Estudo mostra desalento dos professores brasileiros com os salários

Da Redação. Publicado em 18 de julho de 2021 às 21:00.

Foto: ABr

Foto: Agência Brasil

Menos de 20% dos professores brasileiros estão satisfeitos com os salários que ganham. O índice é menor do que as médias da América Latina e dos quase 40 membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). 

O perfil profissional da categoria consta no último relatório divulgado este mês pela OCDE em parceria com a ONG (organização não-governamental) Todos Pela Educação. 

De acordo com o relatório “A educação no Brasil: uma perspectiva internacional”, a média de professores satisfeitos com os salários em países da OCDE chega a quase 40% – praticamente o dobro do índice brasileiro. 

A insatisfação é resultado de outro apontamento do documento: o piso salarial dos professores, que está entre os mais baixos quando comparado com os parceiros da OCDE e outros países latino-americanos.

 “As carreiras são muito mal desenhadas. Pagam salário inicial muito baixo, o professor demora muito tempo para conseguir valorização e tem toda questão da aposentadoria a ser resolvida. Em resumo, precisamos de um novo desenho das carreiras do professor, que busque valorização”, avaliou Gabriel Corrêa, líder de políticas educacionais da ´Todos Pela Educação´, em entrevista ao canal CNN Brasil, que repercutiu o estudo. 

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza.

Para ler a coluna completa deste final de semana, acesse aqui:

O desestímulo dos mestres • Paraíba Online (paraibaonline.com.br) 

 

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube