Números da violência contra a mulher em Campina Grande

Da Redação*. Publicado em 15 de julho de 2021 às 12:10.

Foto: Marcos Santos/USP

Foto ilustrativa: Marcos Santos/USP

A titular da Delegacia da Mulher em Campina Grande, Karine Vasconcelos, garantiu, em entrevista concedida à Rádio Caturité FM, nesta quinta-feira, 15, que não há como precisar o número de ocorrências de casos de violência contra a mulher que são registrados mensalmente.

A delegada explicou, primeiramente, que é preciso entender que violência contra a mulher não é só física, mas também sexual e psicológica, por exemplo.

– Eu posso dizer que tanto na Delegacia da Mulher como na Central de Flagrantes, diariamente, nós temos, infelizmente, diversos registros dessas ocorrências. Com a pandemia, nós estamos com esses registros de B.O acontecendo somente no período da manhã. Só para que fique claro, a maioria desses registros são de pedidos de medidas protetivas, ou seja, pedidos para que a Justiça mantenha os agressores longe de suas vítimas – contou.

Karine Vasconcelos falou ainda sobre a quantidade de ocorrências registradas e ainda detalhou os tipos mais comuns de denúncias dessa esfera, em Campina.

– Neste primeiro semestre, na Delegacia da Mulher, foram 180 registros do tipo, 38 deles de agressões físicas. Na Central de Flagrantes, no mesmo período, foram 435, sendo que 109 deles foram de lesões corporais e três de tentativa de feminicídio – enumerou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube