Fechar

logo

Fechar

Ex-prefeito de Campina aponta ausência de convênios e ações do Estado na cidade

Da Redação*. Publicado em 21 de julho de 2021 às 11:12.

Foto: Codecom/CG

Foto: Ascom

O ex-prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) considerou ser muito cedo para falar sobre projetos, tendo em vista que ainda falta muito tempo para as eleições e convenções partidárias. Ele também avaliou, durante entrevista a uma emissora de rádio, que a gestão atual do governo do Estado não fez nada relevante por Campina Grande.

“O governo do Estado, no período de uma década, deixou muito a desejar em Campina Grande sob todos os aspectos”, disse.

De acordo com Romero, as grandes iniciativas que a cidade apresentou desse período até então foram feitas pela Prefeitura de Campina Grande e outras parcerias.

Ele lamentou que o governo de João Azevêdo (Cidadania) não tenha firmado parcerias para fortalecer eventos ou implantar avanços na cidade em diversos setores, como o da indústria. Também citou que o São João de Campina Grande “é uma indústria que gera emprego” e não há parceria com o governo do Estado.

Ainda de acordo com o ex-prefeito, o governo do Estado, “além de não ajudar o São João, ainda teve um período em que ele tentou acabar o São João, inventando uma coisa descentralizada para poder tirar o foco da ação principal”.

Romero ainda citou o terreno onde foi construído o Complexo Habitacional Aluízio Campos como um local de moradia, mas também de emprego e renda, tendo em vista que parte do terreno foi para a área comercial e industrial.

O ex-gestor mencionou o polo de moda que está sendo instalado no local e que, segundo ele, vai gerar 3.500 empregos diretos e 10 mil indiretos. Além do polo de moda, ele disse que o local também vai abrigar outros empreendimentos, como fábrica de tintas e de automóveis.

“Isso existe por uma iniciativa da Prefeitura, porque senão, não tinha”, enfatizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube