Superintendente da CGU assegura que repasse do auxílio emergencial está sob controle na Paraíba

Da Redação/Haceldama Borba. Publicado em 14 de junho de 2021 às 18:43.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

De acordo com o governo federal um montante entre R$ 4,5 bilhões e R$ 4,7 bilhões foi devolvido aos cofres federais por pessoas que haviam recebido indevidamente o auxílio emergencial.

Para este foi feito um trabalho intensivo entre os Tribunais de Contas e a Controladoria Geral da União para coibir que pessoas que recebessem indevidamente o auxílio emergencial durante a pandemia.

Na Paraíba, o superintendente da CGU, Severino Queiroga assegurou que o pagamento está sob controle e para evitar o que ocorreu no ano passado, o órgão agiu de forma preventiva valendo-se das bases de dados disponibilizados pelos órgãos parceiros para realizar o cruzamento de dados e subsidiar o Ministério da Cidadania para identificar pessoas que não teriam direito ao benefício este ano.

“Na Paraíba, a parceria com o TCE foi extremamente importante nesse trabalho, tanto é que até o momento não tivemos nenhum pagamento indevido em relação a servidores públicos e outros”, disse.

Segundo ele, essa mesma parceria possibilitou o retorno de mais R$ 10 milhões aos cofres públicos e e em relação aos empresários, pessoas de poder aquisitivo elevado que apareceram na lista do ano passado como sendo proprietários de carro de luxo e embarcações, os bloqueios realizados foram reutilizados em relação ao pagamento do auxílio emergencial deste ano.

“De modo que não temos figuramos recebendo o benefício e a CGU está sempre integrada com os demais parceiros no combate a corrupção para garantir que os recursos públicos sejam utilizados em prol realmente das pessoas que necessitam”, avaliou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube