Jornalista há quase 30 anos, escreve a coluna Aparte desde 1991. Já trabalhou em TV, rádio e foi editor chefe do Jornal da Paraíba e colunista das TVs Cabo Branco e Paraíba. É comentarista político das rádios Campina FM, Caturité AM e editor do portal de notícias Paraibaonline.

quinta-feira, 07/12/2017

A briga vai recomeçar

De fazer inveja à oposição

A deputada estadual Estela Bezerra (PSB) pode até ter pensado em realizar um ´corte histórico´ – entre o período da ditadura militar e a atualidade -, ao verbalizar, anteontem, na Assembleia Legislativa, um perfil cinzento da Polícia Militar. Mas o produto final foi – literalmente – um tiro em seu pé governista.

“Com relação à policia, muitas vezes a gente, quando chega em uma situação que tem policia, a gente se afasta, amedrontado com a violência; e, às vezes, com a postura da própria policia. Digo isso com muita tranquilidade, de quem transita nas comunidades mais vulneráveis desta cidade (JP). Muitos trabalhadores que ali estão se sentem mais acuados do que protegidos com a presença da polícia”, discorreu a socialista, despetalando mágoas no aparato policial que o seu partido comanda no Estado.

Revide

Mesmo sendo da base governista, bateu mais forte no deputado cabo Sérgio Rafael (PSL, que está virando Livres) o sentimento corporativo pela PM que integra: “Fico triste de escutar uma deputada, representante do povo paraibano, se expressar dessa forma. Mas eu tenho a cultura que diz que quem tem medo de polícia é bandido”.

Ditado popular

O colega de bloco de Estela avançou: “A polícia não é papa figo para se ter medo. Quem tem medo de polícia é bandido, e tem que ter medo mesmo!”

A quem compete

Com o comedimento de quem integra a gestão administrativa ´dos girassóis´, o secretário de Segurança Pública, Cláudio Lima, também não perdeu de vista a solidariedade à tropa que comanda: “É Estela quem tem que se aplicar. Se você for pra qualquer canto e perguntar, a população vai sempre estar ao lado da polícia”.

Conceito

O titular do SSP cunhou uma frase cortante: “Geralmente, que não apoia a polícia é gente ruim”.

Da boca de…

“… O Brasil precisa despertar para um dia de luz, longe das trevas da corrupção…” (ex-prefeito campinense Félix Araújo Filho, em recente entrevista).

Agenda

Foi anunciada para o dia 18 próximo uma palestra do ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT) em Campina Grande.

O título é sugestivo: “O Brasil tem jeito”.

Alfa e…

Sete anos após ter tomado posse como deputado federal por São Paulo, o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP) subiu ontem à tribuna para discursar, com o cuidado de avisar previamente que era o primeiro – e seria o último.

… Ômega

“Informo que cumprirei com minhas obrigações deste mandato até o final e não concorrerei a mais nenhum cargo público”, registrou.

Decepção

Francisco sai do anonimato quando é invocado o seu nome artístico: palhaço Tiririca.

Ele se dignou uma explicação: “Estou saindo triste para caramba. Estou saindo muito chateado, muito chateado mesmo com a nossa política, com o nosso Parlamento. Como artista popular que sou e político que estou, estou saindo chateado”.

Testemunha…

Do alto dos 1 milhão e 300 mil votos que recebeu em 2010, e pouco mais de 1 milhão em 2014, na reeleição, Tiririca denotou não ter motivações para qualquer tipo de piada: “O que eu vi nos sete anos aqui, eu saio totalmente com vergonha. Não vou generalizar, não são todos”.

 

… Ocular

“Eu jamais vou falar mal de vocês (deputados) em qualquer canto que eu chegar e não vou falar tudo que vi, tudo o que vivi aqui (…) A gente é bem pago, a gente tira livre R$ 23 mil para a gente. A gente tem apartamento, direito a carro. Sem falar na carteirada que muitos de vocês dão”.

Na Serra

Está programada a visita a Campina Grande, nesta sexta-feira, do ministro da Saúde, Ricardo Barros.

´Batismo´

O novo bispo de Campina Grande, dom Dulcênio Fontes, concede entrevista hoje à Rádio Caturité.

Às 7h30 da manhã, no Jornal da Manhã.

Da boca de…

“… Estamos trabalhando em silêncio e aproveitando toda a disponibilidade que temos para visitar as bases, dialogar com a sociedade. Quem é candidato não pode dormir, e se dormir tem que ser com um olho fechado e o outro aberto…” (senador José Maranhão, PMDB, ao garantir que é pra valer a sua postulação ao governo estadual).

No comando

A promotora de justiça Adriana Amorim, sem muito alarde, assumiu a Coordenação Administrativa das Promotorias de Justiça de Campina Grande.

Auditoria

Ainda sobre o Ministério Público, na próxima semana haverá uma correição (espécie de inspeção) do Conselho Nacional do Ministério Público.

Estranho…

O deputado estadual João Henrique confirmou ontem que é iminente a oficialização de seu desligamento do Democratas.

… Saindo do ninho

“Eu sou oposicionista e vou seguir neste norte”, sublinhou, ao aludir ao fato de o DEM estar na base governista.

Reativação

Um acordo firmado entre as prefeituras de Esperança e de Alagoa Grande com os Ministérios Públicos Federal e Estadual estabelece que as duas cidades terão que reabrir, até o começo de fevereiro, as suas maternidades, fato que reduzirá o deslocamento de gestantes em trabalho de parto para Campina Grande.

Recrudescimento

Pelo que se pode deduzir, ontem, das palavras do presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, a peleja entre os poderes na Paraíba pelo rateio do Orçamento do Estado para 2018 não estancou, devido a não implantação dos valores (3% de acréscimo) encaminhados pelo TJPB ao Executivo.

Desdobramento

“Essa matéria certamente vai desaguar (novamente) no Judiciário, porque há uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que ainda precisa ser analisada no mérito”, prognosticou Joás.

Sinais trocados

Conforme o presidente do TJ, o Executivo tem utilizado o superávit (orçamentário, deste ano) com decretos de suplementações para diversos órgãos.

“Como é que se justifica o superávit e não se faz o repasse do duodécimo integral aos poderes?” – questionou.

Se o candidato a governador pela oposição for Cartaxo, quem indicará o vice?...
Simple Share Buttons