Fechar

logo

Fechar

Arimatéa Souza

sábado, 08/10/2016

2018 descartado

Ótica governamental

O governador Ricardo Coutinho (PSB) avaliou ontem o processo eleitoral do último domingo, no qual os seus adversários o apontaram como o maior perdedor.

“Primeiro, eu acho que não perdemos aquilo que não temos. Aquilo que não temos nós deixamos de ganhar. Era muito difícil ganhar uma eleição numa cidade de médio porte do país (João Pessoa). Em nenhum canto você teve uma opção mais progressista, você teve opção mais avançada ou menos conservadora em função da grande crise que o Brasil está vivendo, uma crise política”, discorreu RC.

Sem alegria

RC indagou adiante: “Como é que você ganha uma eleição com 59% dos votos e ninguém faz uma festa? Não há uma celebração, ninguém vai para as ruas. Isso é muito esquisito”.

“Desastre”

O governador interpretou a conjuntura atual como uma evidente “descrença” do eleitorado no processo político, “mas também a criminalização de partidos a partir do desastre, que precisa ser assumido, protagonizado majoritariamente pelo PT”.

À mesa

Ricardo Coutinho almoçou, anteontem, com o presidente da Assembleia Legislativa (e ex-prefeitável campinense) Adriano Galdino (PSB).

Da boca de…

“… Tenho que agradecer a Ronaldinho (atual vice-prefeito campinense). Ele disse que só abriria mão se fosse pra mim…” (Enivaldo Ribeiro, vice-prefeito eleito de Campina).

Parceiros

Uma campanha publicitária que se encontra nas ruas de Campina – com o apoio do Grupo Duraplast – mostra as fotos de Romero e de Enivaldo e realça que “duas grandes forças se unem para fazer Campina melhor”.

Fogo de…

Conforme o jornal ´Estadão´, aparentemente pode até parecer que a base do governo Temer está unida, “mas há um tsunami em curso”.

… Palha

Eis o que disse o veterano deputado Heráclito Fortes (PSB-PI): “Eu vi vários parlamentares se queixando: ‘por que eu vou ficar votando? Eu estou até agora no governo e não tenho um cargo’. Os que votaram contra o impeachment, que foram do governo passado, estão se locupletando!”

Preliminar

O vereador João Dantas (PSD), que também se lançou candidato a presidente do Legislativo campinense a partir de janeiro vindouro, disse que aceitaria o critério da prévia – entre os vereadores eleitos na base governista – para escolha do candidato a presidente.

Momento Michel…

“Quero ter aplauso daqueles que estão desempregados, e não tenho nenhuma preocupação com popularidade, não estamos em período eleitoral e não sou candidato à reeleição”.

 

… Temer

Em entrevista esta semana à Rádio Jovem Pan (SP), sobre pesquisa do Ibope que mostrou a rejeição ao seu governo superior ao da ex-presidente Dilma.

Resgate

Na última 3ª feira à noite na TV Itararé – programa ´Ideia Livre Política & Economia´ -, o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) concedeu a primeira longa entrevista após ser reeleito no último domingo.

Leia alguns trechos dessa conversa.

Vitória

“Foi uma expressiva e consagradora votação (…) Os números (das urnas) reproduziram o que vimos nas ruas.

No 1º turno

“Eu sempre fui muito confiante e trabalhei muito. Eu observei que as pessoas aprovaram o modelo administrativo adotado a partir de janeiro de 2013. Também observei o acesso das pessoas, porque anteriormente (um prefeito da cidade) parecia mais ator. Fazia uma mídia muito sistemática, mas as obras muitas vezes aconteciam só no rádio e na TV. E as nossas obras estão espalhadas por toda a cidade e são muito fáceis de observação (…) Eu sentia que a gente ganharia a eleição no 1º turno, mas nunca disse a ninguém, porque não sou presunçoso.

Denúncia

“Ambulâncias com mais de cinco anos não podem ser usadas em serviços de urgência (SAMU), por ordem do Ministério da Saúde. Fomos vítimas de muitas mentiras nessa campanha.

Carro-chefe

“A prioridade para o segundo mandato (na saúde) será a assistência básica à saúde.

Modelo

“Conseguimos introduzir uma nova lógica (de fazer campanha) na cidade. Sem movimentações no centro da cidade e sem carreatas.

Acolhida

“Por incrível que pareça, onde eu andei nas ruas só recebi apoio. Parecia uma campanha morna, mas nas ruas muito calor humano e solidariedade (…) Não sei se é por conta de meu comportamento e de minha simplicidade, do meu estilo. Não recebi ira de quem quer que seja”.

Vai concorrer em 2018?

Ainda Romero: “Chamamento grande eu recebi de 138 mil e 900 campinenses para um mandato de quatro anos. Essa é a nossa pretensão: desenvolver um mandato de quatro anos”.

– Eu serei um mero colaborador nas eleições de 2018. Sendo assim, eu vou carregar bandeira. O que o PSDB decidir, junto com os partidos aliados, no campo das oposições, eu vou estar acompanhando e ajudando da melhor maneira – acrescentou o prefeito.

Quando será a próxima reunião da direção do PMDB/PB?...

Arquivo da Coluna

Arquivo 2018 Arquivo 2017 Arquivo 2016
Simple Share Buttons

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube