai fiscalizar e cobrar aquilo que pode ser melhorado”.

Desde sempre

Em movimentada entrevista ao programa Roda Vida da Rede Cultura/TV Itararé, na noite de segunda-feira, o marqueteiro João Santana – que atuou nas campanhas de Lula e Dilma – afirmou que “o caixa dois (dinheiro não declarado) foi sempre a alma do sistema político brasileiro”.

Despenhadeiro

Santana – que foi condenado pela justiça devido ao seu envolvimento no escândalo do ´petrolão´ – fez uma delação premiada para a redução da pena.

“Delação é uma descida ao inferno”, exclamou.

Uma vírgula

Ele disse que “99,9% dos marqueteiros e políticos usam caixa 2” nas campanhas eleitorais.

Palpite intuitivo

Na percepção de João Santana, a chapa que daria condições de a esquerda brasileira disputar com Bolsonaro (que deverá tentar a reeleição em 2022) seria Ciro Gomes (PDT) para presidente e Lula (PT) para vice.

Mas ele admitiu que é uma chapa difícil de ser viabilizada, por conta do PT e do ex-presidente.

´Placar policial-eleitoral´: Famintos 1 X 1 Calvário...
Share this page to Telegram

Arquivo da Coluna

Arquivo 2019 Arquivo 2018 Arquivo 2017

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube